Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva: Condromalacia Patelar / Rotuliana

Condromalacia Patelar / Rotuliana

Condromalacia e Condropatia Patelar da rotula são patologias muito comum no Joelho. A condromalacia é um "amolecimento da cartilagem". A condromalacia ocorre por excesso de pressão entre a cartilagem da troclea femural e a cartilagem da rótula. A condropatia se refere a cartilagem doente. Essa patologia provoca dor na parte anterior do joelho. A condromalacia de rotula é algumas vezes sitada como joelho do corredor

A rotula é o mesmo que patela?
Sim, o nome rótula é o nome mais novo, publicado na última nomina anatómica, porém continuamos usando o nome patela, com por exemplo articulação patelo femoral, não usamos rotineiramente o nome articulação femuro rotuliana ou rotulo femoral.

A condromalacia rotuliana é mais frequente nas mulheres?
Sim, a mulher tem uma maior a desgaste da cartilagem do Patela devido ao alinhamento dos membros inferiores, a mulher tem uma inclinação um pouco maior do ângulo do joelho (geno valgo) e tem piores hábitos posturais para sentar.

Quais as forças de pressão que agem sobre a cartilagem articular durante a flexão do joelho?
As forças de compressão articulares podem ser muito altas na  articulação femuro rotuliano: 3 vezes o peso corporal para subir e descer escadas e 7 vezes o peso corporal com flexão maior que 90 graus.
Como é a cartilagem do patela?
A cartilagem articular é de até 5 mm (mais grossa no corpo) para acomodação destas altas forças 

Como surge a condromalacia?
A condromalacia rotuliana é uma patologia de evolução lenta, demora anos para se desenvolver. Ocorre devido a hiperpressão entre a Rotula e  o fémur durante o movimento de flexo extensão do joelho. Pode ser também provocada por lesões traumáticas agudas ou repeditas no Joelho com por exemplo realizar chutes repetidos com o joelho ou até mesmo subir e descer escada.

Biomecanicamente como surge a condromalacia?
A rotula é o osso no organismo que sofre a maior stress de cizalhamento, a força de cizalhamento da articulação patelofemural  é de aproximadamente 7 vezes o peso corporal. Ou seja numa pessoa de 72 Kg a força de cizalhamento é de aproximadamente 500Kg! Conhecendo esses números fica fácil entender que pequenas mudanças biomecânicas podem provocar lesões na cartilagem da rotula.

Quais os principais sintomas da Condropatia patelar?
O principal sintoma é a dor na face anterior do joelho que piora com os movimentos de flexo extensão ativa. A dor é uma queixa comum para subir e descer escadas, pisar na embreagem, abaixar, dor ao levantar depois de ficar muito tempo sentada ( exemplo ao levantar do ónibus ou sair do cinema)

Como é feito o tratamento do condromalacia da Rótula?
O tratamento inicialmente é não operatório, com medicação e fisioterapia, porém alguns casos requerem cirurgia. o médico irá analisar se há alguns problema estrutural e instituirá a terapêutica adequada a cada caso.

Qual o melhor tratamento para a condromalacia e a condropatia?
O melhor tratamento dever'a ser determinado pelo seu ortopedista.


Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
R. Sorocaba, 706 - Botafogo, Rio de Janeiro - RJ, 22271-110, Brasil
Atualizado em 20/03/2011

14 comentários:

  1. Pratico fisiculturismo há 20 anos e hoje aos as 42 anos ( 1,70 80 kilos) estou com dúvidas em função do resultado de uma RM:

    • Patela centrada com o joelho estendido
    • Estruturas ósseas de morfologia e sinais de RM conservados
    • Superficies condrais femorotibiais sem alterações evidentes
    • Não há aumento significativo do líquido intra articular
    • Meniscos medial e lateral com morfologia e contornos normais sem evidencias de roturas
    • Ligamentos cruzados anterior e posterior com orientação espessura e sinais conservados
    • Ligamentos do canto póstero lateral sem alterações evidentes
    • Tendão do quadríceps e patelar de espessura e sinais conservados
    • Fossa poplítea sem formações císticas
    • Planos musculares sem sinais de alterações
    • Fissuras e erosões comprometendo as camadas superficiais e profunda da cartilagem de revestimento da faceta medial, lateral e vértice da patela, sem edema ósseo subcondral, compatível com condropatia.


    Em função disso e do meu histórico no esporte decidi realizar um protocolo de treinamento voltado apenas aos exercícios básicos e crescimento indireto para preservar, ou melhor, evitar o sobre treino. Fato esse, acreditar ser o motivos destas patalogias.
    Minha rotina agora de treino se restringe a:
    A
    • Supino Superior (controlado e estimulando peitoral, ombro e tríceps)
    • Puxador Frontal (controlado e estimulando costas e biceps)
    • Agachamento Profundo (A maior ativação dos músculos da coxa acontece no agachamento (KVIST & GILLQUIST, 2001). O que realmente lesiona são os excessos cometidos, execução incorreta, desvio ou problemas pré-existentes e equipamentos inadequados ou ultrapassados. No mais, o agachamento e o leg-press são dos melhores exercícios de musculação prescritos até para fins terapêuticos.

    B
    • Supino Superior (controlado e estimulando peitoral, ombro e tríceps)
    • Levantamento Terra (controlado e estimulando costas, bíceps, femoral e demais músculos de forma geral)
    • Gêmeos

    Alongamentos todos os dias


    Minha dúvida
    Não desejo fazer aquelas maratonas de treinos para pernas e demais músculos para evitar trabalho desnecessário. Vislumbro fazer pouco, porém correto e evitar o temido over..
    Com relação a esses problemas mencionados no joelho estou no caminho certo, posso continuar dessa forma?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para esclarecer as suas dúvidas você precisa de uma avaliação pessoal de um ortopedista.

      Excluir
  2. Bom dia, Doutor. Quando faço o movimento de descer escada ou local inclinado, muitas vezes no final do curso (perna sendo esticada) parece que algo não encaixa corretamente e sinto uma dor muito forte no joelho, me obrigando a dobrar e esticar a perna novamente. Já tirei radiografia e fiz ressonância magnética, mas os médicos não sabem explicar o que é. Eu suspeito que o que causou isto foi exercício de extensão (assentado) com peso excessivo, que eu estava fazendo há alguns anos atrás, e foi quando começou este problema. O Sr tem algo a dizer sobre isto? Tem sido um incômodo muito grande, pois fico sem confiança. Obrigado

    ResponderExcluir
  3. Nesses casos o exame físico é muito importante, ele irá ajudara a levantar uma hipótese diagnostica

    ResponderExcluir
  4. Dr. Marcos, há um ano tive uma ruptura de meio cm no tendão patelar do joelho esquerdo, como esse joelho não tem patela, há 25 anos, os médicos q procurei tiveram dificuldades para me avaliar, fiquei imobilizada por dois meses e nesse período comecei a sentir o joelho direito, depois q consegui um especialista comecei a fisioterapia p ganhar os movimentos do joelho, sem patela, ainda foi um bom tempo até adquirir os movimentos e força novamente e enquanto isso fui forçando mais o joelho direito, resumindo fiz ressonância deu cisto de baker, com 5 cm, fissuras superficiais na patela e condromalácia insipiente, sinto muitas dores já tomei medicamentos para cartilagem,ártico, e antinflamatório, arpadol, ambos por três meses, mas quando parei de tomar as dores voltaram, agora já sinto também o quadril e o ombro, faço fisioterapia para os dois joelhos e agora ombro também, voltei a tomar o Arpadol, porém as dores e trepidações continuam.
    O joelho de patelectomia está ótimo, mas o direito péssimo.
    Dr. sempre tive ótima saúde mas esse ano, virou um caos, não dá p acreditar que não há nada a fazer! Teriam um tratamento alternativo? Do jeito que está a condropatia vai se agravar vc não acha? Os médicos acham q meu maior problema é o joelho sem patela, não acreditam q sempre tive uma vida ativa com prática de academia e etc., no entanto o que tem me incomodado bastante é o joelho direito com condropatia e preciso de uma intervenção urgente, penso eu.
    Se puder dar sua opinião ficarei muito grata pode ser por e-mail se preferir.

    ResponderExcluir
  5. Precisaria examiná-la e ver seus exames, seu caso é complexo e precisa de uma análise detalhada.

    ResponderExcluir
  6. Como faço para marcar consulta??? atende por convênio ou particular??? um ponto de referência para chegar ao seu consultório... :)
    Em 2002 fiz uma RM e fui diagnosticada por CONDROMALÁCIA PATELAR DE GRAU 1,no joelho direito!!!
    Estou com meus 31 anos e uma filha de quase 4 anos que pesa,apenas 19,7kg.Fico abaixada,agachada e qdo tento levantar vejo a hora,o joelho explodir...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As informações estão disponíveis na página acima escrita: " Consultório "

      Excluir
  7. Qual seria o esporte/exercício de menor impacto para quem tem condropatia patelar? Natação?

    ResponderExcluir
  8. Sim, Natação é um bom esporte nesses casos.

    ResponderExcluir
  9. Olá, dr. Marcos,

    Eu tenho condromalacia porém não sei em que grau estou, o ortopedista que me atendeu só me diagnosticou com condromalacia mas não me informou o grau, o meu joelho doía em alguns momentos e ele me indicou fisioterapia mas não fiz e agora meu joelho dói praticamente 24hrs por dia, o dia todo, eu posso escolher fazer logo a cirurgia ao invés de começar pela fisioterapia?

    Muito obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na era digital tudo é muito rápido, uma bomba explode do outro lado do mundo e em tempo real vemos na televisão. Tudo ficou muito acelerado, precisamos que cada vez mais as coisas fiquem mais rápidas e mais fáceis. Você não seguiu a orientação do médico, não melhorou e agora procura a pipula mágica. Faço a cirurgia e fico sem dor e meu joelho fica bom. A condromalácia é uma patologia de tratamento primordialmente não operatório, a cirurgia é reservada para os casos mais graves que não responderam a um LONGO período de fisioterapia. Não basta ser LONGO, tem que ser correto. Quando a condromalácia é grave e não melhorou com uma fisioterapia correta e prolongada, a cirurgia pode ser avaliada como opção, porém sabendo que a recuperação completa não é tão frequente.

      Excluir
  10. o que o senhor pensa da viscossuplementação com ácido hialurônico? Pode ajudar também no tratamento, em pessoas de vida muito ativa? E a musculação bem direcionada para a doença, pode ser uma opção à fisioterapia? Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito ser uma boa opção em casos selecionados

      Excluir

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG

http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Postagens mais lidas na última semana