Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva: 11/01/2011 - 12/01/2011

Quedas e Fraturas do Quadril

Noventa por cento das fraturas do quadril são resultado de uma queda. Até o ano de 2050, a incidência das fraturas de quadril deve dobrar devido ao  envelhecimento na população.

Mulheres têm duas a três vezes mais fraturas de quadril do que os homens.  Uma cada 7 mulheres brancas, pós-menopausa tem uma risco grande de sofrer fratura do quadril. A taxa de fratura de quadril aumenta com a idade, após os 50, a incidência dobra a cada 5-6 anos. Quase metade das mulheres que chegam aos 90 anos terá sofrido uma fratura de quadril.

O risco de fratura de quadril é maior para mulheres mais altas . Mulheres com altura maior que 1,73m  tem o dobro de fraturas de mulheres menores que  1,57m. Estudos mostram que mulheres que sofreram uma fratura do punho ( Colles), no passado, tem um aumento do risco de quebrar o quadril. Entre pessoas com 50 anos ou mais velhos que caem, as mulheres têm 2-3 vezes mais fraturas de quadril do que homens.

* Apenas 25 por cento dos pacientes com fratura de quadril terá uma recuperação completa, 40 por cento necessitam de cuidados do lar, 50 por cento vai precisar de uma bengala ou andador; e 25 por cento dos pacientes com mais de 50 anos vai morrer dentro de 12 meses após a fratura.
* Quase um em cada quatro pacientes com fratura de quadril morrerão dentro de 12 meses após a lesão por causa de complicações relacionadas com a lesão e o período de recuperação.

Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
atualizado em 13/11/2011

Mitos: Alcool e Exercícios

Existem 4 mitos muito comuns entre os atletas e o Álcool.
1. O álcool é uma boa fonte de calorias.

Falso. O álcool é uma fonte altamente concentrada de calorias que contém 7 calorias por grama (em comparação a 4 calorias / g de proteínas e carboidratos e 9 cal / g de gordura). Essas calorias são utilizados pelo corpo, principalmente para a produção de calor e não são convertidos em glicogênio, o principal combustível para a atividade muscular.

As calorias do álcool são calorias "vazias"; o álcool é pobre em vitaminas e minerais e sobrecarrega as vias metabólicas do fígado. O fígado desvia calorias para fazer gordura, que que é então armazenada no próprio fígado, antes de serem levados para locais de armazenamento permanente. A gordura pode se acumular no fígado, após uma única noite de bebedeira. O alcool induz a hipoglicemia o que deixa os músculos sem a sua principal fonte de energia.

Além disso, o álcool é muitas vezes misturada com outros alimentos com alto teor calórico e consumido junto com lanches de alta densidade calórica, como batata frita, amendoim, nozes, etc. Bebedores frequentes podem adicionar facilmente alguns quilos ao redor da cintura. Se você for beber e fazer dieta, é difícil permanecer dentro dos limites de calorias e ainda receber alimentação adequada.

Segundo Mito
O álcool é uma boa fonte de vitaminas B.
Falso. Bebidas alcoólicas contêm apenas quantidades insignificantes de vitaminas. Na verdade, o álcool atua para deslocar as vitaminas do organismo. Primeiro ele faz com que as células intestinais parem de absorver tiamina (B1), ácido fólico (B9) e vitamina B12 . Células do fígado perdem a sua eficiência na ativação da vitamina D. Os rins excretam uma maior quantidade de magnésio, potássio, cálcio e zinco, roubando do corpo esses minerais essenciais. A carência de vitamina B provoca doença neurológica e a carência de vitamina D deixa os ossos fracos

Terceiro Mito
O álcool é uma boa fonte de reposição de líquidos.

Falso. O álcool é um diurético, uma substância que provoca uma maior perda de líquidos ( sais minerais e eletrólitos) do que ele contém. O álcool diminui a produção do hormônio anti diurético (ADH), o hormônio que regula o equilíbrio de fluidos.

Isso provoca um aumento da micção, perda de água, desidratação e perda de minerais essenciais. Quem bebe urina mais e isso pode dar uma falsa impressão de que a pessoa está hidratado. Porém ocorre uma perda forçada de líquidos em quantidades maiores do que a pessoa está bebendo e levando a desidratação.

Quarto Mito
Beber Pouco não irá prejudicar o desempenho atlético.

Falso. O cérebro nem os músculos funcionam adequadamente. O músculo perde força e fica menor coordenação. Muitos estudos têm demonstrado que mesmo uma pequena quantidade de álcool pode prejudicar as habilidades psicomotoras, tempo de reação, coordenação olho-mão, acompanhamento visual, firmeza do braço, equilíbrio e agilidade. Quanto mais o atleta bebe, pior será seu desempenho.

Pesquisas

Em um estudo recente, nove homens saudáveis ​​(com idades entre 21 a 26) beberam em uma hora, o limite legal para dirigir na maioria dos estados americanos. O resultado foi uma diminuição das contrações do ventrículo esquerdo do coração, em outras palavras, era mais difícil para o coração bombear sangue e oxigénio para o resto do corpo. Os pesquisadores concluíram que o álcool é tóxico para o coração, mesmo em pequenas quantidades em adultos jovens e saudáveis​​. O álcool também diminui a frequência respiratória, ele é classificado como um depressor. Este é o efeito contrário que o atleta quer.

Curiosidades O organismo pode demorar 2 horas para metabolizar o álcool contido numa lata de 350 ml de cerveja. uma taça de vinho ou um dose de cachaça.
Os efeitos do álcool sobre o cérebro são sentidos muito rapidamente, especialmente se o estômago está vazio, alimentos podem diminuir o ritmo de absorção. O álcool afeta primeiro os lobos frontais do cérebro, os centros de raciocínio. Níveis mais altos de álcool, em seguida, afetam os centros da fala, visão, controle motor e, finalmente a consciência.

Dr Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologia e Medicina do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Atualizado em 14/08/2011

Caminhadas e Obesidade

Pessoas que estão muito acima do peso podem caminhar ?
Sim, podem caminhar. Caso você tenha engordado rapidamente sugiro que caminhe pouco todos os dias e realize exercícios em academia e atividades na água. 
Para emagrecer é importante gastar mais energia do que comemos. O sobre peso provoca uma sobrecarga mecânica nas articulações dos membros inferiores, antes de fazer longas caminhadas faça hidroginástica, natação e academia, seu joelho vai agradecer no futuro. Quando estiver um pouco mais magro inicie caminhadas mais longas.

Não tenho tempo para caminhar nem fazer ginastica.
Para perder peso não tem segredo. Engordamos porque comemos mais do que gastamos de energia ao longo do dia. Nos mantemos gordos porque comemos a mesma quantidade de energia que gastamos ao longo do dia. 
Ser gordo não é fácil se descuidarmos emagrecemos! 
Dicas: passe a descer do ônibus dois pontos antes, suba as escadas não use o elevador, levante da cadeira a cada hora e caminhe 5 minutos.
Caminhe, nade ou tome banho de piscina nos finais de semana. Se você não puder fazer caminhadas ou mais atividades físicas não tem outro modo: coma menos!


Dr Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Medicina do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Atualizado em 15/11/2011

Google+ Followers