Cimento Ortopédico

O que é o cimento ortopedico?
O cimento ortopédico é o Polimetilmetacrilato (PMMA)

Quando se iniciou o uso do cimento ortopédico?O cimento ortopédico tem sido utilizado em ortopedia desde a década de 1940. Apesar da popularidade do desenvolvimento e de novos biomateriais, o PMMA continua popular. Embora na sua base os componentes permanecem os mesmos, pequenas mudanças criam variações em suas propriedades.

Quais os usos do cimento ortopédico?
O PMMA pode servir como um espaçador, como um veículo de entrega de antibióticos e também pode ser colocado para eliminar o espaço morto. O cimento ortopédico é usado na cirurgia do quadril, na cirurgia da coluna vertebral (artroplastia vertebral, a vertebroplastia e cifoplastia), ombro, cotovelo, Cirurgia do trauma, etc. Ele é o principal componente para fixar as próteses dentro dos ossos.

Como surgiu o uso do cimento ósseo na artroplastia do quadril?
Otto Röhm é creditado como o cientista que desenvolveu o polimetilmetacrilato (PMMA) em 1901. O PMMA foi refinado pela empresa Kulzer e Degussa em 1943. A evolução do polimetilmetacrilato levou à introdução de uma propriedade que permitia o seu endurecimento a temperatura ambiente e isso despertou o interesse do seu uso na ortopedia. Na década de 1940 com o desenvolvimento da protese femoral por Jean e Judet foi introduzido o seu uso para cimentar a protese no canal femural.

Sir John Charnley, na decada de 1950, desenvolveu um implante femural que é usado até os dias de hoje. Ele é o responsável pela popularização do polimetilmetacrilato em ortopedia. Sua prótese usa um componente acetabular e um componente femural cimentados com polimetilmetacrilato (prótese total do quadril).

Qual a Composição do cimento ortopédico?PMMA é composta de polímero em pó e um monómero líquido, muitas vezes fornecido na proporção de 2:1. O líquido é incolor com odor característico e é embalado em ampolas.
Os componentes líquidos permanecem relativamente constante entre os cimentos disponíveis no mercado. O Metilmetacrilato compreende 97% a 99% da parte líquida. N, N-dimetil-p-toluidina age como um acelerador ( catalizador) e é cerca de 0,4% a 2,8% do peso liquido. Traços de hidroquinona (15-75 ppm) são usados para estabilizar esse liquido monômero, impedindo polimerização prematura.
O pó é mais variável na composição entre marcas, o que contribui para as diferenças nas propriedades. Microesferas de PMMA ou copolímero contribuiem para 83% a 99% do pó.
Os demais componentes incluem um radiopacificador ( para deixar o cimento visível na radiografia) , pode ser usado sulfato de bário (BaSO4) ou dióxido de zircónio (8% a 15%), alguns cimentos usam o peróxido de benzoíla (0,75% para 2,6%) como um iniciador,. Outros aditivos para o pó podem incluir antibióticos ou corantes.

Quais outras usos do cimento ósseo em ortopedia?
O cimento ósseo é usado na cirurgia da coluna para a realização de vertebroplastia e cifoplastia, usamos também o cimento ósseo para preenchimento de cavidades na cirurgia oncológica e em alguns casos na traumatologia quando colocamos placas em pacientes com ossos muito osteoporóticos, para melhorar a fixação dos parafusos

Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologia, Medicina do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ
atualizado em 07/08/2012

Comentários

  1. O USO DO CIMENTO ORTOPEDICO ESTA INDICADO ( É NECESSARIO)MESMO NOS CASOS DE USO DE PROTESES CIMENTADAS?

    ResponderExcluir
  2. As próteses cimentadas recebem esse nome exatamente porque são fixadas no osso com o auxílio do cimento ortopédico. Resumindo: a prótese cimentada usa cimento na sua fixação.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde dr.Marcos..
    Oi sou mayra e tenho um filho de 4 anos e ele tm sindrome de legg-calvin-perthes.
    Faço tratamento mais nao swi msis oq fazer :-(
    Ja passei por 3 medicos e ainda me sinto perdida...gostaria q me ajudace mto..gradeço desde ja....muito obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A remodelação óssea pode demorar mais de 3/4 anos para ocorrer, procure um ortopedista pediátrico.

      Excluir
  4. Dr. Vou fazer uma cirurgia de escafoide e para isso preciso tirar um pedaço de osso da bacia. Queria saber se vai se regenerar esse pedaço de osso retirado mesmo sendo pequeno... tenho 17 anos de idade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe a possibilidade de regeneração da área doadora de enxerto, nos casos de retirada de enxerto ósseo da bacia.

      Excluir
  5. Dr.
    Num capotamento , fraturei a C6 e luxei a C7.
    Na frente foi colocado um CAGE. Atras, removeu ossinhos da fratura e enxertou com cimento e osso da bacia.
    Tem como acelerar a secagem?

    20 dias apos cirurgia apareceram uns estalos na regiao. Chega a preocupar?

    Quantos meses para voltar a malhar a regiao na " Academia" r pra voltar praticar futebol?
    Grato pela atençao.
    Deus abençor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cimento seca em minutos o osso porém necessita de alguns meses para colar.

      Excluir
  6. Olá doutor vou retirar um tumor benigno dá tíbia e colocar cimento ósseo com antibiótico.Ele pode causar algum tipo de problema posteriormente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cimento ortopédico tem ótima integração com o osso, permanece por décadas nas próteses de quadril e joelho.

      Excluir
    2. A fase em pó (PMMA; iniciador, radiopacificador, .. ) e a fase liquida ( MMA, acelerador, ...) são misturados no momento em que vão se aplicados ou essa mistura já vem de fábrica?

      Excluir
    3. Instantes antes da aplicação os produtos são misturados e ocorre uma reação química que irá produzir o endurecimento em alguns minutos.

      Excluir
  7. Olá Doutor chamo me Manuel do Rosário. Vivo em angola, em 2016 fiz uma cirurgia no terço superior da tibia. Remoção da placa com parafusos. O médico que me fez a operação, diagnósticou me uma osteomelite, receitou me cimento osseo com gentamícina. Como faço para poder adquirir?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O hospital pode fornecer esse cimento, em algumas situações o médico pode preparar o cimento com o antibiótico na própria sala de cirurgia.

      Excluir
  8. Olá meu nome é Messias
    Eu fiz uma cirurgia a alguns meses atrás no antebraço foi usado cimento ósseo com antibiotico pelo fato de ter infecçionado pós cirurgia falaram que eu tinha que retornar ao hospital para retirada desse cimento ósseo só que eu não fui
    Isso pode me prejudicar de alguma forma ?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG

http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Mais Lidos

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Consolidação das Fraturas

Vitamina D Pura DePURA

Lesão Meniscal no Joelho

Cirurgia para tratamento da Fratura de Tornozelo

Frio ou Calor

Fratura de tíbia - Diafisaria

Cisto de Baker no Joelho

Entorse do Tornozelo

Bula do Addera D3

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),