Postagens

Mostrando postagens de 2013

Má Postura e Torcicolo

O pescoço (região da coluna cervical) é composta de 7 vértebras que começam na parte superior do tronco e terminam na base do crânio. As vértebras, juntamente com os ligamentos  fornecer estabilidade para a coluna. Os músculos sustentam e permitem o movimento da coluna cervical. O pescoço tem uma quantidade significativa de movimento e suporta o peso da cabeça. No entanto, é menos protegido do que o resto da coluna, o pescoço pode ser vulnerável a lesões e doenças que produzem dor e restringem o movimento. Para muitas pessoas, a dor no pescoço é uma condição temporária que desaparece com o tempo. Outros necessitam de diagnóstico e tratamento médico para aliviar seus sintomas. Causas da dor no Pescoço Uma das causas mais comuns da dor no pescoço é a má postura. A má postura da coluna cervical é um mal dos novos tempos. hoje passamos horas deitados vendo televisão com dois travesseiros embaixo da cabeça, lemos deitado, usamos o computador em posição errada com o monitor muito alto

Medicamentos Genéricos e Similares

Um medicamento genérico é um medicamento que além de conter a mesma substância passou por teste de biodisponibilidade do medicamento de marca. O medicamento genérico é a mesma coisa que medicamento similar? Não, o medicamento similar contém a mesma substância porém não passou por testes de biodisponibilidade. Quando meu ortopedista me passar um medicamento posso trocar por um Genérico ou similar na Farmácia? Não, caso você prefira tomar medicamentos genéricos converse isso com o seu ortopedista antes de sair do consultório, com a receita prescrita. Nunca troque o medicamento prescrito por orientação de terceiros. Caso você imagine que o genérico é mais barato converse antes com o seu ortopedista. Algum medicamentos mesmo contendo o mesmo princípio ativo não funcionam da mesma maneira. O remédio é como o Médico funciona melhor quando você confia. Quando você toma um medicamento diferente do que o médico prescreveu e você tem uma reação adversa fica sempre a dúvida, a reação

PRP no Ombro

Um estudo prospectivo apresentado no ultimo Congresso Americano de Cirurgiões Ortopédicos em Abril de 2013 ( AAOS 2013) em Chicago indica que plasma rico em plaquetas (PRP) pode ser uma alternativa segura e de baixo custo no tratamento para tendinopatia do manguito rotador (RCT), nos casos com ruptura parcial do manguito rotador. Os resultados foram apresentados em Poster Científico P318, "Injeção de plasma rico em plaquetas como uma alternativa de tratamento para tendinite do manguito rotador do ombro", escolhido como o Melhor Poster 2013 na categoria de Ombro e Cotovelo, e foi exibição na Academia Salão B durante o congresso da AAOS em Chicago. Nos últimos anos, o PRP surgiu como uma opção de tratamento eficaz para tendinopatias diversas em todo o corpo, incluindo o tendão do manguito rotador. Turlough O'Donnell, MD, e seu colega H. Aamir Shaikh, MSc, MRCSEd, HCM, do UPMC Hospital Beacon em Dublin, na Irlanda, avaliaram os efeitos terapêuticos de várias injeções de PR

Ligamento Antero Lateral do Joelho - ALL

Imagem
Esse artigo descreve O Ligamento Antero Lateral do Joelho de acordo com  o trabalho de dos Doutores: Steven A. Claes , MD, Pellenberg, Belgium Stijn Bartholomeeusen , MD, Malle, Belgium Evie E. Vereecke , PhD, Kortrijk, Belgium Jan M. Victor , MD, GENT, Belgium Peter Verdonk , MD, PhD, Ghent, Belgium Johan Bellemans , MD, Langdorp, Belgium Dissecção do Ligamento Antero Lateral do Joelho Legenda ALL Anterior Lateral Ligament, LCL Ligamento Colateral lateral Esses autores descreveram a existência de um novo ligamento no joelho, a lesão desse ligamento pode explicar a presença de instabilidade no joelho após reconstruções ligamentares. Por que o Pivot Shift pode estar presente após uma reconstrução do Ligamento cruzado anterior - LCA? Alguns ortopedistas ressaltam que isso pode estar relacionado a dupla banda do LCA, porém os autores desse trabalho que descreve a existência desse novo ligamento acreditam na verdade que o pivot shift permanece devido a lesão do

Sindrome do Piriforme

Imagem
A Síndrome do piriforme é uma dor ciática causada pela compressão do nervo ciático pelo músculo piriforme, tem sido descrita há mais de 70 anos, no entanto, continua a ser controversa. O que é a síndrome do Piriforme? A síndrome do piriforme é a compressão do nervo ciático na emergência do nervo na nádega. A compressão do nervo ciático ocorre pelo fato do nervo ficar comprimido dinamicamente pelo músculo piriforme que pinça o nervo durante a contração muscular para rotação externa e extensão do quadril.. Quais os sintomas da Síndrome do Piriforme? As características mais comuns encontradas são: dor na nádega, dolorimento sobre a incisura isquiática maior, agravamento da dor ao sentar e levantar,  aumento da dor com manobras que aumentam a tensão do músculo piriforme e ciatalgia. Como diferenciar a origem da dor ciática? Diferenciar a origem da dor ciática pode ser um desafio, alguns pacientes apresentam protusões discais ou estenose de canal lombar porém a origem d

Sindrome do Piriforme Nova Manobra para Diagnóstico

A síndrome do piriforme está se tornando cada dia mais comum e isso se deve a uma maior quantidade de homens e mulheres realizando exercícios para firmar e aumentar os glúteos. Estou usando um nova manobra de exame físico para diagnosticar a Síndrome do Piriforme. Não temos nenhum exame de imagem ou eletro fisiológico que seja patognomônico do diagnóstico da Síndrome do Piriforme e por isso realizamos o diagnóstico usando basicamente a história e o exame físico. Descrição do Novo Exame Físico para diagnóstico da Síndrome do piriforme O paciente é colocado em decúbito lateral sobre o lado não afetado, realizo manobra de rotação interna passiva com o quadril em várias posições de flexão A flexão do joelho facilita a rotação porém diminui a tensão sobre o nervo ciático) . Isso aumenta a tensão do piriforme e reproduz a dor na nádega e em alguns casos a ciatalgia. O exame aumenta a sensibilidade pressionando suavemente a região posterior da nádega na região da emergência do nervo ciá

Fratura diafisária de úmero Placa Ponte por via de acesso Posterior

Imagem
Em 1996 iniciei como ortopedista no Hospital Municipal Lourenço Jorge na Barra da Tijuca e naquele mesmo ano inciamos as técnicas minimamente invasivas para tratamento das fraturas, principalmente com a colocação de hastes intramedulares, inicialmente haste não bloqueadas e logo em seguida as placas ponte, principalmente para tratamento das fraturas de fêmur. Em 1997 desenvolvi uma técnica pessoal para colocação de placas Ponte no Úmero pela via de acesso posterior, essa foi uma técnica pioneira e não começo outra cirurgião que realizasse esse tipo de técnica em 1997. 5 anos após iniciar a técnica publiquei os resultados num Poster no Congresso Brasileiro de Ombro e Cotovelo em 30 de maio a 01 de junho de 2002. Belo Horizonte – MG. Abaixo as fotos de um dos casos, esse caso foi operado em 1999 e a radiografia com resultado final em Maio de 2002. AP Inicial 1999. Radiografia do Pronto Socorro com PAF Medial 1999 Perfil Pos Op Imediato AP pós op Imediato Detalhe

Fratura de Úmero Placa em Ponte

Imagem
O conceito mais moderno de tratamento das fraturas é a osteossíntese minimamente invasiva usando hastes intramedulares ou placas em ponte. Desde 1997 realizo técnica de placa ponte por via de acesso posterior e inclusive apresentei um Poster no  IV Congresso Brasileiro de Ombro e Cotovelo. 2002 Ouro Minas  Palace Hotel Belo Horizonte MG.  Temos dois autores Brasileiros que publicaram em 2004 na Injury o relato de técnica semelhante porém usando a placa em ponte para as fraturas diafisárias pela dupla via de acesso anterior - Livane e Belangeiro - 2004. Tenho realizado também osteossintese com placa ponte para fraturas metafisárias proximais do Úmero como no caso mostrado Abaixo. Marcos Britto da Silva Ortopedia, Traumatologia e Medicina do Esporte Botafogo, Rio de Janeiro, RJ atualizado em 30/10/2013.

Como chegar com saúde aos 85 anos de idade ?

Na década de 1970 os Noruegueses fizeram essa pergunta e iniciaram um estudo prospectivo onde acompanharam aproximadamente de 1000 homens que trabalhavam em escritório ou eram trabalhadores braçais.  Eles observaram a influencia do estilo de vida na longevidade. Os parâmetros avaliados foram: Tabagismo Obesidade  Sedentarismo Em 2006 o estudo foi encerrado e os dados foram analisados. Somente 31% dos homens chegaram a idade de 85 anos. As principais conclusões foram: Tabagismo: Somente 22% dos fumantes chegaram a idade de 85 anos, contra 38% dos não fumantes ou seja não fumar dobra a sua chance de chegar vido aos 85 anos. O exercício se mostrou um fator de melhora da longevidade porém não aumentou a saúde dos fumantes, ou seja: se você fuma não adianta fazer exercícios para melhorar a longevidade. Obesidade A obesidade foi um fator negativo na longevidade: 29% dos obesos moderados alcançaram 85 anos contra 46% dos não obesos.  Atividades físicas regu

Foto

Imagem

Ombro do Malhador de Academia

Imagem
O Ombro do levantador de peso, Ombro do malhador, Ombro do halterofilista são nomes populares da osteólise da região distal da clavícula O que causa a osteólise de clavícula? O osteólise de clavícula é causada pelo microtrauma repetido provocado pelo excesso de exercícios/peso na região. Porque ocorre a osteólise de clavícula? A clavícula é o único osso que liga o membro superior ao restante do corpo, portanto toda a força exercida pelo braço passa obrigatoriamente por essa região. A solicitação excessiva pode levar a falha estrutural e consequente reação de estresse.  Quando surge o Ombro do halterofitista? O problema suger quando o ombro é solicitado mecanicamente todos os dias.  Sem  repouso ou intervalo o osso entra em fadiga e surge o edema ósseo, com aumento de vascularização que acaba provocando um reabsorção do osso ( osteólise ). Ressonância Mostrando Intenso Edema Área Branca no terço distal da clavícula. O exame de radiografia era normal. Qual o

Cirurgia de Coluna - Dor Lombar Aguda

Imagem
Dor Aguda na Região Lombar (Dor nas Costas) Dor aguda nas costas (Lombalgia) irradiando-se para baixo até a nádega, sem outros problemas  neurológicas geralmente é decorrente de um estiramento agudo de um músculo ou de um ligamento na coluna lombar. Os sintomas podem aparecer após um movimento violento súbito, levantar um peso sem flexionar os joelhos ou por um movimento comparativamente trivial após um período de trabalho pesado, quando os músculos estão fatigados. Costuma-se dizer que pessoas altas e magras com costas flexíveis e músculos fracos são especialmente propensas a estiramentos agudos nas costas, assim como aquelas em ocupações sedentárias como a medicina, que vivem uma vida sem atividade física durante a semana e acabam se punindo no fim de semana com várias atividades. ( atletas de fim de semana ) Pessoas que ficam sentadas por muito tempo e então precisam carregar coisas pesadas sem um "aquecimento" adequado, por exemplo, motoristas que precis

Ténis de Quadra: Técnica e Fundamentos

Imagem
FUNDAMENTOS TÉCNICOS DO TÊNIS DE QUADRA Quais os movimentos básicos do tenis de quadra? Os movimentos básicos do ténis são o saque (serviço), as jogadas de fundo da quadra de esquerda e direita (do inglês backhand e fore hand, respectivamente), o voleio, o meio voleio, a cortada (smash) e a jogada encobrindo o adversário quando esse sobe à rede (lob).  Bola de efeito a gira ao tocar a raquete. Como é feito o contato da raquete de tênis com a bola? As jogadas de fundo de quadra, apresentam variações quanto ao contato da raquete com a bola durante os golpes. Daí surgem as jogadas com efeito (spin), como o topspin (para cima) e o sidespin, (para o lado) dependendo se o efeito é dado para cima ou para lado da bola, respectivamente. Outra bola com efeito é a que provém de uma jogada de slice (também chamada de efeito underspin), que faz com que a bola tenha uma curva menor após tocar na quadra adversária, o que dificulta a resposta potente do adversário.

Golfe Lesões músculo-esqueléticas

Muitas pessoas consideram o golfe um esporte de baixo impacto e sem risco para lesões ortopédicas, isso é um mito Há um potencial risco de sofrer lesões graves no cotovelo, coluna, joelho, quadril e punho. Uma das melhores maneiras para prevenir lesões e alongar os músculos com manobras simples. Antes de começar uma praticar realize um alongamento básico e atire com a mão algumas bolas de golfe no drive.. . Isto não só vai ajudar o seu jogo, mas vai manter você saudável no longo prazo. Quais as lesões mais frequentes no Golfe?  Cotovelo do golfista  Liderando a lista de lesões está o cotovelo do golfista. A melhor maneira de evitar problemas de cotovelo é fortalecer os músculos do antebraço e retardar o swing de forma que haverá menos de choque no braço quando a bola é batida pelo jogador. Para evitar o cotovelo do golfista, sugerimos estes exercícios simples para ajudar a fortalecer os músculos do antebraço. Aperte uma bola de ténis ou uma bola terapêutica Apertar

Forteo Bula Medicação Teriparatida

Substancia ativa: teriparatida ( derivada de ADN recombinante )  APRESENTAÇÕES FORTÉO COLTER PEN é uma solução estéril, isotônica, transparente, incolor, para administração subcutânea contendo 250 mcg de teriparatida por mL. FORTÉO é apresentado em embalagem com uma caneta injetora e cartucho de 2,4 mL, contendo 28 doses diárias de 20 mcg de teriparatida. EXCLUSIVAMENTE PARA USO SUBCUTÂNEO  USO ADULTO ACIMA DE 18 ANOS  COMPOSIÇÃO  Cada mL da solução contém:  teriparatida................................................................250 mcg  Excipientes: ácido acético glacial, acetato de sódio anidro, manitol, metacresol e água para  injeção. Ácido clorídrico e/ou hidróxido de sódio podem ser adicionados durante a fabricação  para ajuste do pH.  INFORMAÇÕES AO PACIENTE  PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?  Osteoporose é uma doença que torna os ossos mais frágeis e finos. É uma doença que ocorre   principalmente em mulheres após a menopausa, mas também pod

Diálogo e Confiança

O conhecimento médico é aprimorado continuamente e a cada minuto são publicados muitos artigos científicos no mundo, porém, a relação médico paciente é a mesma há mais de 3000 anos e, invariavelmente, deve estar pautada em dois elementos muito simples: o diálogo e a confiança .  Não pretendo aqui dar a receita de como cada profissional deve desenvolver seu próprio método para passar confiança ao paciente. Longe de mim tal pretensão. Mas, ao lidar com jovens acadêmicos e residentes, percebo que o foco maior na formação do médico concentra-se no tecnicismo da medicina deixando em segundo plano o humanismo. Humildemente, cito alguns aspectos que ao longo dos meus vinte e poucos anos de profissão, pude notar como essenciais para o desenvolvimento de uma boa relação médico paciente. Primeiramente, observo que os primeiros anos da profissão são cruciais para o médico aprimorar a forma como dialogar com o seu paciente. Em geral , o médico inicia a carreira em ambientes inóspitos co

Postagens mais visitadas deste blog

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Entorse do Tornozelo

Fratura de tíbia - Diafisaria

Quanto Custa Uma Cirurgia?

Fratura do Antebraço

Consolidação das Fraturas

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),

Arquivo

Mostrar mais