Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva: Epicondilite Lateral do Cotovelo ( Tennis Elbow )

Epicondilite Lateral do Cotovelo ( Tennis Elbow )

O que é epicondilite?
A epicondilite é uma inflamação na região do epicôndilo do cotovelo. A epicondilite mais freqüente é a epicondilite lateral porém ela também pode ocorrer na face interna do cotovelo. A epicondilite da face interna do cotovelo é conhecida como epicondilite medial do cotovelo.
A epicondilite é conhecida com outros nomes?
Sim, muitas vezes chamamos a epicondilite lateral de cotovelo de tenista (Tênis Elbow) porém ela pode ocorrer em qualquer pessoa que use muito as mãos e a musculatura do antebraço

Quais estruturas estão inflamadas na epicondilite?
Ocorre comumente uma tendinose na origem dos músculos no epicôndilo lateral do cotovelo (extensor radial curto da carpo e extensor comum dos dedos)

Quais os sintomas da epicondilite?
  • Dor face lateral Cotovelo
  • Piora da dor aos esforços
  • Limitação dos movimentos de preensão na mão
  • Dificuldade para segurar objetos.
Quais as manobras que o ortopedista realiza para diagnosticar a epicondilite?
O paciente em geral apresenta dor a palpação da região e podemos fazer uma série de manobras especiais que auxiliam no diagnóstico: Teste de Cozen, Teste de Mill, Teste da Cadeira ( Gardner ), Teste da Cadeira (Modificado), Teste de Maudsley (do 3° dedo), etc.

Quais são as patologias que podem se confundir a epicondilite do cotovelo?
Uma série de patologias podem se confundir com a epicondilite entre elas podemos citar: Cervicopatias, Síndrome do Nervo Interósseo Posterior, Artrose rádio capitelar, Corpo livre intrarticular, Sinovite do cotovelo, Instabilidade Rotatória ( pós cirurgia ou trauma no cotovelo)

Qual a História natural da epicondilite lateral do cotovelo?
Cyriax diz que a epicondilite evolui entre 8 a 12 meses com resolução completa dos sintomas ou a permanência de uma clinica residual na maioria dos pacientes **
Verhaar afirma que 45% dos pacientes evoluem bem mesmo sem tratamento *

*Verhaar JA. Tennis elbow. Anatomical, epidemiological and therapeutic aspects. Int Orthop 1994;18:263–7.
**Cyriax JH. The pathology and treatment of tennis elbow. J Bone Joint Surg Am 1936;4:921–40.

Quais exames complementares podem ser usados para ajudar no diagnóstico da epicondilite do cotovelo?
Em geral o diagnóstico é clínico porém podemos usar em alguns casos o exame de raios X simples, o ultra som e a ressonância magnética


Qual o tratamento da epicondilite lateral do cotovelo?
  • AINE oral
  • AINE Pat local ( adesivo )
  • Alongamento extensores
  • Mudança nos Hábitos do trabalho/ esporte
  • Infiltração
  • Infiltração com Botox
  • Imobilização da mão ou de todo o membro superior
  • Fisioterapia 
  • Cirurgia para os casos crônicos que não responderam aos demais tratamentos.

Revisão da Literatura em relação aos métodos de terapia.

Toxina Botulínica (Botox) Nível de Evidência “A”
Richard Placzek, MD, Wolf Drescher, MD, PhD, Georg Deuretzbacher, PhD, Axel Hempfing, MD, and A. Ludwig Meiss, MD
Treatment of Chronic Radial Epicondylitis with Botulinum Toxin A
Duplo cego, Placebo-Controlado, Randomizado e Multicentrico
Melhora significativa com 2, 6 e 18 semanas pos infiltração em relação ao grupo controle com p < 0,001.
The Journal Of Bone & Joint Surgery · Jbjs.Org  Volume 89-A Number 2 · February 2007 Treatment Of Chronic Radial Epicondylitis

Artroscopia Nível de Evidência “C”
Jeroschand, J., Schunck J. Arthroscopic treatment of lateral epicondylitis: Indication, technique and early result
20 pacientes,
Média idade 42 anos
Tempo médio de sintomas 14 meses
Conclusão resultados promissores com diminuição da dor e melhora da função.
Infiltração com corticoide Nível de Evidência “A”
Assendelft WJ, Hay EM, Adshead R, Bouter LM: Corticosteroid injections for lateral epicondylitis: a systematic overview
Vantagens: Seguro e eficácia em pouco tempo
Os autores Indicam uso na prática diária.
Br J Gen Pract. 1996 Apr;46(405):209-16

Ultrassom Nível de Evidência “B”
Van Der Windt DA, Van Der Heijden GJ, Van Den Berg SG, Ter Riet G, De Winter AF, Bouter LM: Ultrasound Therapy For Musculoskeletal Disorders: A Systematic Review
Avaliação de US no tratamento da Epicondilite Lateral
38 estudos randomizados avaliando eficácia na dor e ADM
Ultrassom: baixa relevância estatística (sem significância X placebo)
Pain. 1999 Jun;81(3):257-71.

Ondas de Choque Nível de Evidência “A”
Buchbinder R, Green SE, Youd JM, Assendelft WJ, Barnsley L,
Shock wave therapy for lateral elbow pain Br J Sports Med. 2005 Jul;39(7):411-22; discussion 411-22.
Bisset L, Paungmali A, Vicenzino B, Beller E: A systematic review and meta-analysis of clinical trials on physical interventions for lateral epicondylalgia J Rheumatol. 2006 Jul;33(7):1351-63 Cochrane Database Syst Rev.

13 artigos com Qualidade metodológica: (1006 pac.) Nível de Evidência  “A E B”
11 dos 13 não evidenciou diferença entre Ondas de Choque e Placebo
Ondas de Choque: pequeno ou sem benefícios em relação ao placebo.
Esteróides melhores após 3 meses do final do tratamento em relação a dor e a força muscular.

A conclusão dos autores é de que as ondas de choque não são melhores que o placebo para o tratamento da epicondilite lateral do cotovelo.

2 comentários:

  1. Dr. Marcos, bom dia. Gostaria de uma palavra sua sobre o que exponho abaixo. Estou tendo vários problemas com dores de um modo geral. Uma delas é no cotovelo esquerdo e o resultado de um ultrassom indica "tendinopatia acentuada do comum dos extensores (epicondilopatia lateral). Além dessa dor, sinto também fortes dores nos quadris. No ultrassom o resultado é que esta tudo normal. Fiz um RX da bacia e a conclusão é a seguinte: "esclerose no terço inferior da articulação sacroilíaca esquerda; esclerose, irregularidade e cistos subcorticais na sínfise púbica. Dói também meu joelho esquerdo, na parte externa, mas não fiz nenhum exame. E pra completar o quadro, estou com problemas nos pés. O esquerdo, segundo ultrassom, deu "tendinopatia no Aquiles". O direito, segundo ressonância, deu "artropatia degenerativa calcaneocubidea; aspecto de estiramento/rotura parcial pregressos do ligamento cervical no seio do tarso; rotura completa cronica do ligamento talofibular anterior; rotura parcial cronica do ligamento calcaneofibular e do ligamento tibiotalar anterior e fasciite plantar cronica. O que o senhor pode me dizer sobre tudo isso? Agradeço muito sua orientação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia um pouco sobre dores cronicas nesse blog e procure um ortopedista

      Excluir

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG

http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Postagens mais lidas na última semana