Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva: 05/01/2011 - 06/01/2011

Suplementos Alimentares de Creatina

Suplementos de Creatina
O que é creatina?
Suplementos nem sempre são seguros
Efeitos Colaterais da creatina
Riscos para a Saúde

Alguns atletas acham que "tudo deve ser feito para ganhar", e tomam grandes doses de suplementos nutricionais para obter uma vantagem sobre seus adversários. A creatina é o suplemento esportivo mais popular. Muitos atletas, incluindo algumas crianças e adolescentes, tomam suplementos de creatina para aumentar a força e melhorar o desempenho esportivo.

O que é a creatina?
A creatina é um uma fonte natural de energia para a contração muscular. O corpo produz creatina no fígado, rins e pâncreas. As pessoas também podem obter creatina ao comer carne ou peixe. (Os vegetarianos podem ter menor quantidade de creatina em seus corpos.) A maioria da creatina no organismo é armazenada no músculo esquelético e utilizadas durante a atividade física. O restante é usado no coração, cérebro e outros tecidos.

Porque as pessoas tomam creatina? 
Ao Tomar suplementos de creatina o organismo  pode aumentar a quantidade de creatina nos músculos. Músculos podem ser capazes de gerar mais energia ou produzir energia a um ritmo mais rápido porém também podem ficar intoxicados. Usando uma expressão popular " A diferença entre o remédio e o veneno é a dose." . Algumas pessoas acham que tomando suplementos de creatina irá melhorar o desempenho, proporcionando rápidas explosões de intensa energia para atividades como corrida e musculação. Pode haver porém um "ponto de saturação", que limita a quantidade de  creatina  que os músculos podem armazenar e provocar lesões.

Porque é tão fácil de começar, e o uso é tão disseminado?
Os suplementos Creatina vêm em uma grande variedade de marcas e produtos. Os suplementos estão disponíveis sobre o  prateleira junto com vitaminas em farmácias e drogarias, em supermercados nos Estados Unidos e nas academias no Brasil, além da  Internet. O uso de suplementos de creatina é generalizada porém hoje em dia graças aos alertas médicos seu sua esta ficando mais restrito. Os maiores usuarios de creatina são homens atletas que praticam esportes, como futebol, luta livre, hóquei e musculação, porém temos observado um uso maior entre as mulheres.
Os suplementos nem sempre são seguros.
É importante lembrar que, embora a creatina seja um produto "natural", nem sempre é seguro tomar suplementos de creatina. Os produtos de creatina disponível nas lojas podem variar em quantidade e qualidade, e não há garantia de segurança ou pureza. De acordo com um estudo realizado pela Mayo Clinic, muitos jovens atletas que tomam suplementos de creatina pedem o conselho de amigos, e não médicos. Com alguma frequencia vemos esse tipo de pergunta no Yahoo perguntas com respostas variadas e muitas delas irresponsáveis.
Quais os efeitos Colaterais do uso da creatina?
Pessoas que tomam suplementos de creatina podem ganhar peso por causa de retenção de água nos músculos do corpo. Outros efeitos colaterais do uso a longo prazo dos suplementos de creatina incluem cãibras musculares, desidratação, diarréia, náuseas e convulsões. Pode ser perigoso tomar suplementos de creatina, enquanto submetido a desidratação  ou fazendo regime pra emagrecer e malhando ao mesmo tempo na  tentativa de perder peso. Outros efeitos colaterais incluem aumento da pressão arterial, aumento da ansiedade, Aumento das Mamas (ginecomastia), perda de cabelo e diminuição do tamanho do penis. São também descritos disfunção hepática ( fígado) e lesão renal, principalmente quando associado a diuréticos e Antinflamatórios não esteroides.

Somente atletas de alta performance podem tomar creatina e sempre sobre orientação e supervisão médica.

Dr Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologia e Medicina do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Atualizado em 11/05/2013

Sindrome Compartimental Aguda e Crônica em atletas

O que é a Síndrome Compartimental?
A síndrome compartimental é uma condição dolorosa que ocorre quando a pressão dentro dos músculos se eleva a níveis perigosos. Esta pressão pode diminuir o fluxo sanguíneo, o que impede a nutrição e a oxigênação adequada do nervo e colocando as células musculares em isquemia.
 

Quais os tipos de Síndrome compartimental?
A síndrome do compartimental pode ser aguda ou crônica. 
A Síndrome Compartimental Aguda é uma emergência médica. Ela é geralmente causada por um ferimento grave. Sem tratamento, pode levar a lesões musculares permanentes devido a destruição muscular e neurológica.
Síndrome compartimental Crônica, também conhecida como síndrome do compartimento de esforço, em geral não é uma emergência médica. É mais freqüentemente causadas por esforço repetido em atletas.
 

O que é um compartimento?
Os compartimentos são agrupamentos de músculos, nervos e vasos sanguíneos em seus braços e pernas. Ao redor  desses tecidos há uma membrana resistente chamado fáscia. O papel dessa membrana fáscia é a de manter os tecidos no local, e, portanto, a fáscia não estica ou expande facilmente.A área entre o joelho e o tornozelo tem quatro compartimentos principais: anterior, lateral, posterior superficial, posterior profundo.
 

Como surge a Sindrome Compartimental na perna?
A síndrome do compartimento aguda se desenvolve quando o inchaço ou o sangramento ocorre dentro de um compartimento. A fáscia não estica, isso pode levar a um aumento da pressão sobre os vasos capilares, nervos e músculos no compartimento. O fluxo sanguíneo para as células musculares e nervosas é interrompido. Sem um fornecimento constante de oxigênio e nutrientes, as células nervosas e musculares podem ser danificadas.Na síndrome compartimental aguda, a menos que a pressão seja aliviada rapidamente, invalidez permanente e morte dos tecidos podem ser o resultado.  Isso não costuma acontecer na síndrome compartimental crônica (esforço).
 
Quais os locais onde pode surgir a Sindrome compartimental?
A síndrome do compartimento aguda ocorre mais freqüentemente no compartimento anterior (frontal) da perna (panturrilha). Também pode ocorrer em outros compartimentos da perna, bem como nos braços, mãos, pés e nádegas.
 

Quais as causas da Síndrome Compartimental Aguda?A síndrome compartimental aguda geralmente se desenvolve após um ferimento grave, como um acidente de carro ou uma fratura. Raramente desenvolve-se após um ferimento relativamente menor.
Quais as condições que podem levar a síndrome compartimental aguda?
    
* Uma fratura.
  
* Um músculo ferido gravemente. Este tipo de lesão pode ocorrer quando uma moto cai sobre a perna do ciclista, ou um jogador de futebol é atingido na perna com capacete de outro jogador.
 
* Pós operatório de cirurgia para revascularização. Isto pode ocorrer depois de um reparo de uma artéria danificado que foi bloqueado por várias horas. Um vaso sanguíneo também podem ser ocluido durante o sono. Deixar por muito tempo em uma posição que bloqueia um vaso sanguíneo, em seguida, movendo ou acordando podem causar esta condição. A maioria das pessoas saudáveis, naturalmente se movem quando o fluxo de sangue a uma parte está bloqueada durante o sono. O desenvolvimento da síndrome do compartimento desta forma normalmente ocorre em pessoas que são neurologicamente comprometidos. Isso pode acontecer após a intoxicação grave com álcool ou outras drogas.
  
*  Lesões por esmagamento.
  
* O uso de anabolizantes esteróides. Tomar esteróides é um possível fator na síndrome de compartimento.
 
* Ataduras elasticas de compressão. Gesso e bandagens apertadas podem levar à síndrome de compartimento. Se os sintomas da síndrome do compartimento surgirem após a colocação de um gesso, resse deve ser removido ou afrouxar os curativos compressivos.
 

O que é Síndrome de compartimental Crônica ? ( Sindrome Compartimental do Corredor) 
A dor e o inchaço da síndrome compartimental crônica é causada pelo exercício. Os atletas que participam de atividades com movimentos repetitivos, tais como corrida, ciclismo ou natação, são mais propensos a desenvolver síndrome compartimental crônica. Isso geralmente é aliviada pela interrupção do exercício, e normalmente não é perigosa.
 

Quais os Sintomas da Síndrome do Compartimental Aguda? 
O sinal clássico da síndrome compartimental aguda é a dor, especialmente quando o músculo no compartimento é esticado.    * A dor é mais intensa do que seria esperado a partir da lesão em si. Usando ou esticando os músculos envolvidos provocam aumento a dor.
    
* Também pode haver formigamento ou sensação de ardor (parestesias) na pele.
    
* O músculo pode se sentir apertados ou dolorido.
    
* Torpor ou paralisia são sinais de síndrome compartimental. Eles geralmente indicam lesão tecidual permanente.
 

Quais os Sintomas da Síndrome de Compartimento Crônica?
 A Sindrome compartimento Crônica provoca dor ou cãibras durante o exercício. Esta dor desaparece quando para a atividade. Ela ocorre mais freqüentemente nas pernas. Os sintomas podem incluir:
    
* Dormência
    
* Dificuldade para mover o pé
    
* Músculo com
abaulamento visível (inchaço localizado)
 

Exame Médico na Síndrome do CompartimentoIr para um pronto-socorro imediatamente se houver preocupação com a síndrome compartimental aguda. Esta é uma emergência médica. Seu médico irá medir a pressão do compartimento para determinar se você tem síndrome compartimental aguda. 

Diagnóstico da Síndrome de compartimento Crônica (por exercícios)
Para diagnosticar a síndrome compartimental crônica, o ortopedista /médico do esporte deve excluir outras condições que também podem causar dor na perna. Por exemplo, o médico pode pressionar seus tendões para se certificar de que você não tem tendinite. Ele ou ela pode pedir uma radiografia para se certificar de sua tíbia (tíbia) não tem uma fratura por estresse.Para confirmar a síndrome compartimental crônica, podemos medir as pressões  no compartimento antes e após o exercício. Se as pressões continuarem altas após o exercício fazemos o diagnóstico da síndrome compartimental crônica .

Qual o Tratamento para Síndrome do Compartimento Aguda?
 A síndrome do compartimento aguda é uma emergência cirúrgica. Não há tratamento eficaz não cirúrgico.O seu médico fará uma incisão e abrirá a pele e o fáscia que cobre o compartimento afetado. Este procedimento é chamado fasciotomia.Às vezes, o inchaço pode ser grave o suficiente para que a incisão na pele não possa ser fechado imediatamente. A incisão é reparada cirurgicamente, quando diminui o inchaço. Às vezes, um enxerto de pele é usado. 

Como é tratamento da síndrome de compartimental Crônica? 
Tratamento não cirúrgico. A fisioterapia, palmilhas para calçados, e os medicamentos anti-inflamatórios são muitas vezes sugeridos. Eles tiveram resultados questionáveis ​​para aliviar os sintomas.A maioria dos sintomas podem desaparecer evitando a atividade que causou a doença. Treinamento com atividades de baixo impacto pode ser uma opção. Alguns atletas têm sintomas que são piores em determinadas superfícies (concreto vs pista de atletismo, ou grama artificial vs grama). Os sintomas podem ser aliviados por comutação das superfícies. 
O tratamento cirúrgico. Se as medidas conservadoras falham, a cirurgia pode ser uma opção. Semelhante à cirurgia para a síndrome compartimental aguda, a operação é projetado para abrir a fáscia de modo a permitir mais espaço para os músculos permitindo que eles inchem sem provocar um aumento permanente  da pressão intracompartimental.Geralmente, a incisão na pele para a síndrome compartimental crônica é menor do que a incisão para a síndrome compartimental aguda. Além disso, esta cirurgia é um procedimento eletivo - não uma emergência

Dr Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologia e Medicina do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Atualizado em 30/04/2011

Qual o Tenis Ideal para Esportes?

Calçados para Esportes
Dicas para encontrar o Tenis certo.
Como Comprar o Tênis certo para seu esporte?
Tipos de tênis
Sapatos adequados para o esporte podem melhorar a performance e evitar lesões.

Siga estes dicas especialmente ao comprar um novo par de tênis.
* Compre os tenis esportivos, após um treino ou corrida ou no final do dia. Seus pés estarão no seu maior tamanho.
* Use o mesmo tipo de meia que você vai usar para esse esporte ao esperimentar o tenis na loja.
* Quando o sapato está no seu pé, você deve ser capaz de mexer livremente todos os seus dedos.
* Os sapatos devem ser confortáveis, logo que você experimentá -los. Não há nenhum período de adaptação.
* Simular caminhar ou correr no mesmo lugar dentro da loja. Eles devem ser confortáveis nesse momento.
* Sempre relace os sapatos que você está experimentando. Você deve começar no
ilhós mais distante e aplicar pressão um a um até o laço.
* Deve haver uma firme aderência do calçado ao seu calcanhar. Seu calcanhar não deve escorregar quando você caminhar ou correr.
* Se você participar de esportes três ou mais vezes por semana, você precisa de um tenis esportivo específico.
* Troque de tenis a cada 500 Km de corridas.

Tipos de tênis
Pode ser difícil escolher entre os diversos tipos de calçados esportivos disponíveis. Há diferenças no design e variações no material e peso. Essas diferenças têm sido desenvolvidos para proteger as áreas dos pés que encontram maior stress em uma determinada atividade atlética.

Sapato Esportivo
Calçados para Esportes são agrupadas em três categorias: Competição treinamento e passeio. Incluem calçados para caminhadas, pista de cooper e de caminhada.

Procure por um tenis confortável e macio  na parte superior, boa absorção de choque,  boa aderencia ao piso liso e um design  que permita um movimento natural  durante o andar. As características de um bom sapato de corrida incluem amortecimento, flexibilidade, controle e estabilidade na zona do calcanhar, leveza e boa tração.
Esportes de Quadra
Incluem calçados para tênis, basquete e vôlei. A maioria dos esportes de quadra exigem que o corpo se mova para a frente, para trás e para os lados Como resultado, os sapatos mais esportivos utilizados para esportes de quadra são vítimas de uso intenso.
Esporte de Campo
Calçados para esportes de Campo incluem calçados para futebol, futebol americano, beisebol, etc. Estes tem travas, para melhorar a aderencia ao terreno com grama O material das travas varia de desporto para desporto, mas geralmente são substituíveis, presilhas destacáveis, pregos afixados a solas de nylon, etc.
Esportes de Inverno
Calçados para esportes de inverno incluem calçados para patinagem, hóquei no gelo, esqui alpino e esqui cross-country. A chave para um bom sapato de esportes de inverno é a sua capacidade de prestar apoio no tornozelo e ser impermeável.
Tracking e tênis de campo
Devido às necessidades específicas de corredores individuais, empresas de calçados atléticos produzem vários modelos para vários tipos de pé, padrões de marcha e estilos de treinamento. É sempre melhor perguntar ao seu treinador sobre o tipo de calçado que devem ser selecionados para o evento que você está participando.
Esportes Específicos
Calçados esportivos especiais incluem sapatos para golfe, dança aeróbica e ciclismo. Tenis para esportes ao ar livre incluiem sapatos usados ​​para atividades recreativas, tais como caça, pesca e náutica.
Dr Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologia e Medicina do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Atualizado em 01/05/2011

Google+ Followers