Quedas e Fraturas do Quadril

Noventa por cento das fraturas do quadril são resultado de uma queda. Até o ano de 2050, a incidência das fraturas de quadril deve dobrar devido ao  envelhecimento na população.

Mulheres têm duas a três vezes mais fraturas de quadril do que os homens.  Uma cada 7 mulheres brancas, pós-menopausa tem uma risco grande de sofrer fratura do quadril. A taxa de fratura de quadril aumenta com a idade, após os 50, a incidência dobra a cada 5-6 anos. Quase metade das mulheres que chegam aos 90 anos terá sofrido uma fratura de quadril.

O risco de fratura de quadril é maior para mulheres mais altas . Mulheres com altura maior que 1,73m  tem o dobro de fraturas de mulheres menores que  1,57m. Estudos mostram que mulheres que sofreram uma fratura do punho ( Colles), no passado, tem um aumento do risco de quebrar o quadril. Entre pessoas com 50 anos ou mais velhos que caem, as mulheres têm 2-3 vezes mais fraturas de quadril do que homens.

* Apenas 25 por cento dos pacientes com fratura de quadril terá uma recuperação completa, 40 por cento necessitam de cuidados do lar, 50 por cento vai precisar de uma bengala ou andador; e 25 por cento dos pacientes com mais de 50 anos vai morrer dentro de 12 meses após a fratura.
* Quase um em cada quatro pacientes com fratura de quadril morrerão dentro de 12 meses após a lesão por causa de complicações relacionadas com a lesão e o período de recuperação.

Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
atualizado em 13/11/2011

Comentários

  1. tenho platina no osso sacro do quadril, com 6 parafusos, há 5 anos, tenho 26 anos e desejo saber se há cirurgia para retirar os parafusos e a platina e se há como corrigir a cirurgia, pois depois dela fiquei com uma das pernas mais curta que a outra, pela colocação da platina, também quero saber se há como recuperar ao normal uma parte do osso pelvis direito, no acidente que sofri, o pelvis e o sacro sofreram fraturas, e o pelvis direito quebrou e deixou meu gluteo direito menor que o normal. aguardo resposta pois quero andar de novo com minhas duas pernas iguais e meu bumbum também. Aguardo o retorno com urgência.
    Juliano S.
    julianoagain@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Seu caso precisa ser avaliado pessoalmente por um ortopedista

    ResponderExcluir
  3. Tenho uma ressonancia magnetica com a seguinte impressão: Entesopatia e bursopatia dos gluteos minimo e medio, com diminuta fissura na entese da inserção conjunta
    Bursopatia trocanteriana.
    O especialista em quadril sugeriu que eu passe por uma cirurgia, visto que os tratamentos não resultariam em resultados.
    Tenho uma artrodese lombar na L5, com parafusos.
    Tenho diagnostico de fibromialgia. o que agrava meu quadro de dores.
    Qual sua sugestão.
    admiro muito seu trabalho

    ResponderExcluir
  4. Para emitir minha opinião precisaria examiná-la.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG

http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Mais Lidos

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Consolidação das Fraturas

Vitamina D Pura DePURA

Lesão Meniscal no Joelho

Cirurgia para tratamento da Fratura de Tornozelo

Frio ou Calor

Fratura de tíbia - Diafisaria

Cisto de Baker no Joelho

Entorse do Tornozelo

Bula do Addera D3

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),