Função Sexual após colocação de Protese Quadril e Joelho

Melhora da atividade sexual após Artroplastia do Quadril e Joelho.

A osteoartrose (OA) do quadril ou do joelho, que afetam milhões de pessoas a cada ano, é conhecida por limitar a atividade sexual. De acordo com os resultados da pesquisa apresentados no Pôster Científico 023, exibibido no Academy Hall B AAOS Meeting 2013, a artroplastia total de quadril (ATQ) ou a cirurgia de artroplastia total do joelho (ATJ) melhoram a função sexual em 90% dos pacientes.

O estudo envolveu 147 pacientes com menos de 70 anos de idade, que estavam programados para passar por uma cirurgia de ATJ primária ou ATQ primária. Todos os pacientes concordaram em completar três questionários: um antes da cirurgia, um de seis meses após a cirurgia, e um 1 ano após a cirurgia. Sessenta e cinco por cento dos pacientes retornaram as três pesquisas.

O grupo de pacientes que incluiu 68 homens e 78 mulheres, os pacientes tinham uma idade média de 57,7 anos. Mais de dois terços dos pacientes relataram problemas físicos com a atividade sexual antes da cirurgia. As principais queixas sexuais e a porcentagem de pacientes relatando o problema foram os seguintes:

· dor (67%)
· rigidez articular (36%)
· diminuição da libido (49%)
· incapacidade de alcançar uma posição adequada (14%)

Quase todos os pacientes participantes (91%) relataram problemas psicológicos relacionados com a artrose do quadril ou do joelho. Desses, a maioria (91%) relatou uma diminuição do bem-estar geral e mais da metade (53%) relataram uma diminuição da auto-estima sexual.

Após a cirurgia, 42% dos pacientes relataram uma melhora na libido, 41% relataram aumento da duração sexual e 41% relataram maior freqüência sexual. Os pacientes também relataram uma melhora no bem-estar geral (84%) e na auto-estima sexual (55%).

Um pequeno grupo (16%) de pacientes relataram que a cirurgia de substituição da articulação prejudicou ou afetou a sua função sexual, principalmente devido ao medo de danificar a articulação substituída.

No geral, 90% dos pacientes com ATQ e ATJ relataram melhora da função sexual em geral; os pacientes com prótese de quadril apresentaram uma taxa ligeiramente superior a dos pacientes com artroplastia de Joelho.
Mais pacientes do sexo feminino relataram melhora após a artroplastia de quadril do que pacientes do sexo masculino. Provavelmente pela maior facilidade de abduzir (abrir) os membros inferiores.
“Esse estudo dá ênfase à importância de se incluir a sexualidade e a atividade sexual como um componente importante para avaliar o resultado funcional da artroplastia total do quadril e do joelho”, disse o pesquisador principal Jose A. Rodriguez, cirurgião ortopédico e diretor do Center for Joint Preservation and Reconstruction do Lenox Hill Hospital, em Nova York.
A substituição do quadril ou do joelho “oferece melhora na atividade sexual e na sexualidade em geral, após a cirurgia, especialmente se (sexualidade) é afetada antes da cirurgia”, disse o Dr. Rodriguez.

Já que alguns pacientes relataram medo de danificar seu novo quadril ou joelho como uma razão para limitar a atividade sexual após a cirurgia, “é importante para o profissional de saúde discutir a situação funcional de cada paciente em termos de atividade sexual e sexualidade em geral”, disse Dr. Rodriguez. “Isso pode ser feito durante as consultas pré e pós operatórias ou através do fornecimento de folhetos informativos, ou ambos, se necessário, para determinar e tratar esse medo de forma eficaz”.
Dr. Marcos Brito da Silva
Ortopedia, Traumatologia e Medicina do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ
atualizado em 13/06/2013

Comentários

Mais Lidos

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Consolidação das Fraturas

Vitamina D Pura DePURA

Lesão Meniscal no Joelho

Cirurgia para tratamento da Fratura de Tornozelo

Frio ou Calor

Fratura de tíbia - Diafisaria

Cisto de Baker no Joelho

Entorse do Tornozelo

Bula do Addera D3

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),