Obesidade e Hipovitaminose D

A obesidade está se tornando um grave problema de saúde pública, a mortalidade é 85 % superior em indivíduos com obesidade grave ( índice de massa corporal > [ IMC ] 40 kg/m2) do que nos indivíduos com um IMC saudável. Esses indivíduos em geral tem baixa atividade física e frequentemente dores articulares nos membros inferiores o que dificulta a realização de exercícios que ajudariam a emagrecer. A Hipovitaminose D é comum em indivíduos obesos e está associada com disfunção física em idosos.

Um estudo foi realizado para determinar a relação entre a vitamina D e a Obesidade.

Objetivos do Estudo:

Foi determinada a relação entre o estado de vitamina D e função física em pacientes com obesidade grave . Foi realizado um estudo baseado em clínica , transversal em indivíduos severamente obesos. Os participantes foram estratificados em três grupos de acordo com o Institute of Medicine ( IOM) categorização da vitamina D .

Principais desfechos :
Foram comparados os níveis de atividade auto-relatado para andar 500 m e subir e descer degraus com 17 cm de altura 50 vezes .

Resultados:
Foram recrutados 252 indivíduos (com idade de 43,7 ± 11,2 anos ; IMC, 50,7 ± 9,7 kg/m2) ;
Níveis de vitamina 25-hidroxivitamina D ( 25OHD ),
As concentrações foram inferiores a 30 nmol / L em 109 participantes.

Os participantes com um 25OHD > 50 nmol / L, em comparação com aqueles com um nível 25OHD <30 br=""> As concentrações séricas de 25OHD apresentaram uma associação fracamente positivo ao nível de atividade (r = 0,19 , P = 0,008 ) e uma associação moderadamente negativa com o tempo para percorrer 500 m a pé ( r = -0,343 , P menor que 0,001 ) .

Conclusões:
O Status de vitamina D apresenta uma relação significativa com a atividade física e função física nesta coorte de pacientes com obesidade grave . Níveis de atividade baixos tendem a perpetuar o problema de hipovitaminose D devido à menor tempo passado ao ar livre . Estudos explorando os efeitos da
suplementação de vitamina D na população estudada são necessários .

Dr Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Medicina do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Atualizado em 15/04/2014

Comentários

Mais Lidos

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Consolidação das Fraturas

Vitamina D Pura DePURA

Lesão Meniscal no Joelho

Cirurgia para tratamento da Fratura de Tornozelo

Frio ou Calor

Fratura de tíbia - Diafisaria

Cisto de Baker no Joelho

Entorse do Tornozelo

Bula do Addera D3

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),