Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva

Como escolher a melhor mochila Escolar para seu filho ?

Segurança para uso da Mochila
Dicas do ortopedista para escolher e como usar a mochila escolar
Prevenção de Lesões com o uso das mochilas escolares
Dicas para os Pais
Mochilas são uma maneira popular e práticos para crianças e adolescentes transportar livros escolares. Elas são projetadas para distribuir o peso da carga nos músculos do corpo. Quando usadas corretamente as mochilas podem ser uma boa maneira de transportar os materiais necessários as necessidades do dia a dia na escola.

Dicas para uma utilização adequada de mochilas escolares
Mochilas muito pesadas ​​ou usadas ​​incorretamente podem causar problemas para as crianças e adolescentes. O uso indevido das mochilas podem ferir músculos e articulações. Isso pode levar a dores na coluna, pescoço e ombros, assim como problemas de postura. Mochilas pesadas não causam escoliose. A escoliose é uma curva lateral da coluna, que muitas vezes aparece em crianças durante a adolescência.

As seguintes diretrizes podem ajudar a sua família a usar mochilas com segurança.

Escolhendo a melhor mochila escolar
A utilização correta de alças largas, bem acolchoadas ajudará a distribuir o peso da mochila.
Ao escolher uma mochila, olhar para algumas das seguintes características.
* Alças de ombro acolchoadas e largas
* Duas alças de ombro, uma de cada lado
* Acolchoado na região posterior que apoia nas costas.
* Tira na cintura para manter a mochila próxima ao corpo
* A Mochila deve ser leve
* Evitar mochilas grandes que ultrapassam a altura ou a largura dos ombros ou fiquem abaixo da linha da cintura, idealmente a final do mochila deve ficar a 5 cm do início das nádegas
* Prefira mochila com rodinhas
* a mochila deve ser proporcional ao tamanho da criança, evite mochilas muito grandes.

Prevenção de Lesões
Use sempre as duas alças. Apertar as tiras de modo que a mochila fique perto do corpo.
Para evitar ferimentos durante a utilização de uma mochila, faça o seguinte:
A mochila não deve ultrapassar 10/15% do peso corporal, ex.: criança com 35 kg não deve carregar mais de 4,5  KG na mochila.
* Use sempre as duas alças de ombro
* Apertar as tiras
* Mantenha a mochila leve
* Organize a mochila
* Remover itens desnecessários
* Levantar corretamente a mochila
* Usar mochilas com rodinhas. 

Dicas para os Pais
Os pais também podem ajudar.
* Incentivar a criança ou adolescente para falar sobre a dor ou desconforto que pode ser causada por uma mochila pesada.
* Não ignore qualquer dor nas costas em uma criança ou adolescente.
* Converse com a escola sobre a diminuição do peso ( transportar menos livros diariamente, usar o armário da escola).
* Tenha certeza que a escola permite que os alunos tenham acesso a seus armários ao longo do dia.  Converse com outros pais para encorajar mudanças.
* Se o seu filho tem dor nas costas que não melhora pois a mochila é muito pesada, considerar a compra de um segundo conjunto de livros didáticos para mantê-los em casa ( isso é muito caro e deve ser usado em último caso)

Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Atualizado em 15/01/2016.

Sindrome Baixo desempenho em atletas

Síndrome Baixo desempenho em atletas. UPS - UnexPlained Underperformance

O baixo desempenho de causa indeterminada em atletas é um problema relativamente frequente, ocorrendo em cerca de 10% das equipes  de elite e alta performance em atividades esportivas de resistência. Os termos "síndrome de overtraining", "staleness", "fadiga crônica em atletas" e "síndrome da fadiga esportiva" foram usados.
O termo "Burn out" como estado de humor e depressão podem ocorrer em atletas em esportes de velocidade e explosão muscular. Há alguma confusão na literatura sobre a definição e os critérios de diagnóstico. Em 19 de abril de 1999, R Budgett et al. ajudaram a definir os termos, esse artigo é baseado nesse consenso.

Infelizmente, o termo síndrome do excesso de treinamento implica causalidade, o que limita as investigações desse problema em atletas. Os atletas que sofrem de infecções respiratórias freqüentes, depressão, fadiga e baixo desempenho. 

Qual a definição de síndrome de baixo desempenho inexplicada (UPS) ?

A UPS é um déficit de desempenho inexplicável persistente (reconhecido e acordado por treinador e atleta), apesar de duas semanas de descanso relativo.

O seguintes sintomas são relatados com frequência na UPS, 
  • Fadiga e senso de muito esforço durante o treino
  • História de treinamento pesado e competição, 
  • Infecções menores frequentes e de repetição
  • Músculos pesados, rígidos e / ou doloridos
  • Perturbação do humor 
  • Alteração da qualidade do sono
  • Perda de energia
  • Perda de performance competitiva
  • Perda de libido
  • Perda de apetite
  • Suor excessivo
Conclusões

A lista de sintomas foi incluída para fornecer um histórico para a definição básica. Se o menor desempenho pode ser explicado em termos de uma grande doença, o diagnóstico não pode ser feito. Por esta razão, todos os atletas com diagnóstico de UPS devem ter um histórico e exame físico realizado por um médico qualificado. O déficit de desempenho pode ser acordado pelo médico do esporte ou um médico clínico, se for apropriado um teste ergométrico ou testes de campo pode ser realizado. No entanto, na maioria dos casos, seria o treinador e o atleta os mais capazes de medir o desempenho, que podem ser comparados com semanas, meses ou anos anteriores. Pode ser mais apropriado comparar o desempenho com os mesmos estágios das estações anteriores ou mesmo dos ciclos olímpicos (no caso de um atleta olímpico). O descanso relativo não pode ser definido exatamente, mas deve envolver uma redução significativa no treinamento e aumentar o tempo de recuperação, por exemplo, como ocorreria normalmente antes de uma competição.
  • Há evidências de diferentes apresentações em atletas de resistência e sprint. Os atletas de resistência apresentam fadiga e baixo desempenho com mudanças secundárias de humor e isso é específico para o esporte e o indivíduo.
  •  Os velocistas e os atletas de força apresentam principalmente mudanças de humor (queimação e estancamento) com mudanças subseqüentes no desempenho.
Também atletas que Sofrem de infecções menores frequentes, particularmente infecções do trato respiratório superior, podem formar um subgrupo de sobreposição separado. Como resultado desses grupos sobrepostos e a confusão de definições, a nossa definição de baixo desempenho inexplicado é ampla e inclusiva. No entanto, não inclui o excesso de alcance ou o chamado excesso de treinamento de curto prazo, do qual os atletas se recuperam com duas semanas de descanso relativo. 

As variáveis ​​de sangue ainda não são específicas o suficiente para fazer o diagnóstico, mas as alterações:
  • Glutamina,  
  • Catecolaminas, 
  • Eixos hipotálamo-hipofisários  
  • Força muscular excêntrica / concêntrica
podem ajudar no diagnóstico no futuro.

Dr. Marcos Britto da SilvaOrtopedista, Traumatologista e Médico do EsporteBotafogo, Rio de Janeiro, RJ, BrasilAtualizado em 29/01/2019