Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva

Edema de Estase e Vasoplegia

Por que meu pé incha quando fica para baixo?

O edema de estase é um inchaço de origem vascular e ocorre quando o membro fica muito tempo parado.
Exemplo: quando ficamos muito tempo parado em pé ou sentado sem mexer as pernas o pé fica um pouco mais inchado. A simples imobilização favorece o edema porém ele é agravado pela insuficiência venosa.

Vasoplegia

Damos o nome de vasoplegia a não contração dos vasos com a mudança de decúbito.
Ao passar da posição deixada para a posição sentada ou em pé os vasos devem se contrair para manter a pressão arterial equilibrada e o sangue dentro dos vasos. Quando sofremos um trauma essa reação neurológica podem ficar prejudicada e ao abaixar o pé o mesmo fica vermelho e incha em poucos minutos.

Edema e inchaço pós fratura ou após imobilização.

O edema residual após uma fratura ou imobilização pode ser um edema de estase, porém, também pode ser causado por lesão nos vasos linfáticos. Em várias situações esse edema residual está relacionado a alterações neurológicas transitórias que causam vasoplegia ( os vasos sanguíneos se contraem menos e tendem a permitir que o liquido que deveria ficar dentro do vaso saia para o espaço entre as células). Isso em geral é temporário e melhora muito com fisioterapia, banhos de contraste , turbilhão e principalmente com mobilidade ativa dos membros inferiores pois a contração muscular funciona com um coração periférico jogando o sangue de volta para o coração.

Edema nos membros após Cirurgia.

Também após cirurgia é comum edema, importante avaliar se a musculatura está bem solta ou se parece endurecida. quando a panturrilha se tornar endurecida com ou sem cirurgia você deve procurar o médico pois pode ser na verdade um caso de trombose venosa profunda.

Edema e vasoplegia após esmagamento 
Síndromes de esmagamento ocorrem quando uma parte do corpo sofre um grande trauma e é comprimido intensamente,, como por exemplo a roda de um carro ou quando um muro cai sobre uma pessoa. Nessas situações mesmo quando não há fratura as partes moles são frequentemente lesadas.

A vermelhidão e o edema podem permanecer durante meses quando o membro inferior ou o braço ficam para baixo após um esmagamento


Dr Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Medicina do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Atualizado em 31/03/2018

Google+ Followers