Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva: Luxação do Ombro, Imobilização e Luxação Recidivante

Luxação do Ombro, Imobilização e Luxação Recidivante

A luxação do ombro ocorre quando o úmero se desloca e perde o contato articular com a cavidade glenoidal. Quando o ombro luxa para frente (luxação anterior do ombro) em paciente jovem o tratamento do primeiro episódio é fundamental. 
O tratamento da luxação consiste em reduzir (recolocar a articulação no lugar) e imobilizar. A manobra de redução deve ser atraumática. Após a redução o braço deve repousar alguns dias. O tratamento clássico é colocar o membro superior numa tipóia ou Velpeau (imobilização feita com algodão e crepom que envolve o membro superior e o deixa junto ao tórax).
A incidência de recidiva (novas luxações)  após o primeiro episodio de luxação anterior do ombro está entre 66 e 94%.
Em 2007 Itoi e colaboradores publicaram um excelente trabalho mostrando que a imobilização em rotação externa do membro superior (posição semelhante a pedir carona na estrada) pode ajudar a diminuir a chance de recidiva, nas luxações anteriores do ombro após o primeiro episodio. A imobilização em rotação externa reduz o risco relativo de novas luxações em 38%. A explicação para essa redução é que em rotação externa ocorre um maior contato da cápsula articular e do lábio (labrum glenoidale) com a margem óssea da cavidade glenoidal favorecendo a cicatrização  (cicatriza as lesões tipo Barkart).
Trabalho Publicado pela revista JBJS e revivaso pelo Orthoevidence sugere que o uso da imobilização externa não teria efeito na redução da incidência de luxação recidivante. 
(No benefit in recurrence by immobilizing primary shoulder dislocation in external rotation. OrthoEvidence Advanced Clinical Evidence Report. In: Ortho Evidence. Created Oct 01, 2011. Last modified Apr 18, 2013. Retrieved Feb 20, 2014 from http://www.myorthoevidence.com/?section=15&id=51.)

Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
atualizado em 20/02/2014

23 comentários:

  1. Olá, Dr. Marcos Brito da Silva

    O meu nome é João Silva e antes de mais quero felicita-lo pela importante informação que disponibiliza neste site, ajudando assim pacientes como eu a perceber melhor a sua lesão.

    Sou um atleta português de alta competição na modalidade de canoagem, tive uma luxação faz hoje uma semana, estou bastante abalado psicologicamente pois esta época, em Maio, decorrerá o apuramento para os jogos olímpicos e penso que pode estar em causa!?

    Foi ao médico e ele recomendou 3 semanas com tipóia e fazer uma ressonância magnética para avaliar os danos. Enquanto aguardo pelos resultados da RM tenho buscado informação e por várias vezes que já encontrei artigos e opiniões que defendem, tal como o senhor doutor, a imobilização do ombro em rotação externa de 10º a 30º.

    Quero fazer tudo para tentar reduzir o risco de nova luxação, uma vez que só dentro de 6 dias é que vou estar novamente com o médico, a minha questão é se após uma semana com o braço na tipóia junto ao peito posso alterar a posição para rotação externa sem causar danos na qualidade da cicatrização??

    Agradeço imenso a sua resposta.
    Muito obrigado

    ResponderExcluir
  2. Lysyane de Jesus Cavalcante, vindo ao Rio de Janeiro poderei avalia-la e dar a minha opinião sobre seu caso.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Dr. Marcos Brito
    Meu filho sempre fez um movimento com o braço para se "espriguiçar" porem até a semana passada nao notei q era um movimento incomum.
    Vou tentar descrever: ele segura uma mão na outra e levanta os braços (segurando um no outro pelas maos), só q enqto a gente cosegue apenas levanta-los até acima da cabeça, ou um pouco mais, ele continua girando os bracos para tras até encosta-los no quadril. Qdo os braços giram para tras, da pra escutar um estalo. Ele nao sente dor.
    Esse movimento é normal? Ou devo procurar um ortopedista?

    Agradeço sua orientaçao!!
    Adriana

    ResponderExcluir
  4. Publiquei um Post sobre esse assunto leia em Estalar dedos e articulações

    ResponderExcluir
  5. OLÁ DR MARCOS BRITTO TENHO UMA CIRURGIA NO OMBRO FEITA A DEZ ANOS A 2 MESES MEU OMBRO LUXO DE NOVO TENHO DIFICULDADES PARA ACHAR UM HOSPITAL OU CLINICA PARA FAZER A CIRURGIA GOSTARIA DE SUA ORIENTAÇÃO. MEU PLANO É BRADESCO PERFIL

    ResponderExcluir
  6. quais são as técnicas mais utilizadas para evitar a perda de mobilidade?
    obrigada.

    ResponderExcluir
  7. A imobilização em rotação externa do ombro após luxação gleno umeral em geral não limita os movimentos.

    ResponderExcluir
  8. J Carlos Caxias, você deve procurar um ortopedista que faça a sua cirurgia. O ortopedista é que vai escolher o hospital. Procure um médico de sua confiança e este lhe orientará adequadamente.

    ResponderExcluir
  9. Olá Dr. Marcos Britto
    Aqui é uma filha desesperada que busca ajuda para minha mãe que tem alguns problemas relacionados aos ossos. Apresenta processo artrósico grave com lesão condral medial. rótula bi-partida (joelho esquerdo), somente cirurgia de prótese total resolve . Coluna lombar com sinais de espondilartrose e grave processo degenerativo discal em L5-S1com instabilidade lombo sacra, (tudo isto consta em relatório médico). Então Dr. Marcos, desesperada pois minha mãe anda com muita dificuldade e aqui onde moro não tem especialistas nesse tipo de cirurgia procurei na internet e descobri o senhor. Então, por gentileza peço que me informe se for do seu conhecimento é possível conseguir esta cirurgia pelo SUS ou quanto custa sendo particular.
    Grata aguardo sua resposta.
    Que nosso Deus todo poderoso lhe abençoe.

    ResponderExcluir
  10. Olá Dr. Marcos Britto
    Aqui é uma filha desesperada que busca ajuda para minha mãe que tem alguns problemas relacionados aos ossos. Apresenta processo artrósico grave com lesão condral medial. rótula bi-partida (joelho esquerdo), somente cirurgia de prótese total resolve . Coluna lombar com sinais de espondilartrose e grave processo degenerativo discal em L5-S1com instabilidade lombo sacra, (tudo isto consta em relatório médico. Então Dr. Luis Eduardo, desesperada pois minha mãe anda com muita dificuldade e aqui onde moro não tem especialistas nesse tipo de cirurgia procurei na internet e descobri o senhor. Então, por gentileza peço que me informe se for do seu conhecimento se é possível conseguir esta cirurgia pelo SUS ou quanto custa sendo particular.
    Grata aguardo sua resposta.
    Que nosso Deus todo poderoso lhe abençoe.

    ResponderExcluir
  11. O SUS provavelmente realiza essa cirurgia. Procure a Secretaria de Saúde da sua cidade e se tiver dificuldade talvez um contato com o ministério público possa ajudar.

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde! Achei por acaso sua página e gostei muito das explicações fornecidas acerca de luxação do ombro. Infelizmente há muitos anos, em um jogo de handball, tive meu ombro deslocado e, anos mais tarde, com a prática de arte marcial, meu ombro tornou a sair do lugar. Em busca de possíveis soluções para meu problema, entrei em contato com alguns ortopedistas que me recomendaram cirurgia. Não realizo determinadas atividades físicas por ter meus movimentos limitados, como musculação, natação, artes marciais. Descobri no pilates um meio de diminuir o risco de deslocamento do ombro. Gostaria de saber do senhor se o pilates é realmente recomendável para tratamento do ombro e se existem outras atividades que possam fortalecer os músculos da região.
    Grata desde já pela atenção dispensada,
    Flávia Rodrigues
    Advogada - RJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim existem, os exercícios são prescritos de acordo com a direção e o tipo da luxação.

      Excluir
  13. Caro Janio Agostinho, a luxação recidivante bilateral com trauma mínimo pode ser devido a hipermobilidade principalmente nos casos onde a luxação ocorre com trauma mínimo. A hipermobilidade pode ser exclusiva do ombro e não estar presente em outras articulações, esse é o pensamento de Cristian Gerber, Ortopedista Suiço e eu concordo com esse pensamento.

    ResponderExcluir
  14. Olá Dr.
    Queria saber se vc poderia me dar uma luz.
    A uns 5 anos atrás eu tive minha primeira luxação do ombro, ele voltou ao lugar e por desinformação na época eu não procurei ajuda médica. Ele saiu várias vezes e no ano retrasado foi uma das últimas vezes. porem, eu iniciei um novo trabalho e já na primeira semana eu forcei muito meu ombro por mover pesos para várias direções, eu sentia dores na volta pra casa e finalmente uma semana depois chegou ao ponto de eu apontar a direção de um lugar para uma mulher quando eu estava indo para o ponto para ir trabalhar e meu ombro luxou novamente. Fui ao médico ele pos no lugar e me deu 7 dias. 5 dias depois ele luxou novamente enquanto eu dormia, fui no médico e deu no mesmo e depois de novo. Ele me direcionou a INTO para uma possível cirurgia, porem eu tive de marcar imagens Pelo SUS, pois não tenho capacidade de pagar este exame de RM pois fiquei sem dinheiro com minhas dívidas (Acumuladas por não poder trabalhar). O problema é que fui direcionado ao INSS pela empresa e no inss é evidente que eu teria de levar as imagens que só tirarei mês que vem (pela fila de espera) e também necessito do cid10 para marcar a perícia (pelo que vi no site da previdência). A pergunta finalmente é: Tem algum outro tipo de exame mais acessível pelo menos para eu enviar a um ortopedista para ele me dar este numero do cid? tem algo que eu possa fazer para ser diagnosticado antes destas imagens? Não sei uq fazer pois estou entra a cruz e a espada, não me sinto seguro para trabalhar pois trabalho com material pesado e quente e já aconteceu de eu de meu ombro sofrer uma sub-luxação e eu derrubar este peso no chão quase me ferindo gravemente, se não fosse pelos meu reflexos. Tem algum método de diagnóstico de imagem ou algum outro tipo de exame mais acessível financeiramente ao qual eu consiga este laudo, cid, seja uq for????

    Desculpe pelo enorme texto, mas estou desesperado. Agradeço muito se puder me ajudar.
    Obrigado, Dr!

    ResponderExcluir
  15. Cid luxação de ombro S43-0
    Cid Luxacao Recidivante M24-4

    ResponderExcluir
  16. Boa noite Dr.!
    no dia 24 de maio de 1992 em uma estrução militar no exercito brasileiro cai de cima de um caminhão em rolamento e tive uma luxação em seu Ombro Esquerdo, e desde então até a data de hoje seu ombro esquerdo o braço desce até com expirro, e mais dormindo eu acordo com o braço fora do lugar, desde o dia do acidente que eu tomo voltarem de 75 ml para dor , é como alivia as dores, eu era mecanico de automovel desde o acidente que eu não trabalho mas, seu ombro esquerdo é passivel de ficar bom? qual a cura? com esta luxação tenho condições de ter um reultado de excelente em um teste de aptidão fisica. após este relado qual o seu parecer como um dos maiores profissional em sua area.obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Vanildo, Não realizo consulta ou pareceres pela internet. A luxação recidivante de ombro tem tratamento cirúrgico, com bons resultados na dependência da anatomia local e das estruturas lesadas. Para avaliar se você teria uma " excelente " evolução após a cirurgia precisaria examiná-lo.

      Excluir
  17. Doutor Marcos,

    Primeiramente gostaria de agradecer a sua iniciativa com este espaço para perguntas e respostas. Mesmo depois de muita consulta e com um conteúdo vasto na internet, sempre surgem dúvidas e acredito que espaços assim são importantes.

    Há 7 meses sofri a minha primeira luxação do ombro direito realizando um exercício na academia, onde alcancei a rotação extrema. Realizei os 15 sessões de fisioterapia durante 2 meses, e mais 2 meses depois, voltei aos exercícios físicos com intuito de fortalecer a região onde houve luxação. Durante este tempo, nunca mais senti nenhuma dor e a minha força voltou com o lado onde houve a luxação continuava a mesma de antes. Há 4 semanas, cai de patins e luxei o ombro direito novamente.

    Gostaria de saber se esta situação se enquadra em uma luxação recidivante? Se uma vez um ombro deslocado, este, sempre estará instável? Se há algum procedimento para identificar a instalabilidade do ombro, que leve necessidade de um procedimento cirurgico? Pergunto isso pois não gostaria de passar pela cirurgia, mas também não gostaria de ficar impossibilitado de realizar atividades físicas.

    Agradeço desde já a atenção dada, tanto a mim quanto às demais pessoas.
    Obrigado.
    Daniel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recidivar é ocorrer novamente, nesse sentido sim. O exame clínica pode fornecer informações importantes em associação com exames de imagem específicos. Qual exame e com ou sem contraste será determinado pelo médico que lhe atender.

      Excluir

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG

http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Postagens mais lidas na última semana