Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva: 01/01/2010 - 02/01/2010

Artrite, Artrose e Artrite Reumatóide.

O presente texto tem a finalidade de definir dois problemas muito frequentes no dia a dia do ortopedista: a ARTRITE e a ARTROSE.  

O que é artrite ?
A Artrite é literalmente " inflamação da articulação". usamos em geral o termo artrite nas patologias inflamátorias das articulações. (exemplo artrite reumatóide, artrite psoriática) e também nas patologias infecciosas (artrite séptica, artrite gonocócica)


O que é artrose ? ( Imagem de artrose do joelho Esquerdo)
A artrose é um tipo de artrite. A artrose também é conhecida como osteoartrose ou osteoartrite.
Temos dois tipos básicos de artrose: a artrose primária e a artrose secundária.
A Artrose Primária é uma forma de artrite que ocorre com o envelhecimento natural, portanto é uma desgaste natural na articulação que ocorre com o envelhecimento.
Já a artrose Secundária ocorre secundariamente a um trauma articular .
A artrose é mais frequente nas articulações dos membros inferiores (joelhos, quadris e tornozelo) essas articulações são submetidas a um stress maior devido a sustestação do peso corporal, porém, ela também ocorre nos membros superiores e na coluna vertebral.
Em outras formas de artrite, como a artrite reumatóide, a articulação torna-se inflamada como parte de um processo de doença que afeta todo o organismo. Estas artrites em geral são causada por um processo autoimune.
Alguns outros tipos de artrite são: Artrite Reumática, Artrite psoriática, espondiloartropatias seronegativos, artrite por deposição de cristais ( Gota) e artrite séptica ( infeção dentro da articulação), etc.
A artrite é uma das principais causas de absenteismo no trabalho e causa deficiência em muitas pessoas. Embora a artrite seja uma doença mais comum em adultos, as crianças também podem ser afetadas 

Qual a Anatomia das articulações na Artrite?
Artrite é uma doença das articulações. Uma articulação é onde a extremidade de dois ou mais ossos se movem. A articulação do joelho, por exemplo, é formado entre os ossos da perna (Tíbia e Fíbula) e o femur. O quadril é o lugar onde a cabeça femoral se articula com uma parte côncava da bacia chamada acetábulo.
A artrite afeta principalmente a cartilagem articular causando o seu desgaste. A cartilagem articular normal apresenta uma superfície muito lisa e é banhada por um liquido espesso semelhante a um óleo (liquido sinovial), essas caracteristicas permitem aos ossos um movimentação com pouquissimo atrito. Quando essa superfície articular envelhece ( artrose) perde suas caracteristicas físicas e pode surgir dor, edema, sinovite (inchaço ou agua no joelho) e crepitação ( pequenos estalos e rangidos durante o movimento articular)
Um tecido cartilaginoso cobre toda a extremidade dos ossos em uma articulação. A cartilagem articular permite o movimento sem o atrito que seria causado caso o osso ficasse em contato com o outro osso.
A sinóvia é uma membrana que envolve as articulações e produz um fluido que também contribui para a redução do atrito e desgaste em uma articulação ( liquido sinovial ).
Os Ligamentos juntam os ossos e manter a articulação estável.
Músculos e tendões sadios são fundamentais para um movimento articular indolor. 

Quais as causas da artrite?
Existem duas grandes categorias de artrite. O primeiro tipo é causado pelo uso e desgaste na cartilagem articular (Artrose), isso ocorre no processo de envelhecimento natural, através do uso constante ou através do trauma (artrite pós-traumática ou artrose secundária). O segundo tipo é causado por uma série de processos inflamatórios. Independentemente da causa: se a partir de lesões traumáticas, desgaste normal ou doença autoimune, a articulação torna-se inflamada, causando: inchaço, dor e rigidez. Esse processo pode ser temporário pois a inflamação é uma das reações normais do organismo a ferimentos ou doenças. Uma articulação com artrose, porém, pode permanecer com inflamação por muito tempo e apresentar incapacidade permanente. 

Qual a História Natural da Artrose ?
O tipo mais comum de artrite é a Artrose, outros nomes usados são: osteoartrite ou Osteoartrose. A artrose é o resultado do trauma ou da degeneração da cartilagem que ocorre com a idade. A osteoartrite é muitas vezes mais dolorosa em articulações que suportam peso, como o joelho, quadril, tornozelo e coluna porém articulações do membro superior como: punho, cotovelo, ombro podem apresentar dor intensa em alguns casos.
As articulações mais usadas no trabalho, no esporte, as articulações que foram danificados a partir de fraturas ou outras lesões podem mostrar sinais precoces de osteoartrose.
Outras doenças que lesionam ou sobrecarregam a cartilagem articular também podem levar a osteoartrose. Na osteoartrose, a cartilagem que cobre o osso diminui gradualmente a medida em que se desgasta. Em muitos casos, ocorre crescimento de osteófitos nas extremidades do osso. Os Osteófitos são chamados de "esporões". Esses esporões se desenvolvem nas bordas das articulações osteoartríticas ou na inserção se ligamentos no osso. Os osteófitos pofem aumentar com a progressão da artrose e com o envelhecimento natural.
O osso com artrose pode tornar-se duro e firme (osso esclerotico). A articulação se torna inflamada, causando dor e inchaço. O uso continuado da articulação se torna é doloroso. A dor na artrose ocorre principalmernte pela manhã, melhora com a movimentação ( “a articulação esquenta”) piora no final do dia e também nos dias frios.
Outra caracteristica da dor é surgir após períodos de inatividade. Exemplo a dor surge quando se está sentado algum tempo e ficamos em pé e começamos a caminhar. 

Quais as articulações mais acometidas pela artrose?
As articulações do membro inferior são mais acometidas pela artrose que as dos membros superiores. O Quadril e joelho principalmente. O tornozelo e o pé também apresentam artrose porém muitas vezes os sintomas dos joelhos são mais intensos. O ombro apresenta artrose porém numa incidencia bem menor que o Joelho e Quadril. 

O que é a Artrite Reumatóide?
A artrite reumatóide é uma doença autoimune de longa duração. Estima-se que 1% da população em todo o mundo têm artrite reumatóide. As mulheres tem três vezes mais probabilidades de apresentar a doença do que os homens. O desenvolvimento de artrite reumatóide diminui com a idade. A artrite reumatóide afeta muitas partes do corpo, mas principalmente as articulações. O sistema imunitário, que normalmente protege o corpo, começa a produzir substâncias que atacam o organismo. Na artrite reumatóide, a sinovia incha e invadir tecidos circundantes. Substâncias químicas são produzidas e atacam e destroem a superfície articular. A artrite reumatóide pode afetar tanto grandes como pequenas articulações do corpo e também a coluna vertebral. Inchaço, dor e rigidez geralmente se desenvolvem, mesmo quando a articulação não é utilizada. Em algumas circunstâncias a artrite juvenil pode causar sintomas semelhantes em crianças. 

Como é feito o diagnóstico da Artrite Reumatóide?
A Artrite Reumatóide é diagnosticada através de uma cuidadosa avaliação dos sintomas e um exame físico. Raios-X são importantes para mostrar a extensão de qualquer dano para a articulação. Exames de sangue e outros exames laboratoriais podem ajudar a determinar o tipo de artrite. Algumas dos sintomas da artrite incluem: Fraqueza e atrofia dos músculos Sensibilidade ao toque Limitada capacidade de mover a articulação passivamente (com assistência) e ativamente (sem ajuda). Os sinais mais frequentes são articulações e dolorosas Um sentimento de atrito ou som de ranger (crepitação) com o movimento Dor quando pressão é colocada sobre a articulação ou quando a articulação é movimentada. 

Quais Medicamentos são usados para tratar a artrite reumatóide?
Analgesicos e antinflamatorios podem ser utilizados para controlar a dor e a inflamação nas articulações. Esses medicamentos, chamados anti-inflamatórios, incluiem aspirina, ibuprofeno, naproxeno, diclofenaco, nimesulida, etc. podem ser eficazes no controle da dor. Um médico irá escolher uma medicação, tendo em conta o tipo de artrite, a sua gravidade, e o estado geral da saúde física do paciente. Os doentes com úlceras, asma, doenças renais, hepáticas ou cardíacas, por exemplo, podem não ser capaz de tomar todos os tipos de medicação. Injecções de cortisona intrarticulares podem temporariamente ajudar a aliviar dor e o inchaço. É importante saber que injeções repetidas e freqüentes na mesma articulação pode danificá-la, causando efeitos secundários indesejáveis. Viscosuplementação ou injeção de ácido hialurônico são preparados que pode também ser útil na lubrificação das articulações e apresentando menos efeitos colaterias. Isto é normalmente realizada no joelho. 

Qual o melhor Exercício para tratar a artrite?
Bengalas, muletas, andadores, ou splints podem ajudar a aliviar o stress e a tensão sobre articulação artrítica. Aprender métodos de realização das atividades cotidianas, que são menos estressantes para as articulações dolorosos também podem ser úteis. Alguns exercícios e fisioterapia podem ser utilizados para diminuir a rigidez e reforçar os músculos enfraquecidos em torno da articulação. As atividades sem impacto são uma boa opção. 

Quando está indicado Cirurgia para tratar a artrite?
Em geral, um cirurgião ortopedista irá realizar cirurgia para artrite quando outros métodos de tratamento não operatório falharam no alivio a dor e de outros sintomas. O principal fator para indicar cirurgia é uma qualidade de vida ruim. Vida é movimento, movimento é vida. Quando o paciente não consegue realizar as atividades do dia a dia que lhe dão prazer devido a dor a cirurgia é uma opção razoável. Ao decidir sobre o tipo de cirurgia, o médico e o paciente terão em conta o tipo de lesão, a sua gravidade, e a condição física do paciente. 

Qual a melhor cirurgia para tratar a artrite?
Não é possível determinar qual a melhor cirurgia pois usamos uma cirurgia para cada caso, as cirurgias mais comuns são:  
  • A remoção da sinóvia doente.
  • Substituição da cartilagem doente por cartilagem sadia retirada do próprio paciente (transplante entre articulações)
  • Osteotomias peri articulares (osteotomias = cortes ósseos que permitem mudar o alinhamento das articulações)
  • Artrodese - Fusão das extremidades dos ossos da articulação, usada somente em casos de doença isolada da articulação.
  • Artroplastias (próteses) cirurgia para substituir a articulação (Artroplastia parcial ou total)
Alguns tipos de lesão na cartilagem também podem ser tratadas com enxertos autólogos de cartilagem. No primeiro procedimento o cirurgião retira cartilagem sadia do próprio paciente e implanta essas essas células numa cirurgia. Essas células são cultivadas em latoratório e essa tecnologia já está disponível no Brasil. Alternativamente podemos implantar células tronco retiradas da medula óssea e também cultivadas em laboratório.

Tratamento de Longo Prazo.
Na maioria dos casos, pessoas com artrite podem continuar a exercer atividades normais da vida diária. Programas de exercício, anti-inflamatórios e a redução de peso para pessoas obesas são medidas comuns para reduzir a dor, a rigidez e melhorar a função.
Em pessoas com graves casos de artrite, a cirurgia ortopédica pode proporcionar muitas vezes um alívio dramáticas da dor e restaurar a função naquela articulação
Alguns tipos de artrite, como a artrite reumatóide, são frequentemente tratadas por uma equipe de profissionais de saúde. Esses profissionais podem incluir reumatologistas, físioterapeutas e terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, especialistas de reabilitação e o ortopedista 

Pesquisas
Um dos trabalhos mais interessantes publicados nos últimos tempos relaciona o teriparatide com a regeneração da cartilagem articular, esse estudo ainda está na fase pré clinica, porém, é o primeiro que mostra alguma efetividade na prevenção e regereração da cartilagem danificada por fratura que evoluiu com artrose secundária.
Referencia: http://sites.google.com/site/drmarcosbrittodasilva/artigo-sobre-teriparatide-e-artrose. Ortopedista RJ



O joelho esta ficando torto. Qual o melhor tratamento para a artrose do joelho. A artrose pode alterar o alinhamento do joelho e ele arquear. O arqueamento mais comum é o chamado geno varo, imagine que uma pessoa está montada num cavalo e que e os pés se aproximam por baixo da barriga do cavalo. isso ocorre pois há um desgaste assimétrico na cartilagem e o compartimento medial do joelho ( a parte de dentro do joelho) se desgasta mais que a parte lateral e com o passar dos anos a perna vai entortando. Dependendo do grau de desgaste da articulação podemos fazer uma osteotomia e nos casos mais graves devemos fazer uma prótese de joelho. Essa é uma orientação geral realmente você terá que levar sua avó a um ortopedista.
Em relação ao uso do dorflex diariamemte. Usar medicamentos analgésicos e antinflamatorias diariamente pode causar complicações gastricas e hematológicas. Os medicamentos devem ser usados somente sob orientação e acompanhamento médico.
Não andar devido a dores nas juntas. A artrose provoca dor e rigidez articular a dor é pior pela manhã e no final do dia. melhora depois que a " junta esquenta ". 
A atividade física é essencial para o tratamento da artrose, sem atividade física perdemos musculatura e surge a sarcopenia, quanto maior a perda muscular mais dificil se movimentar e maior a dor na junta. O paciente entra num ciclo vicioso: 
" Não anda porque sente dor, perde massa muscular porque não anda, a perda de massa muscular aumenta a dor pois sobrecarrega a articulação. Levando o paciente a ficar cada vez mais parado " Para interromper o ciclo precisamos de atividades fisicas para fortalecer os músculos e dessa maneira diminuir a dor, a atividade fisica produz endorfina que é um poderoso analgesico e traz uma sensação de bem estar. Sua avo precisa de atividade física para recuperar a massa muscular e diminuir a dor.

Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Rio de Janeiro, RJ, Brasil 
atualizado em 01/05/2014

Leia mais sobre artrose

Historia da Protese Reversa do Ombro

Em anexo uma apresentação de Slides Ministrada no Curso de Artroplastia Reversa do Ombro. Organizada pelo Grupo de Ombro e Cotovelo do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2008.

Para visualizar essa apresentação click no Título que você será encaminhado para google docs contendo essa apresentação.
 
Qual a diferença entre a prótese de ombro convencional e a prótese reversa do Ombro?  
A diferença está no design da prótese. A prótese convencional pode ser chamada de prótese anatômica, pois ela tenta mimetizar a anatomia da 1/3 proximal do úmero. A prótese anatômica pode ser de dois tipos: prótese parcial do ombro ou prótese total. Nos referimos a prótese parcial quando substituimos somente a cabeça umeral. Quando trocamos a cabeça do úmero e a superfície articular da glenoide realizamos a protese total.
Conceitualmente portanto a prótese reversa de ombro é uma prótese total. A diferença está no fato de que na prótese reversa a cabeça do úmero está fixada à glenoide e o que seria a glenóide ( parte da escápula ) passa a ficar junto do úmero ou seja invertemos a anatomia da região.


Qual a vantagem de inverter a anatomia na prótese do ombro?
 
A protese reversa tem indicações restritas e é principalmente usada em casos complexos onde a prótese convencional não tem indicação ou quando a protese parcial ou mesmo a prótese total falharam. A principal indicação é na artropatia do manguito rotador pois ela tira a dor e restabelece o movimento do ombro. Alguns pacientes com fraturas ou no pós operatório de cirurgias do ombro que perderam a manguito rotador e não temos como reconstruir a protese reversa também é uma opção.

A protese reversa é um tratamento moderno?
 
Sim, ( veja a apresentação de Slides nesse Post), durante a decada de 70, 80 e inicio de 90 a protese era usada quase que de modo experimental. A partir da segunda metade da decada de 90 passou a ser usada por vários cirurgiões franceses e ela ficou restrita a frança até 2003 quando foi liberada para uso nos USA, no Brasil ela passou a ser usada somente a partir de 2008. 

Como se apresenta clinicamente um paciente que necessita de Protese reversa?  
A indicação para uma cirurgia não é feita somente com a clínica do paciente, temos indicações de acordo com a patologia que o paciente apresente e associamos a isso ao exame clínico. O objetivo da prótese reversa é fazer com que pacientes que perderam a função do ombro devido a lesões graves do manguito rotador possam recuperar os movimentos e melhorar as dores

Pacientes com lesões do manguito tem impotência funcional no braço?
 
Sim, pacientes sem manguito rotador perdem a capacidade de elevar o braço e usam muito a musculatura do pescoço e a articulação escapulo toráxica para elevar o ombro. A articulação escápulo toráxica pode elevar o ombro em até 60 graus porém o movimento é restrito clinicamente tem movimentos semelhantes ao do apresentador Jó Soares ( não conheço o caso desse apresentador - faço referencia somente para que possamos ter uma idéia de como fica o movimento)

A prótese reserva pode recuperar o movimento do ombro? 
Sim, porém para isso precisamos que os demais grupos musculares estejam funcionando ( deltóide), que o paciente não apresente uma patologia neurológica ( exemplo sequela de um AVC) e que a glenoide tenha um bom estoque ósseo para suportar uma protese total do ombro. 

Como a protese resersa funciona ? 
O funcionamento se baseia no fato de que na maioria dos pacientes apesar das lesões graves do manguito rotador a músculo deltoide permanece funcionando. A atuação do músculo deltóide na ausência do manguito rotador é deficiente. Na maioria dos casos, com lesão do manguito, quanto o paciente tenta elevar o braço ele na verdade eleva a cabeça do úmero e essa colide contra o acrômio. Isso provoca dor e incapacidade funcional. Ao colocarmos uma esfera na glenóide e uma superfície concava na cabeça do úmero (veja apresentação de Slides desse Post) o movimento de cizalhamento de transforma em movimento de rotação e ao contrair o músculo deltoide o membro superior levanta e o paciente recobra parte do movimento de elevação perdido pela lesão do manguito.  

A prótese reversa é usada para tratar lesão do manguito rotador?Não, usamos somente em casos mais complexos quando outros tratamentos de reconstrução falharam, o paciente apresenta sintomas de impotência funcional do ombro e baixa qualidade de vida devido a isso.


Dr. Marcos Britto da Silva

atualizado em 27/01/2010

Artropatia do Manguito Rotador

O que é a artropatia do manguito rotador?
A artropatia do manguito é uma degeneração articular que ocorre como sequela final em alguns casos de rupturas crônicas do manguito rotador.
Quais os sintomas da artropatia do manguito?
Os casos mais graves estão associados a perda completa de função no ombro, quadros menos graves cursam com dor e incapacidade funcional em graus variáveis.
Qual a origem da artropatia do manguito rotador?
Patogénese = Teoria  Intrínseca  X  Teoria  extrínseca e Teoria  mista que abrange as duas anteriores
Fatores  extrínsecos
  • Anatomia do arco coraco acromial
  • Tensão excessiva nos tendões
  • Uso repetitivo
Fatores  intrínsecas 
  • Degeneração relacionada a idade
  • Alteração do Suprimento vascular
  • Propriedades variáveis dos tendões
  • Alterações estruturais na orientação das fibras colágenas
O que é o ombro de Milwawkee?
O Milwawkee Shoulder é um quadro de artropatia do manguito rotador descrito pelos reumatologistas que se caracteriza por: Ruptura maciça do manguito, Artrite degenerativa glenoumeral, Sinal de Geiser (efusão recorrente) e  acúmulo de cristais  de  fosfato  de  octacálcio ou carbonato-substituto (hidroxiapatita) na articulação.

Qual a clínica da artropatia do manguito rotador?
Mais comum em Mulheres e do Lado Dominante, História de dor crônica no ombro, piora da dor à noite e aos movimentos, Impotência funcional para elevar o braço, efusão recorrente do ombro ( edema localizado antero superior ao ombro)

Quais os sinais  radiológicos da artropatia do manguito rotador?

Migração Superior da Cabeça umeral, Osteófitos, Estreitamento do  espaço articular, Arredondamento da  grande tuberosidade, Acetabulização da superfície inferior do acrômio, Desgaste na  parte superior da glenóide, Osteopenia do  acrômio e 1/3 proximal do úmero, Subluxação gleno  umeral superior

Qual a classificação usada para a tendinopatia do manguito?
Classificação de Hamada

Grau I   = Intervalo A-U >;; 6 mm, 
Grau 2 =  Intervalo A-U = 5 mm ou menor
Grau 3 =  Grau 2 + acetabulização
Grau 4 =  Grau 3 + estreitamento gleno umeral
Grau 5 =  artropatia do manguito

Como é feito o Tratamento da artropatia do manguito?

Inicialmente não operatório
Aine oral, fisioterapia, Infiltração com corticóide
Casos mais graves tratamento cirúrgico
Desbridamento artroscópico, Artrodese, Artroplastia Reversa ( protese reversa de Ombro)


Link: Médico Ortopedista Especialista em Ombro




Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
atualizado em 07/08/2010

Sarcopenia e Atividades Físicas

Qual o melhor tratamento para a sarcopenia?
O melhor tratamento da sarcopenia é a sua prevenção. A atividade física regular é essencial para uma vida saudável e se torna imperativo nos dias atuais, onde a população envelhece com saúde até os 80-90 anos.

O que acontece quando envelhecemos?
Com o envelhecimento naturalmente diminuímos a nossa atividade física, muitos param de trabalhar e tem uma vida mais caseira. Com o passar dos anos os músculos ficam atrofiados e surge a SARCOPENIA 

O que é a Sarcopenia?
A sarcopenia é a perda de massa muscular. Quanto menos atividade física maior a Sarcopenia.

Quais os sinais clínicos de sarcopenia?
Um dos sinais tardios da perda de massa muscular é a incapacidade de levantar da cadeira sem apoiar as mãos. Um sinal precoce é a incapacidade de levantar, estando sentado no chão, sem usar a ajuda das mãos.
Se você é jovem e não consegue levantar do chão, sem o apoio das mãos e se você é mais velho e já precisa do apoio do braço da cadeira para levantar: ATENÇÃO você pode estar com perda de massa muscular. Consulte seu Médico.

Existem outros sintomas de sarcopenia?
Idosos com Sarcopenia tem dificuldade para ficar em pé e caminhar sem apoio. 

Quais remédios são usados para tratar a sarcopenia?
Não existem remédios que recuperem a massa muscular, a única forma de tratar e prevenir a sarcopenia é a realização de atividade física.

Uma pergunta freqüente no consultório é como realizar exercícios com um problema ortopédico?
Sempre temos uma alternativa para a prática de exercícios, até mesmo os pacientes cardiopatas ( com problemas cardíacos graves ) podem realizar alguns tipos de exercícios, que melhoram a capacidade física e ajudam o coração. Porém, atenção: para realizar atividades físicas regulares você deve procurar o seu médico.

Dr. Marcos Britto da Silva

Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Rio de Janeiro, RJ, Brasil


atualizado em 21/12/2009
Pequenos problemas ortopédicos podem ser agravados por uma atividade física sem orientação.



Epicondilite do Cotovelo


Epicondilite Medial
O que é epicondilite?
A epicondilite é uma inflamação na região do epicôndilo do cotovelo. A epicondilite mais freqüente é a epicondilite lateral porém ela também pode ocorrer na face interna do cotovelo. A epicondilite da face interna do cotovelo é conhecida como epicondilite medial do cotovelo.


Epicondilite Lateral
A epicondilite é conhecida com outros nomes?
Sim, muitas vezes chamamos a epicondilite lateral de cotovelo de tenista (Tênis Elbow) porém ela pode ocorrer em qualquer pessoa que use muito as mãos e a musculatura do antebraço

Quais estruturas estão inflamadas na epicondilite?
Ocorre comumente uma tendinose na origem dos músculos no epicôndilo lateral do cotovelo (extensor radial curto da carpo e extensor comum dos dedos)


Quais os sintomas da epicondilite?
Dor face lateral Cotovelo
Piora da dor aos esforços
Limitação dos movimentos de preensão na mão
Dificuldade para segurar objetos.

Quais as manobras que o ortopedista realiza para diagnosticar a epicondilite?
O paciente em geral apresenta dor a palpação da região e podemos fazer uma série de manobras especiais que auxiliam no diagnóstico: Teste de Cozen, Teste de Mill, Teste da Cadeira ( Gardner ), Teste da Cadeira (Modificado), Teste de Maudsley (do 3° dedo), etc.

Quais são as patologias que podem se confundir a epicondilite do cotovelo?
Uma série de patologias podem se confundir com a epicondilite entre elas podemos citar: Cervicopatias, Síndrome do Nervo Interósseo Posterior, Artrose rádio capitelar, Corpo livre intrarticular, Sinovite do cotovelo, Instabilidade Rotatória ( pós cirurgia ou trauma no cotovelo)

Qual a História natural da epicondilite lateral do cotovelo?
Cyriax diz que a epicondilite evolui entre 8 a 12 meses com resolução completa dos sintomas ou a permanência de uma clinica residual na maioria dos pacientes **
Verhaar afirma que 45% dos pacientes evoluem bem mesmo sem tratamento *
*Verhaar JA. Tennis elbow. Anatomical, epidemiological and therapeutic aspects. Int Orthop 1994;18:263–7.
**Cyriax JH. The pathology and treatment of tennis elbow. J Bone Joint Surg Am 1936;4:921–40.

Quais exames complementares podem ser usados para ajudar no diagnóstico da epicondilite do cotovelo?
Em geral o diagnóstico é clínico porém podemos usar em alguns casos o exame de raios X simples, o ultra som e a ressonância magnética

Qual o tratamento da epicondilite lateral do cotovelo?
  • AINE oral
  • AINE Pat local ( adesivo )
  • Alongamento extensores
  • Mudança nos Hábitos do trabalho/ esporte
  • Infiltração
  • Infiltração com Botox
  • Imobilização da mão ou de todo o membro superior
  • Fisioterapia 
  • Cirurgia para os casos crônicos que não responderam aos demais tratamentos.
Revisão da Literatura em relação aos métodos de terapia.

Toxina Botulínica (Botox)Nível de Evidência “A”
Richard Placzek, MD, Wolf Drescher, MD, PhD, Georg Deuretzbacher, PhD, Axel Hempfing, MD, and A. Ludwig Meiss, MD
Treatment of Chronic Radial Epicondylitis with Botulinum Toxin A
Duplo cego, Placebo-Controlado, Randomizado e Multicentrico
Melhora significativa com 2, 6 e 18 semanas pos infiltração em relação ao grupo controle com p < 0,001.
The Journal Of Bone & Joint Surgery · Jbjs.Org  Volume 89-A Number 2 · February 2007 Treatment Of Chronic Radial Epicondylitis

Artroscopia Nível de Evidência “C”
Jeroschand, J., Schunck J. Arthroscopic treatment of lateral epicondylitis: Indication, technique and early result
20 pacientes,
Média idade 42 anos
Tempo médio de sintomas 14 meses
Conclusão resultados promissores com diminuição da dor e melhora da função.

Infiltração com corticoide Nível de Evidência “A”
Assendelft WJ, Hay EM, Adshead R, Bouter LM: Corticosteroid injections for lateral epicondylitis: a systematic overview
Vantagens: Seguro e eficácia em pouco tempo
Os autores Indicam uso na prática diária.
Br J Gen Pract. 1996 Apr;46(405):209-16

Ultrassom Nível de Evidência “B”
Van Der Windt DA, Van Der Heijden GJ, Van Den Berg SG, Ter Riet G, De Winter AF, Bouter LM: Ultrasound Therapy For Musculoskeletal Disorders: A Systematic Review
Avaliação de US no tratamento da Epicondilite Lateral
38 estudos randomizados avaliando eficácia na dor e ADM
US: baixa relevância estatística (sem significância X placebo)
Pain. 1999 Jun;81(3):257-71.

Ondas de Choque Nível de Evidência “A”
Buchbinder R, Green SE, Youd JM, Assendelft WJ, Barnsley L,
Shock wave therapy for lateral elbow pain Br J Sports Med. 2005 Jul;39(7):411-22; discussion 411-22.
Bisset L, Paungmali A, Vicenzino B, Beller E: A systematic review and meta-analysis of clinical trials on physical interventions for lateral epicondylalgia J Rheumatol. 2006 Jul;33(7):1351-63 Cochrane Database Syst Rev.

13 artigos com Qualidade metodológica: (1006 pac.) Nível de Evidência  “A E B”
11 dos 13 não evidenciou diferença entre Ondas de Choque e Placebo
Ondas de Choque: pequeno ou sem benefícios em relação ao placedo.
Esteróides melhores após 3 meses do final do tratamento em relação a dor e a força muscular.

A conclusão dos autores é de que as ondas de choque não são melhores que o placebo para o tratamento da epicondilite lateral do cotovelo.
Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Atualizado em 21/11/2013

Luxação Acromio Clavicular

Prémio Dagmar Chaves de Melhor Trabalho Científico 2009:

Técnica cirurgica do Tratamento da Luxação Acrômio Clavicular pela técnica da Amarração sub coracoide.

41o. Congresso Brasileiro da Ortopedia e Traumatologia - CBOT - 2009 - Rio de Janeiro




( Esse trabalho foi classificado em primeiro lugar no CBOT-2009 Categoria Vídeo.)


Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista e Médico do Esporte
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Atualizado em 18/01/2010

COMO ENCONTRAR INFORMAÇÕES MÉDICAS NA INTERNET QUE VOCE POSSA CONFIAR

Muitas pessoas procuram informações medicas na internet, você pode encontrar uma infinidade de sites principalmente em inglês e é muito importante que você não acredite em tudo que lê on-line. Em relação a informações sobre ossos, articulações e músculos sempre converse com o seu ortopedista.
Se você lê inglês recomendo o site http://orthodoc.aaos.org/marcosbritto site desenvolvido pela Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos.
Pergunte ao seu ortopedista se ele tem um site pessoal que você possa consultar.
Procure saber se o site é certificado por uma entidade internacional: exemplo esse site é certificado pelo HonCode.

O que é o HonCode?
HONcode é o mais antigo, o mais utilizado e o mais confiável codigo ético para sites médicos e de saúde relacionados disponíveis Internet. HONcode é projetado para três públicos-alvo: público em geral, os profissionais de saúde e do editor da web, envolvendo ativamente o proprietário do site do processo de certificação.A Fundação HON é uma Organização Não-Governamental, conhecido internacionalmente por seu trabalho pioneiro no campo da ética das informações de saúde, nomeadamente para o estabelecimento de seu código de conduta ética, a HONcode. Mais informações click aqui.
Para verificar se um site é certificado você deve clicar na imagem do HonCode como na Imagem abaixo. Para adquirir o certificado e manté-lo o site deve cumprir o Código de Ética o tempo todo.

Nós aderimos aos princípios da charte HONcode da Fondation HON Nós aderimos aos princípios da carta HONcode.
Verifique aqui.



DICAS:
• Compare as informações da internet com outras fontes como por exemplo livros e jornais.
• Sempre confira as credenciais do Autor, estas informações devem estar impressas de modo claro no site.
Não confie em informações que não tem autor e sem data de quando foi escrito. Preferencialmente o artigo deve citar as fontes de onde as informações foram retiradas.
• Converse com o seu médico para confirmar as informações que você leu no site, isto é fundamental quanto você encontrar informações que parecerem ser contraditórias com as informadas pelo seu médico.
• Jamais confie de imediato numa informação que seja diferente da orientação do seu medico.
• Nunca realize um auto diagnóstico e inicie um tratamento baseado somente em informações da internet, converse sempre com o seu médico antes de tomar qualquer medicamento.

atualizado em 20/04/2013

Google+ Followers