Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva: Historia da Protese Reversa do Ombro

Historia da Protese Reversa do Ombro

Em anexo uma apresentação de Slides Ministrada no Curso de Artroplastia Reversa do Ombro. Organizada pelo Grupo de Ombro e Cotovelo do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2008.

Para visualizar essa apresentação click no Título que você será encaminhado para google docs contendo essa apresentação.
 
Qual a diferença entre a prótese de ombro convencional e a prótese reversa do Ombro?  
A diferença está no design da prótese. A prótese convencional pode ser chamada de prótese anatômica, pois ela tenta mimetizar a anatomia da 1/3 proximal do úmero. A prótese anatômica pode ser de dois tipos: prótese parcial do ombro ou prótese total. Nos referimos a prótese parcial quando substituimos somente a cabeça umeral. Quando trocamos a cabeça do úmero e a superfície articular da glenoide realizamos a protese total.
Conceitualmente portanto a prótese reversa de ombro é uma prótese total. A diferença está no fato de que na prótese reversa a cabeça do úmero está fixada à glenoide e o que seria a glenóide ( parte da escápula ) passa a ficar junto do úmero ou seja invertemos a anatomia da região.


Qual a vantagem de inverter a anatomia na prótese do ombro?
 
A protese reversa tem indicações restritas e é principalmente usada em casos complexos onde a prótese convencional não tem indicação ou quando a protese parcial ou mesmo a prótese total falharam. A principal indicação é na artropatia do manguito rotador pois ela tira a dor e restabelece o movimento do ombro. Alguns pacientes com fraturas ou no pós operatório de cirurgias do ombro que perderam a manguito rotador e não temos como reconstruir a protese reversa também é uma opção.

A protese reversa é um tratamento moderno?
 
Sim, ( veja a apresentação de Slides nesse Post), durante a decada de 70, 80 e inicio de 90 a protese era usada quase que de modo experimental. A partir da segunda metade da decada de 90 passou a ser usada por vários cirurgiões franceses e ela ficou restrita a frança até 2003 quando foi liberada para uso nos USA, no Brasil ela passou a ser usada somente a partir de 2008. 

Como se apresenta clinicamente um paciente que necessita de Protese reversa?  
A indicação para uma cirurgia não é feita somente com a clínica do paciente, temos indicações de acordo com a patologia que o paciente apresente e associamos a isso ao exame clínico. O objetivo da prótese reversa é fazer com que pacientes que perderam a função do ombro devido a lesões graves do manguito rotador possam recuperar os movimentos e melhorar as dores

Pacientes com lesões do manguito tem impotência funcional no braço?
 
Sim, pacientes sem manguito rotador perdem a capacidade de elevar o braço e usam muito a musculatura do pescoço e a articulação escapulo toráxica para elevar o ombro. A articulação escápulo toráxica pode elevar o ombro em até 60 graus porém o movimento é restrito clinicamente tem movimentos semelhantes ao do apresentador Jó Soares ( não conheço o caso desse apresentador - faço referencia somente para que possamos ter uma idéia de como fica o movimento)

A prótese reserva pode recuperar o movimento do ombro? 
Sim, porém para isso precisamos que os demais grupos musculares estejam funcionando ( deltóide), que o paciente não apresente uma patologia neurológica ( exemplo sequela de um AVC) e que a glenoide tenha um bom estoque ósseo para suportar uma protese total do ombro. 

Como a protese resersa funciona ? 
O funcionamento se baseia no fato de que na maioria dos pacientes apesar das lesões graves do manguito rotador a músculo deltoide permanece funcionando. A atuação do músculo deltóide na ausência do manguito rotador é deficiente. Na maioria dos casos, com lesão do manguito, quanto o paciente tenta elevar o braço ele na verdade eleva a cabeça do úmero e essa colide contra o acrômio. Isso provoca dor e incapacidade funcional. Ao colocarmos uma esfera na glenóide e uma superfície concava na cabeça do úmero (veja apresentação de Slides desse Post) o movimento de cizalhamento de transforma em movimento de rotação e ao contrair o músculo deltoide o membro superior levanta e o paciente recobra parte do movimento de elevação perdido pela lesão do manguito.  

A prótese reversa é usada para tratar lesão do manguito rotador?Não, usamos somente em casos mais complexos quando outros tratamentos de reconstrução falharam, o paciente apresenta sintomas de impotência funcional do ombro e baixa qualidade de vida devido a isso.


Dr. Marcos Britto da Silva

atualizado em 27/01/2010

2 comentários:

  1. Paulo Roberto Rubik16 de abril de 2010 11:35

    Paulo Roberto Rubik, 46 anos, Brusque-SC
    Devido à acidente automobilístico, foi-me colocada prótese de umero no braço esquerdo, a aproximadamente cinco anos. Ocorre que , apesar de toda fisioterapia feita na época, além de perder os movimentos da parte superior do braço, a perda de massa muscular é muito grande, dando a impressão de o mesmo estar murchando. Há como reverter esta situação? As dores são horríveis, obrigando-me ao uso contínuo de analgésicos muito fortes. Os médicos do SUS dizem somente que isto é normal, que está tudo ok, sem ao menos verificar in loco o problema.

    ResponderExcluir
  2. Prezado Doutor Marcos Brito

    Desejaria saber o nome da prótese e quem a distribui aqui no Brasil.
    Fico grata, sem mais para o momento.
    Maria Eduarda Almeida.

    meduarda.almeida1@gmail.com

    ResponderExcluir

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG

http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Postagens mais lidas na última semana