Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva: Hiperparatireoidismo

Hiperparatireoidismo

O hiperparatireoidismo, também conhecido como Doença de Von Recklinghausen do osso ou osteíte fibrosa cística, se deve ao excesso de produção de paratormônio. Observa-se reabsorção excessiva de cálcio do esqueleto e cistos cheios de tecido amarronzado chamados de tumores marrons. Esses cistos se formam dentro do osso nos casos mais intensos.

Quais os tipos de hiperparatireoidismo?

1. Hiperparatireoidismo primário – causado pelo excesso de produção da paratireóide por causa de um adenoma de secreção hormonal.

2. Hiperparatireoidismo secundário – causado pelo excesso de produção de paratormônio para mobilizar o cálcio dos ossos em resposta aos baixos níveis de cálcio resultantes de doença renal ou má absorção. (pode ser causado pela diminuição da vitamina D, ou seja caso você tenha uma carência de vitamina D por não tomar Sol você pode desenvolver Hiperparatireoidismo secundário)

3. Hiperparatireoidismo terciário – ocorre quando a paratireóide ainda produz excesso de hormônio, mesmo quando a causa desse excesso de produção já foi solucionada. A razão usual é um nódulo autónomo de tecido paratireoideo que se desenvolve enquanto o paciente sofre de hiperparatiroidismo secundário.

Quais os aspectos clínicos e radiológicos do Hiperparatireoidismo ?
Classicamente, os pacientes apresentam “gemidos de lamentação, ossos doloridos e colicas abdominais”. A dor nos ossos se deve ao esfraquecimento e reabsorção dos ossos, e os gemidos a alterações de personalidade ou a dor. A causa da dor abdominal é desconhecida.

Como é feita a Investigações do Hiperparatireoidismo ?
O nível de cálcio no soro é alto, o de fosfato é baixo e a fosfatase alcalina é alta no hiperparatireoidismo primário. Os níveis variam em outros tipos de acordo com a doença primária (renal, hipovitaminose D e outras .

Como é feito o tratamento do Hiperparatireoidismo Primário?

Tratamento. Se o excesso de produção de paratormônio puder ser corrigido, os ossos voltarão ao normal. A remoção cirúrgica das paratireóides geralmente se faz necessária.

Leia mais sobre vitamina D

Dr. Marcos Britto da Silva
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
atualizado em 21/09/2013

Postagens mais lidas na última semana