Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedista,Traumatologia e Medicina Esportiva: Sindrome de Impacto no Ombro

Sindrome de Impacto no Ombro


O que é a síndrome de impacto?
O nome síndrome descreve em medicina um conjunto de sinais e sintomas presentes numa patologia que envolve vários órgãos ou regiões. No caso da síndrome de impacto do ombro, a patologia esta restrita ao ombro porém envolve tendões, cápsula, bursa, músculos. Em estágios mais avançados lesa a cartilagem articular ou seja pode atirgir todas as estruturas ao redor do ombro.

Como ocorre a síndrome de Impacto?
A síndrome de impacto ocorre quando a região supero lateral do úmero colide contra alguma região do arco coraco acromial. O arco coraco acromial é formado pelo acrômio, ligamento coraco acromial e processo coracóide. Esse impacto é chamado de impacto externo.
Temos também o impacto interno que ocorre entre a mesma região do úmero e a borda superior da glenóide ( osso da junta do ombro onde a cabeça do úmero de articula). Na Sindrome de Imapcto o que colide, na verdade, não é o osso e sim as estruturas que estão entre os ossos ou seja os tendões e a bursa.

Quais estruturas são lesadas na síndrome de impacto ?
As estruturas que mais sofrem na síndrome de impacto são os tendões do manguito rotador, principalmente o supra espinal. Inicialmente o tendão inflama e surge uma tendinite, com o passar dos meses e dos anos, sem tratamento, o tendão mostra alterações crônicas de espessamento e degeneração que caracterizam a tendinose. Caso a doença evolua surgem as microrupturas e o tendão arrebenta. A rutura do tendões na síndrome de impacto pode ocorrer expontaneamente, porém, comumente ocorre depois de um pequeno trauma. 

Quais os sintomas da síndrome de impacto?
A síndrome de impacto provoca dor durante os movimentos do ombro, em geral não há dor durante o repouso, alguns pacientes também reclamam de dor noturna, principalmente quando deitam sobre o ombro doente. O exame clínico com as provas de Neer e Hawkins em geral são positivas.

Quais as causas da síndrome de impacto?
A síndrome de impacto é causado por um imbalanço muscular no ombro. Quando levantamos o braço contraímos vários músculos sinergicamente .Esses músculos devem estar balanceados para que a resultante do movimento não produza atrito ou impacto em nenhuma direção. Quando a força de elevação do músculo deltóide não é adequadamente balanceado pelos tendões no manguito rotador surge uma resultante de ascenção da cabeça do úmero que colide contra o arco coraco acromial.
Como é feito o diagnóstico da síndrome de impacto do ombro?
O diagnóstico da síndrome de impacto é clínico. Os exames complementares ajudam na determinação da extensão das lesões. O exame de radiografia simples pode mostrar algumas alterações ósseas com osteofitos e esporões e esclerose na região da grande tuberosidade e na região antero inferior do acrômio. O exame de ultrassom também mostra as lesões, porém, o exame com padrão ouro para diagnóstico das lesões na síndrome de impacto é o exame de ressonância.

Como é feito o tratamento da síndrome de impacto?
A chave do tratamento da síndrome de impacto é o reestabelecimento do equilíbrio muscular do ombro. Em geral isso é conseguido através do reforço dos musculos do manguito rotador ,  principalmente dos rotadores internos e externos ( subscapular, infra espinal e redondo menor). Outras medidas fisioterápicas podem ser necessárias como por exemplo o alongamento da cápsula posterior.
Em fases mais avançadas quando o paciente exibe lesões tendinosas ( tendinose ou ruptura do tendão) podemos indicar a a cirurgia. Principalmente nos pacientes que não responderam ao tratamento fisioterapico e também naqueles com ruptura do tendão afim de reinseri-los no osso.

Como é feita a cirurgia para tratamento do síndrome de impacto?
Hoje em dia preferimos a cirurgia artroscopica com a reinserção dos tendões lesados e desbridamento dos osteófitos.

Médico Especialista em Ombro


Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedia, Traumatologia, Medicina do Esporte
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
atualizado em 01/06/2010.

19 comentários:

  1. Bom dia, este sindrome pode aparecer em jogadores de rugby, devido ao impacto que têm nos ombros? no meu caso fico sem força e com dor nos musculos e tendoes dos braços. e se houver impacto no ombro, fico sem força.

    ResponderExcluir
  2. Sim a sindrome de impacto pode surgir em jogadores de Rugbi, porém você pode estar com outro problema, sugiro que você procure um ortopedista.

    ResponderExcluir
  3. Olá professor, sou acadêmico de medicina e precisava estudar sobre a síndrome do impacto, não apenas no ombro. O senhor possui alguma bibliografia que possa me indicar?
    Outra dúvida: qual a diferença entre a lesão de Bankart e a de Hill-Sachs?
    Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  4. Bankart é a lesão que ocorre na borda antero inferior da glenóide após uma luxação anterior do ombro, pode ser somente um arrancamento do labrum (labio) glenoidal ou um fragmento ósseo e nesse caso é chamado de Bankart ósseo. A lesão de Hill Sachs é uma impacção óssea na região postero superior da cabeça umeral. Ambas as lesões ocorrem após a luxação gleno umeral anterior. Quando ocorre uma luxação posterior do ombro a lesão ocorre na região antero superior da cabeça e é chamada de Hill-sachs reverso. Tenho outros artigos escritos aqui sobre impacto leia o artico sobre impacto femuro acetabular. Para pesquisas mais específicas use a PUBMED. Na biblioteca da faculdade você terá acesso aos artigos na integra usando o portal dos periodicos capes.

    ResponderExcluir
  5. Olá Dr. Marcos, há 8 anos convivo com uma dor na escápula esquerda com irradiação para o braço esquerdo, incluindo cotovelo e três dedos da mão. Logo no inicio, fiz um exame (cujo nome me esqueci), que consiste na introdução de agulhas nos músculos e o diagnóstico é de que eu tinha uma lesão na C6, não reativa. O tratamento consistia em tomar relaxante muscular em caso de dor aguda e exercícios de fisioterapia para eu fazer em casa, duas vezes por dia. É claro, não fiz a fisioterapia. Agora, 8 anos depois, com dor crônica e disposta a voltar a me exercitar, sem ter de parar em função da piora da dor, fui novamente ao médico. Fiz uma ressonância magnética na cervical e na cintura escapular esquerda. Na coluna o laudo foi de que está tudo normal. Quanto à escápula, incipiente bursite subacromial. Ainda não levei o resultado do exame ao médico com quem me consultei, que não e especialista em ombros. De qualquer modo, estou um tanto intrigada: como uma dor de tanto tempo pode advir de uma bursite "incipiente"? Devo confiar no laudo da ressonância, ou seria interessante eu levar as chapas para um outro radiologista? E, se não se importar em responder, poderei fazer atividade física normalmente, incluindo corrida e musculação? Posso fazer exercícios leves para os braços e ombros, que náo envolvam desenvolvimento do braço acima da cabeça? Desculpe-me este tanto de perguntas. Estou um tanto aflita! Agradeço desde já a atenção. Inclusive, como estou mesmo disposta a não mais conviver com esta dor crônica, gostaria, se for o caso, de ir ao Rio me consultar com o senhor ou com algum médico que possa me indicar. Obrigada. (Moro em Brasilia).

    ResponderExcluir
  6. Bom dia DR, Tenho lesão de Hill-Sachs há 20 anos, de vez em quando trato com fortalecimento e há tempos não visito nem médico e nem fisioterapeuta, tive mais de 30 deslocamentos e reduções, me indicaram cirurgia e eu nunca aceitei, ainda desloca pelo menos 2 vezes ao ano, acontece que atualmente venho sentindo caimbras como nunca senti, adormece o braço todo, gostaria de saber se tem ligação com meu diagnóstico ou se devo investigar para ver se a causa é outra.
    Grato
    Ricardo Gava

    ResponderExcluir
  7. concluindo o e-mail anterior:
    meu estudo de caso veja o site:
    http://www.editoraser.com.br/fisioterapia/ano/1/num/1/relato-de-caso-3.html

    ResponderExcluir
  8. Obrigado pela atenção, estou à disposição, se puder te ajudar ou contribuir em algo. de qualquer forma, vou falar com o Dr. Gerson Andrade Souza..Abraço

    ResponderExcluir
  9. oi eu tenho a sindrome do impacto.gostaria de saber como é feito a cirurgia.eu estou com o tendão supra espinhal com espessamento e a bursa ta inflamada.to fazendo fisioterapia e continuo trabalhando.a noite dói demais gostaria de saber se o ideal era eu ficar em casa ou continuar trabalhando...

    ResponderExcluir
  10. Rafaela, por favor informe seu email e torne-se seguidora do blog

    ResponderExcluir
  11. dr marcos , fui no medico e ele falou que eu estou com sindrome do impacto, gostaria de me consultar com o senhor...
    Na sua clinica o senhor atende plano de saude?

    ResponderExcluir
  12. Para marcar a consulta ligue amanhã para o consultório

    ResponderExcluir
  13. Dr.Marcos, a dois anos atrás me foi diagnosticado que eu estava com sindrome do tunel do carpo , edema na Bainha e tendinite, fiz fisioterapia e uso de medicamentos,agora a dor esta subindo o braço todo, já afetou o ombro direito e estava perdendo a sensibilidade do braço, me disseram na fisioterapia que estou também com sindrome no ombro,do lado esquerdo também já está afetando pois a minha clavicula esta inchando e eu não consigo as vezes nem me mexer ,não conseguir passar por um ortopedista ainda,o senhor pode me ajudar?Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  14. Além das patologias no braço você poderia investigar patologias cervicais, porém consultar um ortopedista é fundamental.

    ResponderExcluir
  15. Dr.Marcos, jogo tênis, sou praticante assíduo desse esporte que amo, a uns 5 meses me apareceu essa sindrome do impacto que foi diagnosticada por um especialista em ombro aqui da minha cidade, Natal/RN, fiz uma ressonancia com contraste, e nao foi diagnosticado nenhuma lesão ou inflamação, enfim, ele me mandou fazer fisioterapia, fiz umas 30 sessões com um grupo especialista em ombro, chamado grupo do ombro. De vez em quando eu ia jogar tênis pra ver se sentia alguma dor, e sempre lá estava ela, eu só sinto a dor no movimento do saque, quando eu lanço a bola para cima e faço uma alavanca até acerta-la, enfim, é uma dor que irradia pra o meu braço, chegando até o cotovelo... uma dor insuportavel, a pouco fui a um fisioterapeuta manual e ele detectou que minhas escapulas estavam totalmente "desreguladas", e que eu tenho um encurtamento de peitoral, já que minha postura é totalmente errada... ele me indicou pilates para ajeitar a postura e juntamente com o tratamento para essa sindrome...o que eu gostaria de saber é se esse pilates é um tratamento bom para esse meu problema? quanto tempo eu tenho que me tratar pra me curar? se eu tenho que parar totalmente com o tenis? e se eu posso fazer academia normalmente, claro que evitando fazer movimentos de rotação no meu ombro?!

    ResponderExcluir
  16. Boa Noite Dr.Marcos,eu estou com um dilema há mas de 10 anos não tenho o músculo deltoide,isso aconteceu depois de uma doença que tive polimiosite,os meus músculos atrofiaram,nos ombros e numa perna na panturrilha esquerda é mas fina que a outra.Fico com vergonha pois quero usar blusas sem mangas ou vestidos teno muita vergonha de ver meus músculos assim,fui a um médico de ombros ele me disse que nunca mas vou ter meus ombros como eram antes uma vez perdido´não volta mas fiquei muito triste,não elevo meus braços se tiver com algum peso,não pego nada no alto,pois fico sem forças e não me arrisco pq pode cair.Fiz musculação muitos anos e não tive resultados será que existe algum tipo de tratamento ou cirurgia que dê uma solução a isso? Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Tratamento estético pode ser procurado com um cirurgião plastico, o ortopedista realiza somente tratamento funcional, dependendo da função do seu ombro estaria ou não indicado tratamento cirúrgico.

      Excluir

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários. Se seu perfil no google não registrar seu email, escreva o email no corpo do comentário. Se você já migrou para o Google Plus você deve estar seguindo a página do blog no google+
Não realizamos consultas pela internet!

Últimas Artigos Revisados ou Publicados

Vídeos com Aulas e entrevistas com Dr. Marcos Britto da Silva

Loading...

Video Artroscopia de Joelho - Meniscectomia

Video Luxação Acromio Clavicular no Ombro

Video de Reconstrução do LCA

Arquivo do blog