Checkup Esportivo

Há um consenso geral na comunidade médica que todos com idade acima de 35 anos, que desejem participar em atividades desportivas,  deve proceder a um checkup . O objetivo dessa análise é:

• definir o estado geral de saúde,

• detectar eventuais defeitos que possa contra-indicar a prática desportiva,

• reconhecer e, portanto, evitar situações que possam causar complicações cardíacas e ortopédicas.

•avaliar sua condição nutricional atual e orientar a dieta durante a prática de exercícios.

A avaliação deve incluir uma história cardiovascular, ortopédica e nutricional detalhadas, um exame físico geral e avaliação cardiológica, ortopédica e nutricional ( distribuição de gordura).

Hoje em dia, um número crescente de pessoas de todas as idades conhecem os benefícios dos exercícios para o bem estar geral. No entanto, algumas atividades poderiam ser potencialmente prejudiciais para os indivíduos com doença cardíaca não detectada e problemas ortopédicos ocultos.
A incidência de morte súbita no desporto é variável. Valores entre 0,77 a 8.5/100,000/ano.
A grande maioria destas mortes é causada por doenças isquêmicas do coração. Hipoteticamente, algumas dessas mortes poderia ser evitada através de um programa adequado de avaliação médica, essa avaliação também pode evitar ou minimizar as lesões articulares comuns durante a prática de esportes.
As seguintes informações devem ser obtidas no checkup esportivo para indivíduos maiores que 35 anos:

1. Uma história pessoal e famíliar completa para detectar sintomas cardíacos suspeitos . A ênfase deve ser colocada na respiração, sensação de desmaio ao esforço e dor.  Antes do exame médico, é aconselhável que os participantes preenchessem um questionário,

2. Um cuidadoso exame físico,

3. Um eletrocardiograma de 12 derivações em repouso,

4. Um teste de esforço para determinar a adaptação ao esforço, a capacidade funcional e a incidência de hipertensão, arritmia ou alterações eletrocardiográficas, se possível associado a análise dos gases espirados ( ergoespirometria )

5. A radiografia de tórax  e dos membros envolvidos no esporte que será praticado

6. Exames Laboratoriais.

7. Consulta com um Cardiologista, Ortopedista e Nutricionista. para a análise dos exames e prescrição de eventuais adequações antes de iniciar a prática de esportes.

Se um murmúrio, hipertensão, ou uma anormalidade electrocardiógrafo é detectada, a avaliação ainda é obrigatória. Isso inclui um ecocardiograma para afastar um defeito estrutural do coração. Nos casos em que há um teste de esforço minimamente anormal numa pessoa assintomática, devemos ser cautelosos sobre a interpretação. Em tais assuntos, normalmente há uma baixa incidência de doença coronariana. Os fatores de risco devem ser considerados. Em caso de dúvida (valor preditivo positivo inferior a 90%), é pode ser necessário, para concluir o inquérito a cintilografia cardíaca (teste de perfusão nuclear) . Se subsistirem dúvidas, a angiografia coronariana deve ser realizada.

Em casos de lesões ortopédicas o exame de ressonância pode complementar o cheup up
Adaptado do 
FIMS Position Statement: Sport Preparticipation Assessment of Subjects Older Than 35 Years: Recommended Minimum Cardiological Evaluation.

Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
atualizado em 19/10/2013.

Comentários

Mais Lidos

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Consolidação das Fraturas

Vitamina D Pura DePURA

Lesão Meniscal no Joelho

Cirurgia para tratamento da Fratura de Tornozelo

Frio ou Calor

Fratura de tíbia - Diafisaria

Cisto de Baker no Joelho

Entorse do Tornozelo

Bula do Addera D3

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),