Marcadores Ósseos

As Doenças ósseas alteram o padrão de produção dos marcadores bioquímicos, que são substâncias usadas para medir a atividade óssea. 

Doenças que levam à osteopenia tendem a aumentar a relação entre os marcadores de reabsorção óssea e os de formação do osso, como parece ser o caso da osteoporose . Em condições de doença como a osteopetrose com grande formação de osso espera-se um incremento maior dos marcadores de formação pois é uma doença formadora de osso. 

Os marcadores de formação óssea atualmente em uso refletem a atividade osteoblástica em diferentes estágios de diferenciação deste tipo celular. 

Durante a formação do osso, a produção da matriz colágena ocorre antes da mineralização, ou seja primeiro o organismo faz a forma depois deposita o concreto. A fase de produção de matriz colágena ( fase em que o organismo esta fazendo a forma) coincide com uma maior produção de fosfatase alcalina, enquanto a mineralização ( colocação do concreto) coincide com uma maior produção de osteocalcina

Doenças que alteram a diferenciação osteoblástica (osteoblastos são células produtoras de osteócitos) tendem a alterar a relação entre os marcadores de formação. Tal fenômeno pode ser observado na doença de Paget ( doença que aumenta o metabolismo ósseo , com aumento do Turnover ósseo) , o aumento dos níveis de fosfatase alcalina óssea é proporcionalmente bem maior que os de osteocalcina, sugerindo uma alteração na diferenciação dos osteoblastos . Os estados de deficiência de vitamina D também são caracterizados por uma alteração na diferenciação dos osteoblastos, daí o desproporcional aumento dos níveis de fosfatase alcalina encontrados na osteomalácia.

Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Atualizado em 23/08/2013

Comentários

Mais Lidos

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Consolidação das Fraturas

Vitamina D Pura DePURA

Lesão Meniscal no Joelho

Cirurgia para tratamento da Fratura de Tornozelo

Frio ou Calor

Fratura de tíbia - Diafisaria

Cisto de Baker no Joelho

Entorse do Tornozelo

Bula do Addera D3

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),