Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva: Nutracêuticos: benefícios no tratamento da osteoartrose

Nutracêuticos: benefícios no tratamento da osteoartrose

O envelhecimento coloca a prevenção da artrose como um dos principais temas para a melhora da qualidade de vida da população.
A artrose ocorre quando há perda da integridade funcional da cartilagem articular. Para prevenir e tratar a artrose precisamos melhorar a manutenção da matriz extracelular. Esse processo é controlado pelos condrócitos que produzem e regulam os componentes da matriz extracelular. Os principais componentes da matriz extracelular são a glicosamina e a condroitina e aminoácidos glicina, lisina, prolina, hidroxiprolina e hidrolisina. Esses dois últimos são derivados respectivamente da prolina e da lisina através de processos enzimáticos que são dependentes da vitamina C.

A regulagem da composição da matriz extracelular é complexa porém ela não ocorre adequadamente na falta de substrato (nutrientes) para a produção dos seus componentes.As opções atuais para tratar as dores articulares estão limitados a medicamentos que podem reduzir a dor, mas também podem ter efeitos adversos. O colágeno, componente principal da cartilagem articular, é encontrado na dieta, particularmente na carne. Sua forma hidrolisada, colágeno hidrolisado (CH), é bem absorvido . o colagenose hidrolizado pode estimular os condrocitos presentes na articulação a produzir colageno. Potencialmente melhorando a dor articular Referencia 7

Uma nova opção terapêutica para a osteoartrose é o uso de nutracêuticos, suplementos alimentares que em determinadas situações funcionam como medicamentos. Nos últimos anos temos visto surgir uma série de lançamentos de produtos nutracêuticos porém faltavam trabalhos científicos com bom desenho metodológico, ensaios clínicos randomizados e duplo cego para comprovar os benefícios do uso dessas substâncias no auxílio do tratamento da artrose.

Revisão da literatura sobre a eficiência dos nutracêuticos no Tratamento da Osteoartrose.Numa revisão realizada na Pubmed com artigos em língua inglesa publicados nos últimos 30 anos selecionamos alguns artigos sobre a eficiência dos nutracêuticos no tratamento da artrose.
Um interessante ensaio clinico foi conduzido pelo American Institute for Biosocial and Medical Research que realizou um estudo randomizado, duplo-cego, controlado por placebo que investigou a tolerabilidade e eficácia da suplementação de Colágeno hidrolisado, extrato de cartilagem de esterno de frango, no tratamento dos sintomas da osteoartrite. Os pacientes (n = 80) no estudo tinham evidências clinicas de artrose no quadril e ou joelho. As dores nas articulações estiveram presentes durante 3 meses ou mais no momento da inscrição no estudo. Os níveis de dor foram 4 ou mais na escala visual de dor.

Os indivíduos foram divididos em dois grupos e receberam 2 colágeno hidrolisado ou placebo durante 70 dias.
Outras medidas de desfecho incluíram escala analógica visual ( VAS ) para dor e Western Ontario e McMaster Universidades Artrite Index ( WOMAC ) as medidas foram tomadas nos dias 1, 35 e 70 .
O perfil de tolerabilidade do grupo de tratamento foi comparável à do placebo. Análise de intenção de tratar mostrou que o grupo que recebeu o colágeno hidrolisado tiveram uma redução significativa da dor de VAS no dia 70 ( p < 0,001 ) e pontuações de WOMAC em ambos os dias 35 ( p = 0,017 ) e 70 ( p < 0,001 ) em comparação com o placebo .
O grupo que recebeu colágeno hidrolisado experimentou uma melhoria significativa nas atividades físicas em comparação com o grupo placebo, em 35 dias ( p = 0,007 ) e 70 ( p < 0,001 ), melhorando assim as atividades da vida diária do paciente. ( referencia 1 )

O segundo estudo foi realizado Institute for Health Care Science, Suntory Wellness Ltd, Mishima-gun, Osaka, Japão. E avaliou a eficiência de substâncias presentes nos colágeno hidrolisado para a melhora da dor em 40 pacientes japoneses. O Estudo teve a duração de 16 semanas e os pacientes no grupo de tratamento tiveram uma melhora em 50% dos quesitos utilizados pela Japanese Orthopaedic Association para avaliação do quadro de dor. Além disso, análises dos biomarcadores do metabolismo da cartilagem mostraram uma tendência de melhora no equilíbrio da síntese / degradação do colageno (referência 2)


O terceiro artigo foi realizado por um grupo de pesquisadores Belgas do Department of Public Health, Epidemiology and Health Economics, University of Liège. Eles realizaram um excelente ensaio clínico multicêntrico, duplo cego, randomizado com o uso do colágeno hidrolisado contra um placebo em grupos paralelos. O objetivo do trabalho foi a comparação da percentagem de resposta clínica entre o grupo terapêutico que recebeu hidrolisado de coralino e o grupo do placebo ao fim de 6 meses de estudo. O objetivo era determinar uma melhora clinicamente significativa (ou seja, 20% ou mais) na articulação mais dolorosa pelo escore VAS. Todas as análises foram realizadas utilizando um procedimento de intenção de tratar. Os resultados aos 6 meses mostraram, a percentagem de respondedores clínicos para o tratamento, de acordo com as pontuações VAS, foi significativamente maior no grupo que recebeu hidrolisado de colágeno 51,6%, em comparação com o grupo placebo, 36,5%. Não foi observada diferença significativa em termos de segurança e tolerabilidade entre os dois grupos. Este estudo sugere que o hidrolisado de colágeno pode melhorar significativamente a dor nos pacientes quando comparado ao placebo.


Em relação ao uso de hidrolisado de colágeno em atletas o grupo de Department of Nutrition and Sports Nutrition for Athletics, Penn State University, University Park, realizou um estudo durante 24 semanas com a suplementação nos atletas.
Os autores conduziram um trabalho prospectivo, controlado por placebo, duplo-cego e randomizado. Os parâmetros de inclusão foram dor nas articulações, alterações na mobilidade e inflamação articular. Os atletas foram avaliadas com o uso de uma escala visual analógica durante uma fase de estudo de 24 semanas. Entre Setembro de 2005 e Junho de 2006, 147 participantes que competiram em um time da universidade foram recrutados. Os autores conseguiram avaliar os dados de 97 de 147 sujeitos.

Cento e quarenta e sete indivíduos (72 homens, 75 mulheres) foram divididos aleatoriamente em dois grupos: um grupo (n = 73) recebendo 25 ml de uma formulação líquida que continha 10 g de colágeno hidrolisado e um grupo (n = 74) receberam um placebo, que consistia de 25 ml de líquido Resultados: Os dados de parte dos atletas( n = 97) foram avaliados , seis parâmetros apresentaram alterações estatisticamente significativas com o colágeno hidrolisado suplemento dietético (CH) em comparação com placebo : dor nas articulações em repouso , avaliados pelo médico ( CH verso placebo ( -1,37 + / - 1,78 verso -0,90 + / - 1,74 ( p = 0,025) ) e cinco parâmetros avaliados pelos participantes do estudo : dores articulares ao caminhar ( -1,11 + / - 1,98 verso -0,46 + / - 1,63 , p = 0,007) , dor nas articulações , quando em pé ( -0,97 + / - 1,92 verso-0,43 + / - 1,74 , p = 0,011) , dor nas articulações em repouso ( -0,81 + / - 1,77 verso -0,39 + / - 1,56 , p = 0,039) , dor nas articulações ao transportar objetos ( -1,45 + / - 2,11 verso -0,83 + / - 1,71, p = 0,014 ) e dor nas articulações ao levantar ( -1,79 + / - 2,11 verso -1,26 + / - 2,09 , p = 0,018 ) .

Quando uma análise de subgrupo de pacientes com artralgia de joelho ( n = 63 ) foi realizado, a diferença entre o efeito do colágeno hidrolisado versus placebo foi mais pronunciada. O parâmetro dores articulares em repouso, avaliada pelo médico , tinha um nível de significância estatística de p = 0,001 ( -1,67 + / - 1,89 verso -0,86 + / - 1,77 ), enquanto os outros cinco parâmetros com base em avaliações dos participantes também foram estatisticamente significativos: dores articulares ao caminhar (p = 0,003 ( -1,38 + / - 2,12 vs -0,54 + / - 1,65) ) , dor nas articulações , quando em pé (p = 0,015 ( -1,17 + / - 2,06 vs -0,50 + / - 1,68 ) ) , dores articulares em repouso, com (p = 0,021 (- 1,01 + / -1,92 verso -0,47 + / - 1,63 ) ) , dor nas articulações durante a execução de uma linha reta (p = 0,027 ( -1,50 + / - 1,97 verso -0,80 + / - 1,66) ) e dores nas articulações quando mudar direção ( p = 0,026 ( -1,87 + / - 2,18 vs -1,20 + / - 2,10 ) ) .

Infelizmente este estudos apresenta falhas metodológicas pois não analisa os dados dos pacientes excluídos do estudo e não faz uma comparação clara entre os grupos. A European Food Safety Authority (EFSA), Parma, Italy, analisou esse artigo e não o validou como prova de que o colágeno hidrolisado possa ter papel no tratamento das dores articulares em atletas e sugeriu a realização de novos trabalhos científicos (referencia 5)

Embora a vitamina C seja essencial para a formação de colágeno e proteoglicanos, o benefício da suplementação tem sido pouco utilizado. Em 2003 um primeiro estudo sugeriu que a suplementação de vitamina C poderia ter um efeito benéfico para pacientes com artrose de quadril e joelho.

Os autores realizaram um estudo multicêntrico, duplo-cego , randomizado, controlado por placebo. Os autores afirmam que a Declaração de Helsinque e as orientações europeias para a boa prática clínica foram rigorosamente seguidas. Cento e trinta e três pacientes com osteoartrite sintomática e comprovada radiograficamente das articulações do quadril e / ou das articulações do joelho foram tratados com um grama de ascorbato de cálcio ou um comprimidos de placebo. Os comprimidos de ascorbato de cálcio e os comprimidos placebo deveriam ser ingerido diariamente durante 14 + / - 3 dias. A principal medida de desfecho foi a avaliação na escala analógica visual (VAS) para dor de pontuação. Os resultados foram calculado sobre um princípio de intenção de tratar , ascorbato de cálcio reduziu a dor significativamente em comparação com placebo (p = 0,0078 por análise de variância entre os grupos ( ANOVA) para a diferença na VAS , diferença média 4,6 mm ( IC 95 % 1,2-8,0 ) . Superioridade similar foi encontrado para o índice de Lequesne (p = 0,036 , diferença de 0,56 (IC 95 % 0,04-1,08 ) e para a preferência do paciente (p = 0,012) . Referencia 6

Outro bom estudo realizado em 2012 descreveu a influência da vitamina C e a estimulação mecânica sobre o desenvolvimento da matriz extracelular e na melhoria das propriedades mecânicas de uma construção de condrócitos em laboratório. Foi usado um modelo de doença do tecido de regeneração de cartilagem hialina. Os autores Usaram condrócitos bovinos e dois tipos de Vitamina C , ácido ascórbico (ASA ) como uma forma ácida e ácido ascórbico 2 - fosfato ( A2P ) como uma forma não-ácida, foi aplicada tensão axial de compressão para o modelo de tecido usando um bio reator com essa finalidade específica. A aplicação de um estímulo mecânico para no modelo estudado melhorou a produção de Matriz extracecular na presença de vitamina C em comparação com a vitamina C isoladamente. Assim, a estimulação e a tensão mecânica parecem aumentar o fornecimento de nutrientes e aumentar a síntese de Matriz extracelular por vias de transdução mecanica nos condrócitos. Portanto , sugere-se que a estimulação mecânica é necessária para o desenvolvimento homogénea da Matriz extracelular em conjunto com a presença de concentrações adequadas de nutraceuticos. referencia 8

Discussão:
Ainda não temos comprovação de que os nutracêuticos sejam eficientes na melhora do dores articulares de toda a população, precisamos determinar no futuro se essas substâncias são mais eficientes em quem tem alguma deficiência alimentar específica ou se seriam benéficas a toda população em geral. A medida que envelhecemos podemos apresentar dificuldade de absorção devido ao próprio envelhecimento ao a alguma patologia específica. Alguns paciente realizam dietas para manutenção do peso, controle glicêmico, níveis de gordura no sangue, anti-hipertensivas, controle do acido úrico, controle renal etc. A restrição a alguns alimentos melhoram alguns sintomas porém prejudicam outros, muitos nutricionistas recomendam a interrupção do leite a médio e longo prazo isso favorece a piora ou causa a osteoporose.

Ao envelhecermos temos também uma piora na capacidade de absorção dos nutrientes causada pela própria senescência celular do intestino e muitas vezes precisamos ingerir quantidades maiores de nutrientes para manter a homeostasia do sistema músculo esquelético. Isso sem contar com os pacientes que usam medicação para aumentar e excresão de gorduras e ajudar a emagrecer, são submetidos a cirurgias de derivação intestinal para perda de peso ou mesmo as várias doenças intestinais.

Conclusão: podemos afirmar que os Suplementos alimentares estão despontando como uma excelente opção no tratamento coadjuvante na osteoartrose principalmente em pacientes idosos. Esses benefícios podem ser ainda maiores em pacientes com algum tipo específico de deficiência alimentar.

Bibliografia
1.Schauss AG, Stenehjem J, Park J, Endres JR, Clewell A.
Effect of the novel low molecular weight hydrolyzed chicken sternal
cartilage extract, BioCell Collagen, on improving
osteoarthritis-related symptoms: a randomized, double-blind,
placebo-controlled trial. J Agric Food Chem. 2012 Apr 25;60(16):4096-101.

2.Kanzaki N, Saito K, Maeda A, Kitagawa Y, Kiso Y, Watanabe K, TomonagaA, Nagaoka I, Yamaguchi H. Effect of a dietary supplement containing glucosamine hydrochloride, chondroitin sulfate and quercetin glycosides on symptomatic kneeosteoarthritis: a randomized, double-blind, placebo-controlled study.J Sci Food Agric. 2012 Mar 15;92(4):862-9.

3.Bruyère O1, Zegels B, Leonori L, Rabenda V, Janssen A, Bourges C, Reginster JY. Effect of collagen hydrolysate in articular pain: a 6-month randomized, double-blind, placebo controlled study. Complement Ther Med. 2012 Jun;20(3):124-30.

4.Clark KL, Sebastianelli W, Flechsenhar KR, Aukermann DF, Meza F,
Millard RL, Deitch JR, Sherbondy PS, Albert A. 24-Week study on the use of collagen hydrolysate as a dietary supplement in athletes with activity-related joint pain. Curr Med Res Opin. 2008 May;24(5):1485-96.

5.Scientific Opinion on the substantiation of a health claim related to collagen hydrolysate and maintenance of joints pursuant to Article 13(5) of Regulation (EC) No 1924/2006. EFSA Journal 2011;9(7):2291 [11 pp.].

6.Jensen NH. Reduced pain from osteoarthritis in hip joint or knee joint during treatment with calcium ascorbate. A randomized, placebo-controlled cross-over trial in general practice. Ugeskr Laeger. 2003 Jun 16;165(25):2563-6.

7.Benito-Ruiz P, Camacho-Zambrano MM, Carrillo-Arcentales JN Mestanza-PeraltaMA Vallejo-Flores CA Vargas-López SV VillacíTamayo RA, Zurita-Gavilanes LA. A randomized controlled trial on the efficacy and safety of a food ingredient collagen hydrolysate, for improving joint comfort. Int J Food Sci Nutr. 2009;60 Suppl 2:99-113.

8.Omata S1, Sonokawa S, Sawae Y, Murakami T. Biochem Biophys Res Commun. Effects of both vitamin C and mechanical stimulation on improving the mechanical characteristics of regenerated cartilage.2012 Aug 10;424(4):724-9. doi: 10.1016/j.bbrc.2012

Artigo Original
Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Atualizado em 25/04/2016.

2 comentários:

  1. Boa noite Dr. Marcos, eu já estou virando um enigma da medicina e não sei mais para onde recorrer... já passei por 15 médicos aqui no Rio e todos falaram que não tem nada a fazer no meu caso e eu não acredito... pois eu andava sem muletas e dobrava meu joelho... faz 8 anos que estou fazendo cirurgia e mais cirurgia, eu tinha uma discrepância de 9 cm de uma perna para outra devido esta diferença estou com artrose desde os meus 22 anos, rompi menisco 2 vezes.. e por causa das fortes dores no joelho e tornozelo realizei um alongamento ósseo com ilizarov fiquei 3 anos com o fixador depois da retirada d ilizarov não dobrei mais meu joelho.. recentemente em novembro realizei uma sinovectomia para "descolar" o eu músculo do joelho e fêmur que estavam aderido agora meu joelho com muita força dobra uns 35ª.. meu caso é para prótese porém ninguém quer me operar pois sou muio nova tenho 34 anos... não aguento mais andar de muletas e moro de dor, já pensei em até amputar minha perna pois não aguento mais!!! e não acho um médico que queira me ajudar!! O meu tornozelo dói bastante pois ele já fez uma artrodese naturalmente devido artrose... resumindo minha vida é de dor...gostaria de marcar uma consulta mas verifiquei que o Dr. só atende particular, porém gostaria de saber em qual hospital o Dr. opera pois meu plano é CASSI. pois sem ajuda do plano não tenho condições de pagar médico+ hospital.. Desde já agradeço sua atenção.
    Att.
    Andréia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre operamos em hospitais credenciados ao Plano que o paciente dispõe. Fique tranquila em relação a isso.

      Excluir

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG

http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Postagens mais lidas na última semana