Covid 19: Fraqueza, Mialgia, Miosite e Sarcopenia

Mialgia e Miosite após infecção por covid

Mialgia significa dor muscular e miosite denota inflamação muscular. 
A lesão muscular direta das fibras musculares pelo SarsCov 2 ainda não está completamente esclarecida.
A dor muscular ( mialgia ) é muito frequente durante a infecção do Covid 19 e essa dor permanece por vários meses em muitos pacientes, acompanhada por vezes de uma sensação de fraqueza muscular.

O que é sarcopenia ?

sarcopenia significa perda de massa muscular. A sarcopenia é definida como uma síndrome (conjunto de sinais e sintomas) caracterizada pela perda progressiva e generalizada de massa e força muscular. Após a infecção pelo SarsCov 2 a fraqueza muscular é uma queixa muito frequente. Em alguns casos essa fraqueza é causado pela sarcopenia.

Quais os principais sintomas da lesão muscular pós infecção viral ?

Os principais sintomas de sarcopenia são a fraqueza e a dificuldade de elevar objetos que antes eram fáceis de pegar ou mesmo uma dificuldade para levantar da cadeira. 

Como deve ser feito o diagnóstico da perda de massa muscular associada ao covid 19?

O diagnóstico de sarcopenia deve ser baseado na presença concomitante de baixa massa muscular e baixa função muscular com diminuição da força e da capacidade de realizar tarefas.

Existe correlação entre a sarcopenia e a pandemia de covid 19 Sars-Cov2 ?

Sim, existe. Uma das queixas mais frequentes após infecções por covid é uma fraqueza muscular generalizada, descrita por muitos pacientes como uma moleza pelo corpo, que pode durar semanas ou meses.

Existe associação entre sarcopenia e fraturas?

Sim. A sarcopenia foi identificada como uma das comorbidades mais comuns associadas à fratura do colo do fêmur em idosos.

Como ocorre a evolução da Sarcopenia na população em geral  ?

A Sarcopenia ocorre naturalmente na medida que envelhecemos. Isso se faz notar após os 40 anos de idade, porém, ocorre de forma mais intensa após os 50 anos. 

• A partir dos 40 anos, a cada dez anos, adultos saudáveis ​​perdem aproximadamente 8% a 10% de sua massa muscular. 
Um adulto que não faz atividades fisicas regulares, após os 40 anos, perderá algo próximo a 10% da massa muscular até chegar aos 50 anos. Pode parecer pouco, porém, faz diferença.

• Entre 50 e 70 anos, esse ritmo se mantém. Os adultos saudáveis ​​perdem de 20% a 30% dos músculos. Ou seja, o individuo que não faz exercícios pode chegar aos 70 anos de idade com 30% a menos de massa muscular, em indivíduos sedentários  e com baixa ingestão de proteínas essa perda pode ser ainda maior.  

• Após os 70 anos, a perda acelera para 15% por década.
Caso não faça exercícios físicos regulares ao longo da década você pode ter perdido metade da massa muscular da juventude ao se aproximar dos 80 anos de idade.
Dependendo da memória muscular e da quantidade de músculos que você adquiriu na juventude isso pode ser insuficiente para permitir uma vida de independência, levando à dependência de muletas e bengalas e, em casos graves, de uma cadeira de rodas.

A Perda de massa muscular está relaciolada à perda de equilíbrio ?

Sim. A perda de massa muscular provoca quedas.
Ao ficarmos em pé, usamos o tempo todo os músculos para manter o equilíbrio. Pequenos desequilíbrios são compensados pela contração dos músculos antagonistas. Músculos fracos respondem mais lentamente ou são incapazes de reequilibrar o corpo, levando a quedas de repetição. 

Por que o Covid 19 causa sarcopenia ?

Não sabemos ainda ao certo se, durante a infecção por Sars Cov 2, ocorre lesão muscular direta ou  lesão em fibras nervosas levando a uma desnervação parcial dos músculos, porém, é certo que muitos pacientes tem fraqueza muscular pós infecção por SarsCov2. Nos pacientes acamados, a própria interrupção de atividaades físicas leva à perda de massa muscular, isso é mais acentuado nos paciente que permaneceram muitos dias no CTI.

Todos os pacientes com Covid 19 sofrem com a perda de massa muscular ?

Essa lesão muscular em geral é maior nos pacientes mais graves que passam mais tempo acamados. A própria inatividade leva à perda de massa muscular, porém, pacientes com sintomas leves e que não têm uma doença grave (com internação hospitalar) também relatam, com alguma frequência, uma diminuição da capacidade e da performance física. Em alguns casos, esses sintomas persistem por vários meses. 

Quando podemos iniciar as atividades físicas pós covid 19?

A fisioterapia deve ser iniciada imediatamente e as atividades físicas regulares devem ser iniciadas somente  30 dias após o início dos sintomas nos casos mais graves e, 15 dias, nos casos mais leves. Pacientes que passaram dias internados com dependência de oxigenio ou entubados no CTI devem receber orientação individualizada caso a caso. Importate que esse retorno seja progressivo e que o planejamento seja individualizado e quando possível orientado por um médico.

Conseguimos recuperação da fraqueza, mialgia e miosite pós infecção pelo covid 19 ?

Sim. A fisioterapia, no início, e as atividades físicas a seguir melhoram e recuperam os músculos atrofiados. Essa melhora ocorre após 3 meses. Nos meses seguintes os sintomas tendem a ser mais discretos. As dores melhoram com o passar da semana.
Não temos seguimento longo desses paciente, porém, temos alguns poucos casos que se queixam de fraqueza após 6 meses pós infecção. Esses pacientes não realizaram um programa de treinamento de recuperação de força e esta, provavelmente, é a causa da não recuperação muscular. 

É possível recuperar o músculo mesmo após muito meses ou anos de sarcopenia?

A princípio, sim. Podemos ganhar músculos e massa muscular em qualquer idade, porém, precisamos que o nervos estejam funcionando bem e levando estímulos elétricos até as fibras musculares.
Caso, no futuro, essa fraqueza permaneça, deveremos investigar lesões nervosas diretas pelo Virus do Covid 19 

Como ocorre a progressão da sarcopenia em indivíduos sedentários?

• A sarcopenia inicial é caracterizada pela redução do tamanho do músculo. Gradualmente, também ocorre a diminuição da qualidade do tecido muscular, o que leva à perda de funcionalidade e provoca fragilidade principalmente nos idosos.

Quais os princípios de Tratamento da perda de massa muscular ?

• O tratamento é, principalmente, não farmacológico.
• Priorizar uma nutrição adequada de micronutrientes e macronutrientes.
As calorias devem ser de 24 a 36 kcal / kg por dia ;
Proteínas: ingestão diária mínima de proteína de 1,0 g / kg de peso corporal, até 1,5 g distribuído igualmente por três refeições na dependencia da intensidade das atividades físicas
• Manutenção dos níveis séricos de vitamina D em 100 nmol / L (40 ng / mL) através da exposição ao sol, uma dieta rica em vitamina D ou ainda suplementação de vitamina D
. Iniciar ou retomar um Programa de exercícios regulares sob orientação de um profissional de educação física e nos casos mais graves um ortopedista.

Dr Marcos Britto da Silva
Ortopedia e Traumatologia do Esporte 
Médico Especialista Membro Titular SBOT n. 5568
RQE-CFM n.17345

Comentários

Mais Lidos

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Consolidação das Fraturas

Vitamina D Pura DePURA

Lesão Meniscal no Joelho

Cirurgia para tratamento da Fratura de Tornozelo

Frio ou Calor

Postagens mais visitadas deste blog

Quanto Custa Uma Cirurgia?

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Entorse do Tornozelo

Fratura de tíbia - Diafisaria

Fratura do Antebraço

Consolidação das Fraturas

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),