Dicas de Corrida e Aquecimento

PROGRAMA INICIAL DE CORRIDA E AQUECIMENTO.

        Um bom condicionamento físico é o primeiro passo para reduzir as lesões, para isso é importante criar um programa de treinamento, converse com um professor de educação física ou leia livros a respeito.
Usar roupas e os calçados apropriados
Conhecer o ambiente onde você irá correr.
Planejar um programa de corrida progressivo para evitar distensões e ferimentos.
Antes de iniciar a corrida fazer um aquecimento de cinco minutos (que deve elevar sua temperatura corporal em um grau centígrado) a seguir realizar exercícios de alongamento suave,
Durante o tempo quente, preferir exercícios pela início da manhã ou ao anoitecer.

POLUIÇÃO

Não correr quando os níveis de poluição estiverem elevados.

Qual a melhor HIDRATAÇÃO durante a corrida ?

Começar sua corrida com o corpo pré hidratado. Tomar aproximadamente 300 ml de liquido isotônico 10 a 15 minutos antes de iniciar a corrida. ( você pode usar um copo d’água com uma colher de açúcar e uma pitada de sal )
Você pode perder entre 180 a 360 ml de líquido a cada 20 minutos de corrida, você deve beber 300 a 400 ml de líquido isotônico a cada 20 a 30 minutos ao longo de sua rota.
10. Pesar-se antes e depois da corrida. Para cada 0,5 kg que você perder, beber aproximadamente 500 ml de líquido isotônico. Leia sobre desidratação nos esportes

CORRIDA EM DIAS ENSOLARADOS

Correr na sombra, se possível evitar o sol direto. Se exposto ao sol, aplicar pelo menos protetor solar fator 15.
Usar óculos de sol para filtrar raios UVA e UVB.
Usar chapéu com viseira para proteger seus olhos e rosto.

CORRIDAS EM LOCAIS ELEVADOS

Em alturas elevadas, os corredores devem fazer aclimatação progressiva devido aos baixos níveis do oxigênio,
Realizar aumentos lentos na velocidade e na distância. 

Qual o tênis ideal para corridas?

Ao selecionar um calçado para corrida, procurar calçados com boa absorção antichoque e uma construção que forneça estabilidade.
Não usar calçados apertados, certificar-se de que há uma distancia à frente do primeiro e segundo artelhos para que as passadas fiquem confortáveis.
Comprar calçados no fim do dia pois o pé está proporcionalmente maior devido ao edema. 

Podemos sempre usar o mesmo calçado ou temos que substituir o tênis eventualmente?

Sessenta por cento da absorção do choque de um calçado são perdidos após 400 a 800 km de uso, assim os corredores que correm até 15 km por semana devem substituir seus calçados a cada 9 a 12 meses. Este tempo pode ser menor em pessoas mais pesadas. Substitua sempre o seu tenis caso ocorra um desgaste assimétrico. Sugiro usar o calçado por no máximo 500 km.

CORRIDAS EM LUGARES FRIOS

A roupa excessiva pode produzir muito suor, que faz com que o corpo perca o calor rapidamente e pode aumentar o risco do hipotermia em lugares frios e a desidratação em locais muito quentes.
Quando estiver correndo em lugares frios, vestindo várias camadas de roupa. A camada interna deve ser de material que permita a perspiração longe da pele (polipropileno, thermax); a camada média (não necessária para os pés) deve ser usada para isolar e absorver a umidade (algodão); a camada exterior deve proteger do encontro ao vento e da umidade (nylon).
Para evitar o congelamento no tempo frio, não ter aberturas na roupa que exponha a pele nua. Usar luvas, não usar chapéu e não cobrir a garganta.
A geleia do petróleo pode ser usada em áreas expostas, tais como o nariz. 

CORRIDAS À NOITE

Não correr a noite em lugares sem iluminação, lembre-se de usar material reflexivo, correr somente a noite não produz vitamina D.

CUIDADOS E ORIENTAÇÕES EM CASO DE URGÊNCIAS.

Correr com um parceiro. Se for correr sozinho, carregar uma identificação, escrever: nome, número de telefone para ligar em caso de urgência, tipo sanguineo e informações médicas (se é portador de diabetes, hipertensão, cardiopatia, quais medicamentos em uso) colocar no interior do tênis ou no bolso.
Fale para outras pessoas aonde você irá correr.
Permanecer em áreas familiares, longe do tráfego.
Ter apito ou o outro equipamento que possa chamar a atenção para usa-lo em uma emergência.
Levar um celular ou um cartão telefônico.
Sempre que possível, correr em locais sem obstáculos, em terreno plano e com uma superfície razoavelmente macia.
Evitar correr em morros ou superfícies muito inclinadas, isso aumenta o stress no tornozelo e no pé.
Ao correr em pistas curvas, mudar o sentido da corrida frequentemente, de modo a evitar stress na face lateral do tornozelo que esta mais próximo da parte aberta da curva.

Este texto foi produzido pelo Dr. Marcos Britto da Silva, Médico Ortopedista e contêm informações da U.S.A. Track and Field Association, Road Runners Club of America and American Orthopaedic Society for Sports Medicine

Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
atualizado em 18/06/2019

Comentários

  1. Sou atleta amador, faço corrida até meia maratona, e pratico também outros esportes, sinto dores nos pés quando estou correndo, gostaria de informações sobre o uso de um tenis adequado para a pratica de esportes.

    ResponderExcluir
  2. Atletas e corredores que sentem dores quando estão correndo podem ter várias patologias, até mesmo uma um fratura de stress. Tão ou mais importante que a escolha do tenis é usar o tenis somente durante DE 400 A 800 km, sempre sugiro aos meus pacientes trocar o tenis apos 500 Km.

    ResponderExcluir
  3. Sou atleta amador e meu médico do esporte não recomenda um horário para comprar tenis. Por que devo comprar
    meu tenis num horário específico. Não entendi porque devemos comprar tenis de tarde.

    ResponderExcluir
  4. Sou atleta amadora, corro aproximadamente 25-30km por semana. Gostaria de saber onde posso fazer uma boa avaliação médico-funcional para tentar melhorar meu desempenho?
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  5. Qual o seu nome ?
    Em qual cidade e estado vc mora?
    Qual a sua idade?

    ResponderExcluir
  6. Me chamo Reginaldo tenho 38 anos, consegui parar de fumar há um ano, e venho aumentando meu indice numa pista da vila olimpica.estava conseguindo virar 25 voltas,venho sentindo algumas dores no meu joelho,estou com a resonância para saber a causa.
    Quero resolver meu problema,pois tenho a vontade de me preparar para uma maratona.com sua ajuda é claro.

    ResponderExcluir
  7. Parabens por parar de fumar, ligue para o consultório e marque a consulta. Até domingo minha secretária está viajando e o telefone para marcar a consulta e esse que está na página inicial do Blog.

    ResponderExcluir
  8. Oí doutor,

    Eu corro na areia da praia e isso me ajuda a fortalecer o musculos superior e sinto melhor o joelho o problema é que eu sinto um pouco de estress no leu tornozelo e pelo que eu li aqui pode ser por causa do desnivel da areia. Se eu correr de sapato pode melhorar ou não é bom correr ni areia?

    ResponderExcluir
  9. correr com desnível não é bom, usar sapato na areia é desconfortável, procure um ortopedista para avaliar seu tornozelo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG

http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Mais Lidos

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Consolidação das Fraturas

Vitamina D Pura DePURA

Lesão Meniscal no Joelho

Cirurgia para tratamento da Fratura de Tornozelo

Frio ou Calor

Fratura de tíbia - Diafisaria

Cisto de Baker no Joelho

Entorse do Tornozelo

Bula do Addera D3

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),