Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva: Como Prevenir Lesões Tendinosas e Musculares na Ténis de Quadra

Como Prevenir Lesões Tendinosas e Musculares na Ténis de Quadra

Quais as lesões mais frequentes no ténis de quadra?
As lesões mais frequentes são as lesões tendinosas e musculares e podemos destacar a epicondilite lateral ( tennis Elbow), tendinites e tendinopatias no ombro, e lesões musculares nos membros inferiores, principalmente na panturrilha.

Epicondilite Lateral do Cotovelo
A epicondilite lateral (tennis elbow) é provavelmente a mais conhecida lesão entre os tenistas, alguns estudos relatam uma incidência de 50% entre os jogadores regulares.  Apesar da alta incidencia existem meiospara prevenir  essa tendinopatia.  No ténis de quadra muitas vezes a epiconlite lateral do cotovelo está associada a uma técnica errada  na rebatida principalmente no movimento de backhand. Leia artigo sobre epicondilite
O quadro de inflamação inicial em geral e bem tolerado e esse é o problema, o tenista não procura o ortopedista e permanece sentindo dor por várias semanas. Isso é um erro. Com o passar dos dias e semanas a lesão se agrava e pode surgir degeneração tendinosa e as dores tendem a cronificar.
Com o tempo, a degeneração e o desgaste aumentam, e podem levar a rupturas tendinosas. Esta geralmente é a hora em que o tenista vai ao médico, e aí pode ser tarde demais para um tratamento menos invasivo. O tratamento vai desde o uso de antiinflamatórios até a cirurgia, no caso de lesões crónicas com ruptura do tendão.

Dicas de prevenção da Epicondilite Lateral do Cotovelo
1. Melhore seu condicionamento físico para evitar pegar as bolas atrasado – procure fazer sempre o contato da bola à frente da região correspondente à posição do cotovelo;
2. Use sempre bolas novas – bolas velhas podem aumentar  a vibração da raquete
3. Quem bate muito forte deve evitar raquetes muito leves
4. Use raquetes que absorvem o impacto e diminuem a vibração causada pela impacto da bola;
5. Compre raquetes com uma maior área de sweet spot ( em geral essas raquetes tem uma cabeça maior);
6. Treine sempre e aprimore continuamente a técnica com um bom professor  – a técnica adequada é a melhor prevenção para a epicondilite;
7. Evite tencionar muito o encordoamento (< 58  libras)
8. Procure um ortopedista se a dor persistir por mais de 10 dias dores crónicas são mais difíceis de tratar e dores crónicas impedem o retorno ao esporte no nível máximo.;
9. Para praticar um esporte regularmente precisamos estar preparados fisicamente portanto faça musculação para membros superiores e inferiores e não esqueça de aquecer e alongar antes do jogo e alongar novamente no final.

Sindrome da Pedrada - Lesão Muscular na Panturrilha( Batata da perna )
As lesões musculares na panturrilha são lesões muito frequentes em jogadores de ténis de quadra. Ocorrem em geral durante uma corrida com desaceleração brusta  ( correr para pegar uma bola difícil). A lesão ocorre mais frequentemente na massa muscular porém em alguns casos a lesão é mais baixa e compromente a transição musculo tendinosa ou em alguns casos no tendão de aquiles, esses casos em geral o paciente relata uma história de dor crónica prévia no local. Essa lesão ocorre em geral em tendões de Aquiles previamente doentes e muitos casos são encaminhados para tratamento cirúrgico.

Como evitar lesões musculares na panturrilha?
1- Alongue antes e depois do jogo.
2- Faço reforço muscular nas panturrilhas.
3- procure um médico se surgir dor
4- Na dúvida não force
5- Se estiver jogando em quadra de cimento considere a possibilidade de trocar para quadra de saibro

O que fazer se você sentir uma dor aguda atrás da perna como se tivesse levado uma pedrada ( alguns pacientes relatam ouvir um barulho tipo um estalo)
1. Pare de jogar imediatamente;
2. Coloque gelo no local da dor por 20 minutos com a pele protegida
3. Eleve e enfaixe o membro com uma bandagem elástica
4. Repita gelo de 2/2 horas, mantenha o membro enfaixado e elevado
5. Procure um ortopedista.
Lesões mais graves podem ser cirúrgicas, lesões menores podem ser tratadas não operatoriamente com repouso. O tempo de repouso será determinado pelo seu ortopedista de acordo com a gravidade da lesão.

Tendinopatia, tendinites, tendinoses e lesões tendinosas no ombro
As tendinites, tendinopatia e tendinoses vão se tornando mais frequentes a medida que envelhecemos. Após os 40 anos de idade são ainda mais  frequentes, principalmente em atletas com atividade das mãos acima do nível dos ombros. O  tenista realiza vários movimentos com a mão acima da cabeça e está sujeita as tendinites principalmente após os 40 anos de idade. Quando surge a dor no ombro o tenista deve procurar o ortopedista, as lesões parciais podem ser tratadas com alongamento e reforço muscular, porém as lesões completas podem necessitar de cirurgia.

Como prevenir as tendinites, tendinopatias, tendinoses e rupturas do manguito rotador?
1. O movimento de rotação do ombro deve ser feito no plano da escapula e para gerar mais força o tenista deve girar o tronco para trás no momento de preparação do saque, girando o tronco para frente a medida que gira o ombro no plano da escápula, isso aumenta a velocidade angular e consequentemente a potencia do saque, sem sobrecarregar os tendões do ombro.
2. O alongamento e o fortalecimento muscular dos músculos da cintura escapular são fundamentais nessa prevenção;

Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Atualizado em 28/01/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG

http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Postagens mais lidas na última semana