Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedista,Traumatologia e Medicina Esportiva: Esporão de Calcâneo - Fascite Plantar

Esporão de Calcâneo - Fascite Plantar

O dor na região posterior do pé é denominada da calcaneodinia (algumas vezes essa dor é chamada de talalgia). Uma das causas mais frequentes dessa dor é a fascite plantar.
O que é o Fascia Plantar?
R. O fascia plantar é um ligamento que se origina no aspecto medial da face inferior do osso calcâneo e se insere na base das falanges proximais dos artelhos. A sua principal função e manter o arco plantar.
O que é fascite Plantar?
A fascite é uma inflamação no fáscia plantar, comumente na sua inserção junto ao osso calcâneo. Frequentemente surge na região um osteófito também chamado de esporão de calcâneo. Outros nomes são: bico de Galo, esporão de galo ( leia sobre esporão de galo nesse outro artigo) ou de Papagaio. Em inglês a fascite palntar é chamada de Plantar Heel Pain
O que é o esporão de calcâneo?
R. O esporão de calcâneo é uma calcificação que surge na região inferior da osso do calcâneo causada por microtraumas repetidos nessa região.
O esporão de calcâneo é a mesma coisa que esporão de Galo?
Não, o esporão de calcâneo surge abaixo da calcanhar, o Esporão de Galo surge atras do calcanhar.
O esporão de calcâneo espeta e causa a dor na fascite plantar?
R. Não. A dor é causada por uma inflamação na região. O esporão é uma calcificação na origem de tendões e ligamentos nessa região do calcâneo. Essa calcificação ocorre em outras partes do corpo como a coluna e o ombro ou mesmo na parte posterior do calcâneo ( inserção do tendão de Aquiles ).
Porque ocorre a calcificação no esporão de calcâneo?
R. A calcificação ocorre devido a microtraumas repetidos na região, ocorrem pequenas rupturas na inserção dos ligamentos e tendões e inicia-se o processo de cicatrização. Devido a fatores locais ( liberação de substâncias inflamatórias) ocorre uma metaplasia ( processo de cicatrização com células diferentes das células habituais da região) e surge um tecido calcificado na origem dos ligamentos e tendões. De modo simplificado é como se o osso crescesse para dentro dos ligamentos.
O esporão de calcâneo é muito frequente?
Sim, O esporão de calcâneo está presente numa parcela significativa da população. Lembrando não é o esporão de calcâneo que espeta e causa a dor, portanto observamos o esporão em pessoas sem dor na região.
Se o esporão não causa a dor porque meu ortopedista disse que eu estou com esporão de calcâneo?
R. O esporão de calcâneo é um signo (sinal) radiológico que está presente em todas as pessoas que sofreram ao longo dos meses (ou dos anos) um microtraumatismo na região. Ter esporão de calcâneo não é igual a ter dor e não é necessário operar o esporão para curar a dor. Muitas vezes o médico ( ortopedista, reumatologista, fisiatra, etc.) usa termos mais simples para que o paciente tenha uma idéia da sua patologia. Resumidamente pacientes com esporão de calcâneo tem uma grande incidência de calcaneodinia. A calcaneodinia (com dor na região inferior da calcâneo) é pouco frequente em pacientes sem o esporão e no futuro esses pacientes podem apresentar o esporão. O explicação para isso e simples: a dor é causada pela inflamação no local, a inflamação por sua vez é causada por microtrauma. Para aparecer a calcificação (o esporão) são necessários vários meses ou anos com microtrauma na região e deve ocorrer a metaplasia no local. Se faltar um desses fatores não aparecerá o esporão. " Em medicina pas toujours ou jamais " Em medicina nem sempre nem nunca.
Qual a incidência de Fascite Pantar?
Segundo Peter Toomey uma em cada dez pessoas irá apresentar fascite plantar ao longo da vida.
Quando surge a fascite plantar?
R A fascite plantar surge em geral após os 30 anos de idade e o pico de incidência ocorre entre os 40 e 60 anos. Pacientes com fascite plantar bilateral com menos de 30 anos de idade podem apresentar esponliloartropatias reumáticas.
Quais pessoas sofrem mais com a fascite plantar?
R. Pacientes obesos, Pacientes com qualquer peso e que fizeram longas caminhadas ou ficaram muito tempo em pé em superfícies duras, pacientes com diminuição da dorsiflexão do tornozelo e corredores.
Qual o tratamento da fascite plantar ( o esporão de calcâneo tem cura? ) ?
A fascite plantar é tratada habitualmente com antinflamatórios orais, tópicos, injetáveis, ou injeções locais (infiltrações). Tratamentos tópicos como agua morna com sal no final do dia também são úteis. Alguns casos também se beneficiam de alongamentos e fisioterapia analgésica. A cirurgia também é uma possibilidade, porém, somente para casos específicos. Converse com seu ortopedista. ele saberá orientar o melhor tratamento para o seu caso.

Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologia e Medicina do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
atualizado em 24/11/2013

53 comentários:

  1. Minha mãe (diabética) que está com 70 anos, vem sentindo fortes dores há mais de 4 meses no "meio" do pé. Fez uma Ultrassonografia pé região caucasiana e o resultado foi "osteofito marginais talonaviculares com derrame nesta articulação. recesso anterior tíbio talar sem sinais de derrame. tendões de Aquiles discretamente estressado difusamente e com redução da ecogenidade sugerindo tendinopatia..."
    O tratamento indicado foi usar palmilhas, calçados ortopédicos, mas não vem apresentando resultado. Ela continua sentindo fortes dores, o que está impedindo que ela volte a caminhar, prática que ela fazia diariamente.
    Qual o tratamento eficaz para esse problema ?
    Atenciosamente

    ResponderExcluir
  2. O tratamento da fascite plantar/esporão de calcânea algumas vezes realmente é de dificil resolução, existem outras opções terapeuticas, converse com o seu ortopedista.

    ResponderExcluir
  3. Moro no interior do Piauí, a 430 km de Teresina ...Minha mãe sofre de esporão calcâneo a 3 anos ,já fomos a varios ortopedistas da região e o problema se agrava cada dia mais, minha mãe já nem anda mais , precisamos de ajuda! Gostária que o senhor indicasse um profissional especifico no caso ,nas localidades mais proximas de Teresina ,Fortaleza e região do Carirí -Ce. alencardotaxi@hotmail.com - 89-9982-1061 -Alney.

    ResponderExcluir
  4. Sugiro o Dr. Aluisio Arcoverde em Teresina. A fascite plantar em geral dificulta, porém, não impede a marcha. Sugiro que seja feita uma investigação para eventualmente diagnosticar outras patologias.

    ResponderExcluir
  5. Meu nome é Jackeline tenho 26 anos, sou de Porto Alegre-RS (jackycarpediem@hotmail.com)
    Boa Noite;
    Há quatro dias o fiz infiltração no pé, devido ao esporão que me incomodava, mas conseguia andar sem problemas. Porém, após a infiltração, mal consigo caminhar – já se passou quatro dias, – e a dor aumentou. O que pode ter acontecido? estou assustada doutor.

    ResponderExcluir
  6. MEU NOME É RITA,43 ANOS, RIO DE JANEIRO- RJ.
    ritacarvalho44@yahoo.com.br
    JÁ FIZ FISIOTERAPIA,CROCHETAGEM,IMERSÃO EM ÁGUA FRIA E COMPRESSA DE GELOS, TOMEI ANTI-INFLAMATÓRIOS, E NADA RESOLVEU. ATÉ TENTEI FAZER UMA CIRURGIA EM OUTRO ESTADO, MAS O MÉDICO NÃO ACEITOU FAZER.
    SE EXISTE A CIRURGIA, PQ OS MÉDIOS SE RECUSAM A FAZE-LA??? 3 JÁ RECUSARAM FAZER A MINHA.

    ResponderExcluir
  7. Dr. Marcos Britto,
    parabéns pela explicação tão bem dado sobre o assunto comentado. De maneira simples e fácil conseguir responder muitas das minhas dúvidas. Não vou com isso deixar de ir ao ortopedista de minha cidade (Macaé-RJ).
    Grande abraço, fique com Deus e sucesso pra ti !!

    ResponderExcluir
  8. Olá Doutor,

    Me chamo Fernando, tenho 50 anos e gostaria de saber se o senhor pode me ajudar. Desculpe pelo texto enorme abaixo, mas acredito que ficará mais fácil para um primeiro contato com pessoal em breve. Meu email é fernando@z7.com.br

    Onde fica o seu consultório ? O senhor aceita algum plano de saúde ?

    Sempre tive uma vida sedentária até os 38 anos. Após essa idade passei a correr atrás do tempo perdido e começei a fazer caminhadas e a cuidar mais da minha saúde. Mas acho que eu deveria ter feito isso há mais tempo.

    Trabalho há 30 anos com programação de computador, o que tem me deixado atualmente com muitas dores nas mãos, pés, costas, braços e falta de agilidade com as mãos, chegando ao ponto de deixar as coisas caírem das minhas mãos por não conseguir segurar.

    Trabalho sentado o tempo todo. Quando levando não consigo colocar os pés no chão sem grandes dores na parte superior deles. Após uns 10 passos consigo andar normalmente.

    Faço pilates duas vezes por semana há 6 anos, pratico caminhadas no asfalto e em trilhas na Floresta da Tijuca e outros locais.

    Tirei um raio-x dos pés e mãos no dia 18/10 último e foi diagnosticado :

    RADIOGRAFIAS DIGITAIS DOS JOELHOS - AP E PERFIL

    diminuta ilhota de osso denso na metáfise proximal da tíbia à direita, como também junto ao côndilo femoral medial esquerdo. Restante da estrutura óssea íntegra.
    Espaço e superfícies articulares mantidos.
    Osteofitos marginais incipientes perpatelares.
    Calcificação na topografia da inserção do tenção do quadríceps e na patela bilateralmente.
    Não há evidência de calcificações junto às partes moles periarticulares


    RADIOGRAFIAS DIGITAIS DOS PÉS - AP E PERFIL

    Estrutura óssea íntegra.
    Espaços e superfícies articulares mantidos.
    Calcificação na topografia da inserção do tendão de aquiles o calcâneo esquerdo.
    Aparente deformidade na incidência em perfil das falanges distais do 2o ao 5o dedos bilateralmente, um pouco mais evidente à esquerda, sugerindo dedos em garra.


    RADIOGRAFIAS DIGITAIS DOS OMBROS - VÁRIAS INCIDÊNCIAS

    Diminuto cisto ( herniação sinovial ) na cabeça umeral esquerda.
    Restante da estrutura óssea íntegra.
    Articulações acrômio-clavicular e gleno-umeral mantidas bilateralmente.
    Acrômio de configuração do tipo II de Bigliani.
    Não há evidência de calcificações junto às partes moles periarticulares.

    Também fiz ultrassonografia das mãos e antebraço

    Músculos do antebraço com padrão fibrilar normal.
    Ausência de lesões expansivas ou coleções.
    Nervo mediano com área de secção transversa e ecogenicidade normais.
    Tendões flexores e extensores com padrão fibrilar normal.
    Ausência de líquido em bainhas tendineas ou derrame articular.
    Imagens sugestivas de artrose carpometacarpiana do 1o dedo bilateralmente com proliferações sinoviais.

    ResponderExcluir
  9. Boa Noite Dr. Marcos Britto..
    Meu Nome é Maria das Dores Souza, tenho 49 anos moro em Juazeiro do Norte- ce..
    Há mais um ano venho sentindo dores na região do caucanhar.. Fiz uma Ultrasom e o médico constatou que eu tinha esporão de caucaneo Platar..
    Tomei algumas injeções e não obtive nenhum resultado.. as dores são enormes e gostaria de alguma orientação.. E queria saber também se tem cura..!!

    Obg..

    ResponderExcluir
  10. Temos cura para tudo na vida, procure um ortopedista existem outras causas para dor nessa região.

    ResponderExcluir
  11. ilhota de osso denso denso no condilo femural medial, é mesmo que fratura? ou é a cicatrização de uma fratura anterior?

    ResponderExcluir
  12. Uma ilhota de osso denso pode ser um monte de coisas, para dar uma resposta melhor você precisaria conversar com um ortopedista, contar sua história pregressa e o ortopedista precisará ver seus exames atuais e idealmente exames antigos também.

    ResponderExcluir
  13. Dr.Marcos,sou Celeste tenho Fascite Plantar quase 5 anos, já fiz várias Fisioterapias, Técnica de Crochetagem,´várias sessões de Acupuntura, já fiz duas infiltrações nada melhora, até infiltração que me disseram que iria ficar sem mancar por um ano, não fiquei nem 15 dias sem mancar, não aguento mais, não sei mais o que fazer, o que o Doutor me sugere para não sentir mais essa dor insuportável mais forte quando levanto pela manhã e também durante o dia, será que seria melhor partir para cirurgia? Tenho 36 anos, sou do Rio de Janeiro, RJ, email é celestecrystalyasmin@gmail.com Desde já agradeço o carinho.

    ResponderExcluir
  14. Celeste, os casos difíceis em geral são difíceis para todos, o que fazemos e ver um detalhe que eventualemente não tenha sido abordado antes, não tenho a pretenção de resolver o seu caso com uma orientação pela internet. Existem outras opções terapeuticas se for do seu interesse posso ve-la no consultório, viajo amanhã para Salvador Para um congresso e semana que vem o consultório já está cheio porém acredito que na outra semana poderia atendê-la.

    ResponderExcluir
  15. Bom dia doutor marcos, meu nome é vladimir santos e moro em porto alegre rs. tenho 47 anos e a 7 anos convivi com dores no calcanhar em baixo.
    A algums meses atras as dores se intensificaram a ponto de não poder colocar o pé no chão,principalmente no periodo da manhã ao acordar,as dores estavam insuportaveis tomei alguns anti inflamatórios mas não adiantou.
    Um belo dia estava caminhando na rua e fui atravessar uma avenida e precisei correr para alcançar o outro lado,foi então que senti uma forte dor no calcaneo como se fosse uma facada dentro do pé e no mesmo momento eu senti algo quebrando ou arrebentando não sei bem cheguei a houvir um estalo muito forte,isso me causou um trauma no pé ao ponto de ter que ser carregado até um taxi.
    chegando em casa pesquisei muito sobre isso e cheguei a conclusão que era um esporão.
    bem passando os dias as dores foram diminuindo e agora ja se passaram 3 messes e as dores sumiram inesplicavelmente, agora posso correr e fazer tudo normalmente nem uma dorzinha se quer.
    O que pode ter acontecido? espero sua resposta ansioso obrigado pela atenção, e um forte abraço.

    ResponderExcluir
  16. No momento somente os comentários dos seguidores serão postados e respondidos

    ResponderExcluir
  17. Bom dia Dr Marcos.
    Meu nome é Fernando, tenho 37a e nos últimos anos tive umas dores leves no calcanhar esquerdo, sempre ao acordar, que após alguns minutos sumiam e eu seguia minha vida normalmente. Trabalho na área de engenharia, passo boa parte do tempo sentado, mas tb me desloco muito e algumas vezes preciso ir a campo, tendo que subir morros a pé, usando botas de segurança.
    Bom, estou acima do peso há alguns anos, e em janeiro, devido aos excesso de subidas e descidas, algumas vezes carregando alguns equipamentos, comecei a sentir novamente as dores, porém não estavam passando logo, alguns dias passava o dia inteiro com dores de leves a moderadas. Até um dia que acordei e não conseguia colocar todo o pé no chão. Fui no médico, fiz ultrassom e o diagnóstico foi de Fascite Planar. Tratamento: Diclofenaco, Salompas Gel e fisioterapia. Diminuí minhas caminhadas no trabälho, ficando o mínimo possível de pé e aos poucos foi melhorando, não 100%.
    No final de março eu me acidentei, caí de uma pequena altura, porém rompi ligamento do joelho (esquerdo), lesionei menisco etc. Médico, exames, fisio e meu estado foi melhorando, o joelho e conseqüentemente por não por o pé no chão o calcnhar parou de doer. Estava com cirurgia agendada e poucos dias antes de operar estava sentido o calcanhar voltando a doer de leve. Operei o joelho em junho, e estou ainda em tratamento, há poucas semanas comecei a colocar o peso na perna operada(joelho). Enfim, estou começando a sentir novamente a dor no calcanhar. Ainda muito de leve, apenas nos primeiros minutos após despertar.
    Moro em Juiz de Fora-MG, estou em tratamento com um ortopedista que acompanha o meu tratamento no joelho, porém quando eu comentei com ele sobre esse problema no calcanhar, ele se limitou a dizer que eu tinha que perder peso. Óbvio que quero emagrecer tb, mas não é simples assim, e para perder peso tenho que fazer atividade física. Daí se as dores voltarem muito a incomodar...

    Pergunta:
    Comprei aquelas palmilhas de silicone do Dr Sholls. Ainda não estou usando, elas são indicadas para o joelho, estava pretendendo usa-las dentro das botas do trabalho, embora eu ainda esteja de licença médica. Será que essas palmilhas são boas para isso? Existe o risco de sofrer alguma lesão, pelo fato da altura do pe dentro de um tênis(caso eu use para fazer exercícios)ficar elevado?
    E quanto ao meu caso de Fascite Planar, devo procurar outro médico e começar do zero ou existe outra forma de conversar com ele para que o tratamento fosse diferente?

    Muito obrigado, desculpe a mensagem longa e muito obrigado
    almofrey@gmail.com

    ResponderExcluir
  18. Bom dia Dr.

    Sou corredor e recentemente venho sentindo muita dor no joelho E. Peguei o resultado de ressonância ontem, que veio c o seguinte laudo:

    "sinais de pequena ilhota de osso denso no côndilo femoral lateral"

    Fiquei preocupado, pois, apesar de não ter entendido quase nada, os termos me assustaram. Poderia me adiantar o q significa isto?

    Meu retorno ao ort. ainda é daqui a 20 dias. Este diagnóstico me impedirá de voltar a correr?

    Grato!

    genealogiadamoral@gmail.com

    ResponderExcluir
  19. Isso significa um aumento de densidade em parte do osso, isso é um processo reacional do osso no local, o significado clínico depende do aspecto da imagem, nesse caso o médico deve olhar o exame para tentar identificar porque ocorreu um aumento de produção óssea nesse local.

    ResponderExcluir
  20. Ola Doutor...sou do Rio Grande do Sul,jogo futsal,e tenho muitas dores embaixo do calcanhar,ja fiz ecografia e raio X,mas não consta nada...tbm ja fiz infiltração e sem resultado algum...o que achas que pode ser e qual o tratamento mais adequado?Desde ja agradeço se puder me ajudar.
    sigfutsal@hotmail.com

    ResponderExcluir
  21. NEM TODAS AS DORES ABAIXO DO CALCANHAR SÃO DEVIDAS AO ESPORÃO DE CALCÁNEO, EXISTEM OUTRAS CAUSAS! SUGIRO UMA AVALIAÇÃO POR UM MÉDICO ORTOPEDISTA.

    ResponderExcluir
  22. Dr. Marcos,

    Tenho 22 anos e tenho sentido dores agudas há 3 meses em ambos pés, na região plantar. Sou recepcionista de hotel e há 3 meses trabalho 8h seguidas em pe. Meu pé é completamente chato, uso palmilhas desde os 14 anos e há algumas semanas atras uma ortopedista Me diagnosticou com fascite plantar e Comprei calcanheiras. Tem sido difícil caminhar, pois jogo o peso para a frente dos pés, de uma maneira que nao encosto mt com a base no chão.

    Tomei 2 caixas de Arcoxia 90mg, estou na 10 seção de fisio e tenho feito escalda-pés em compressa quente quase todos os dias e nada parecer solucionar. Vc recomendaria injeção de algum tipo?

    Onde vc atende? Aceita Amil120 ou Assefaz?

    Grato pela atenção!

    Marcos Paulo

    ResponderExcluir
  23. Boa noite Doutor, estou realizando uma serie de exames de Raio-X pra serem entregues para um concurso público (Correios), porém na questao dos ombros foi escrito no laudo feito pela clinica que realizou os Raio-X o seguinte: 1) Imagem arredondada densa na projeção da cabeça umeral esquerda, sugestivo de ilhota óssea; 2) Espaços articulares preservados; 3) Partes moles sem alterações. Mas fiquei com uma dúvida neste primeiro ítem, se no caso é algo que pode me reprovar na avaliação pelo médico do trabalho? Grato, Emmanuel Barros.

    ResponderExcluir
  24. Dr. Marcos, estou com fasceíte plantar e as dores são intermináveis. Estou com obesidade mórbida e cirurgia bariátrica prevista para maio/12. Será que esse tratamento tb ajudará na redução das dores? Gostaria de saber tb se é comum gerar afastamento do trabalho, pois sou profissional de saúde (assistente social), tenho dois empregos, e apesar de meu excesso de peso, caminho muito nos trabalhos aumentando ainda mais as dores no fim do expediente? Aguardo resposta. Rosely Anacleto (ranacleto.1@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  25. Boa Noite..estou com uma calcificação na inserção no tendão de Aquiles e não sinto nenhuma dor.Tem como curar isso sem cirurgia???

    ResponderExcluir
  26. Olá Doutor. Meu nome é Alixandre Miguel e fui desclassificado recentemente de um concurso público com a indicação de calcificação de inserção do tendão de aquiles a esquerda. Jogo futebol e faço corridas regularmente para manter a forma, porém nunca senti o menor incômodo na região. Gostaria de saber qual o tempo médio de tratamento para tal enfermidade e se isso seria motivo para me tornar inapto para um emprego, haja visto que eu nem lembrava do tal do aquiles.
    Obs.: tenho 34 anos e o concurso foi para OTT nos Correios.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  27. Olá, Doutor! Meu nome é Alixandre Miguel e tenho 34 anos. Fui eliminado recentemente de um concurso público por inaptidão na avaliação clínica com a indicação de calcificação de inserção no tendão de aquiles. Jogo futebol e faço corridas regularmente para manter a forma e jamais senti qualquer tipo de incômodo na região citada. Gostaria de saber qual o tempo médio de tratamento para tal enfermidade, e se isso seria motivo para me deixar inapto para um emprego, haja visto que eu nem me lembrava desse tal de aquiles.
    Obs.: Prestei concurso para Operador de Triagem e Transbordo dos Correios e passei também na 2ª fase que continha corridda de 12 min (2200m), barra fixa e dinamômetria.
    Obrigado, e um grande abraço!

    ResponderExcluir
  28. Dr. vinha sentindo algumas queimações nos calcanhares que estavam me encomodando muito, acabei descrobrindo que estou com esporão calcaneo, há poucos meses, disse o ortopedista. Já fiz fisioterapia e até que senti resultado. Pratico basquete e logo que terminei as sessões de fisioterapia voltei a jogar e voltaram as dores novamente. Não consigo nem pensar na ideia de ter que para de jogar. Já pesquisei na net e só encontro gente dizendo que não tem cura, acho algumas receitas malucas mas ainda não testei nenhuma. Me ajuda, por favor, me diga a melhor forma de tratar antes que isso almente. Conhece algum especialista aqui em Fortaleza que possa me indicar. Aguardo um retorno. Grande abraço.
    lucioreginaldo@hotmail.com

    ResponderExcluir
  29. Dr. preciso de um especialista em ombro, venho sentindo uma dor aguda no ombro direito que vai e volta, gostaria de um especialista em ombros auqi em fortaleza que pudesse me indicar. Por favor responder ao email: fontenele.adriana@gmail.com
    Agradeço atenção.

    ResponderExcluir
  30. quando fico muito tempo em pé, sinto uma forte dor no calcanhar, dos dois pés. já troquei o calçado para um mais confortável e já usei calcanheira de gel dentro dele e não resolveu. ainda não marquei a consulta com o ortopedista. Mas Dr. Marcos, qual seria o tratamento ideal para este caso que citei.grato.

    ResponderExcluir
  31. O tratramento vai depender da causa e acredito que depois da consulta seu ortopedista será capaz de orientá-lo adequadamente.

    ResponderExcluir
  32. Boa noite, DR.!Sou do RJ, Recreio...Já não aguento mais, tenho 28 anos e, quando tinha 14 anos fraturei o fêmur direito, onde foram colocados uma placa e 10 parafusos, desde então vivia normalmente, a não ser pelo fato de às vezes sertir-me como uma pirata da perna de pau...mas, o que está sendo insurportável, é de uns anos para cá, quando venho sentindo tempos de dor dia e noite, de pé, sentada ou deitada!Já fiz raios x, já fui à uns 03 ortopedistas e, no máximo que consegui para a dor ficar adormecida, foi tomar cefalexina durante 15 dias, esta receitada pelo último médico que consultei...minha perna fica muito quente na região da cicatriz e latejando de dor!Sempre que esta dor acorda, também aparecem alguns vasos e consigo ver minhas veias!Na lateral inferior do meu joelho,onde está localizado o calo da calcificação, está como se fosse uma bolsa de água, inchado e diferente do outro joelho, que nada tem, parece uma bola mole de carne...Dr., não sei mais o que faço!!Às vezes, no auge da dor, sinto como se os parafusos estivessem perfurando minha carne por dentro, sinto vontade de arrancar, pra parar esta dor!E não aguento mais consultar um médico que vai me pedir outro exame de raio x, e nada mais...e meus nervos, músculos, ligamentos...?Não seria viável uma ressonância ou qualquer outro exame que mostrasse o que está acontecendo dentro da minha perna?E não apenas do meu fêmur.Preciso de um profissional com experiência, pois, não aguento mais sofrer assim!!!meu email:amorxlover@hotmail.com.br

    ResponderExcluir
  33. Uma infecção pode ser avaliada com cintilografia óssea, a ressonancia não é um bom exame devidoa presença da placa que produz artefato e atrapalha a visualização do osso.

    ResponderExcluir
  34. ana19nolli@hotmail.com

    Gostaria de saber o que significa Incipiente calcificação de partes moles na topografia da inserção da fáscia plantar no aspecto inferior do calcâneo?


    Aguardo a sua resposta!
    Muito Obrigado!

    ResponderExcluir
  35. Isso é o inicio de entesopatia, doença do tendão com calcificação intratendinea. O tendão inflamou e na hora de cicatrizar o organismo depositou cálcio no local, isso é tipo uma cicatriz.

    ResponderExcluir
  36. Bom dia doutor, estou fazendo parte de um processo seletivo de um concurso publico, tenho um dedo martelo ou dedo em garra, o senhor acha q posso ficar reprovado por causa disso, existe alguma operação de emergencia para eu não ficar reprovado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você deve ler o edital e consultar um médico perito com o edital em mãos.

      Excluir
  37. olá
    por favor, respondam através do email hlap74@gmail.com
    tenho fascite plantar com esporão há uns 4 anos já. Tentei fisioterapia, antiinflamatórios orais, acupuntura e a dor volta. A infiltração pode ser uma boa indicação para casos assim? e o que dizem dessas palmilhas feitas sob medida, como da empresa "pés sem dor"? Aguardo um retorno! obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para poder indicar um determinado tratamento para um paciente precisamos examiná-lo

      Excluir
  38. Boa tarde Doutor!!!
    Tenho 39 anos e faz 03 anos que sofro com dores nos meus dois tornozelos ja passei por mais de 20 ortopedistas e até agora cada vez mais sofro com dores.Desisti de ir em medico ja fiz mais de 60 fisioterapias e tomei varios anti-inflamatorios e nao aguento mais sentir dor, os medicos dizem q isso aconteceu devido ao peso que tinha ah 09 anos atras mais depois q fiz redução de estomago e emagreci 40 kls é q começaram as dores. Preciso muito de ajuda mais nao sei mais o que fazer.
    A ultima ressonancia deu o seguinte diagnostico:
    RESSONANCIA MAGNETICA DO TORNOZELO DIREITO:
    COMENTARIOS:
    Pequeno derrame articular tibiotalar e nas subtalares.
    Esporão posterior calacaneo.
    Fina distenção líquida na bursa retrocalcanea.
    Alteração de sinal intrassubstancial junto ao ligamento talonavicular dorsal com modificações degenerativas nesta articular.
    Demais estruturas tendinosas e legamentos avaliadas integras.
    Seio e túnel do tarso livres.
    Fáscia plantar sem anormalias.
    IMPRESSÃO DIAGNOSTICA:
    Pequeno derrame articular tibiotalar e nas subtalares.
    Bursite retrocalacanea.
    Artropatia degenerativa na articulação talonavicular dorsal com espessamento associado do ligamento.
    Diminuto esporão posterior calacaneo.
    RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DO TORNOZELO ESQUERDO
    COMENTARIOS:
    Pequeno derrame articular tibiotalar e nas subtalares.
    Tênue edema na tela subcutanea no compartimento lateral do tornozelo.
    Diminuti esporão posterior calcaneo.
    Artropatia degenerativa na articulação talonavicular dorsal, deforma menos evidente que no tornozelo contralateral.
    Estruturas tendinosas e ligamentos sem alterações.
    Seio e tunel do tarso livres sem anormalidades.
    IMPRESSÃO DIAGNOSTICA:
    PEQUENO DERRAME ARTICULAR TIBIOTALAR E NAS SUBTALARES.
    Tênue edema na tela subcutanea no compartimento lateral do tornozelo.
    Diminuto esporão posterior calacaneo.
    Modificações degenerativas incipientes na articulação talonavicular dorsal.

    TECNICA:Após a administração de gadolínio endovenoso foram feitos cortes sagitais e axiais em T1 (SE), Sagitais em STIR,coronais em densidade de prótons (SE)com saturação de gordura e oblquos em T1 com saturação de gordura.
    Tomara que consiga me ajudar .
    Meu e-mail é: marcya_ctba@hotmail.com
    Obrigado pela atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, posso, porém preciso que você venha a uma consulta.

      Excluir
  39. Olá Dr Marcos, minha mãe tem 54 anos e a dois anos sofreu uma queda do caminhão que meu pai trabalha, ela caiu pra trás quando subia na gabine, o pé ficou preso nos degraus suportando o peso do corpo, ela foi para o hospital e disseram q o pé não estava quebrado mais mesmo assim colocaram gesso no pé dela e pediram para ficar por 15 dias, mais meu pai muito teimoso e não querendo ficar dando apoio a ela, dizendo que era manha, tirou o gesso do pé dela com 8 dias, depois disso o pé dela só inchava e doia muito, levei ela pra fazer raio x, ultrasom e não dava nada, o pé dela ainda incha muito e doi isso ja faz dois anos, a pouco tempo ela fez uma tomografia e no laudo esta escrito que deu Esporão e Artrose, levou no ortopedista do sus e ele disse que não há nada a ser feito e pronto...socorro como assim? então queria ver com o doutor se é isso mesmo ou se tem cura e se tem e o que fazer. Desde já te agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre ha algo que podemos fazer. O exame clínica é sempre o mais importante, em alguns casos ocorre divergência entre a interpretação do médico assistente e dos exames e a clínica sempre é soberana.

      Excluir
  40. Dr Marcos prazer eu tenho fascite plantar que começou em nov. de 2011, no ano de 2012 trabalhei só uns 3 meses somando-se os dias, depois com atestados médicos, licenças e pedido de afastamento do trabalho voltei em janeiro de 2013 depois de ser readaptada pela junta médica ( Prefeitura) constatou o perito que não tem cura e que vou passar por todo esse processo novamente, pergunto ao Sr : O que faço ? pois passar por um tratamento que não vai resultar em nada é frustrante demais, além do mais já é a segunda readaptação , já tenho uma por ser asmática, o Sr imagina acordar com crise de asma e sem poder encostar o pé no chão e ter que enfrentar 40 min em pé no ponto nesse estado . Será que devo insistir numa aposentadoria? pois para está difícil demais. Agradeço a atenção e desculpe o desabafo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Sra Angel, para ajudá-la precisaria examiná-la

      Excluir
  41. Dr. Marcos, meu nome é Cristiane Leite
    Email criscle@gmail.com
    Tenho sentindo fortes dores no calcanhar, preciso fazer uma consulta urgente. O sr. pode passar o endereço do seu consultório? Desde já agradeço pela atenção.

    ResponderExcluir
  42. Cara Cristiane, acima tem um link para uma página Consultório, á você encontra o endereço e o mapa, inclusive com orientações de Metro e estacionamento.

    ResponderExcluir
  43. Meu nome é Alessandra, tenho 39 anos, sou de São Paulo (leca1007@hotmail.com)
    Boa Noite doutor,
    Ha seis meses fui diagnosticada com epicondilite lateral.
    Fiz fisio, tomei antiinflamatórios, e por fim infiltração, e melhorou por este período.
    Ha um mês as dores retornaram e em novo exame o mesmo diagnóstico.
    E hj fiz uma nova infiltração.
    Além de tb uma fasciite plantar, que hoje pela manhã fiz a primeira infiltração, porem após 8h, não consigo caminhar.
    Gostaria de obter orientações quanto a os procedimentos, pois o orto q me atendeu simplesmente prescreveu o tratamento sem nenhuma explicação, aplicou o medicamento e mandou que voltasse em um mês. Questionei sobre palmilha e um protetor ao cotovelo, e ele disse que não precisaria. E isso por ser convênio, pois pelo governo, infelizmente não me assustaria.
    E o que obtive de informação, foi pela internet.
    Por isso, se o senhor puder me fornecer maiores informações, se tais procedimentos estão corretos, e qual especialista devo buscar.
    Obrigada,

    Alessandra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você pode procurar sub especialistas em pé e cotovelo ou retornar a um colega com mais paciência para atendê-la e explicar a evolução. O efeito da infiltração é melhor após o segundo dia.

      Excluir

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG
http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html
Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Últimas Artigos Revisados ou Publicados

Vídeos com Aulas e entrevistas com Dr. Marcos Britto da Silva

Loading...

Video Artroscopia de Joelho - Meniscectomia

Video Luxação Acromio Clavicular no Ombro

Video de Reconstrução do LCA

Arquivo do blog