Lesões no Ombro



As lesões no ombro são muito comuns em atletas. Aproximadamente 1 em cada 10 lesões nos esportes acomete o ombro. Alguns esportes tem ainda uma incidência ainda maior. Na natação 1 em cada 2 nadadores tem lesão no ombro ao longo da carreira. A medida que envelhecemos também estamos sujeitos a dores no ombro. Essas lesões podem ser traumáticas agudas como por exemplo, contusão, luxações, entorses, etc. A luxação do ombro mais comum e a luxação anterior e o tratamento adequado no primeiro episódio é lundamental para evitar a luxação recidivante. Para um tratamento especializado procure um ortopedista especialista em ombro e cotovelo.
O ombro é a articulação no organismo com maior arco de movimento. Essa mobilidade é conseguida com uma cápsula articular elástica e redundante ( a cápsula articular é maior que a circunferencia da cabeça do úmero ), e pouco contato com o osso da escápula.
Por ter uma cápsula "frouxa" e pouca estabilidade óssea o ombro se mantem no lugar às custas de ligamentos e músculos. A prática esportiva ou treinamentos errados podem causar um imbalanço muscular ou um alongamento excessivo dos ligamentos. A soma desse dois fatores pode levar o ombro a realizar movimentos fora dos planos anatômicos e causar lesões nas estruturas articulares e periarticulares ( cartilagem, manguito rotador, lábio glenoidal, tendão da porção longa do bíceps ( SLAP ) além de lesões de impacto interno e contra o arco coracoacromial ).
Por outro lado a falta de atividades físicas também está relacionada a lesões no ombro. A origem e a mesma, imbalanço muscular, porém a causa é outra. dessa vez o ombro se lesiona porque alguns grupos musculares atrofiam devido a falta de atividade física.
Ou seja o ombro é uma articulação que tem no tratamento fisioterápico de reforço muscular, alongamento e reposicionamento na execução de movimentos durante a prática de esporte um trunfo para a recuperação do atleta. A fisioterapia no tratamento é muito importante porém ela é mais efetiva nos estágios iniciais das lesões. Nos estágios mais avançados muitas vezes necessitamos de tratamento cirúrgico. Por isso é fundamental não postergar a ida ao ortopedista e manter uma atividade física regular

Dr. Marcos Britto da Silva
atualizado em 12/06/2010
<

Comentários

Mais Lidos

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Consolidação das Fraturas

Vitamina D Pura DePURA

Lesão Meniscal no Joelho

Cirurgia para tratamento da Fratura de Tornozelo

Frio ou Calor

Postagens mais visitadas deste blog

Quanto Custa Uma Cirurgia?

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Entorse do Tornozelo

Fratura do Antebraço

Fratura de tíbia - Diafisaria

Consolidação das Fraturas

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),