Ombro Congelado e Capsulite Adesiva

Várias patologias do ombro provocam uma inflamação na cápsula articular que começa a aderir nas estruturas ao redor levando a perda de mobilidade do ombro.

O que é capsulite adesiva?
A capsulite adesiva é uma doença do ombro que provoca a perda do arco de movimento da articulação, é também conhecida como ombro congelado e em inglês Frozen Shoulder ou Stiff Shoulder

O que provoca a capsulite adesiva?
Não conhecemos exatamente o que provoca a capsulite adesiva, porém em geral ela surge concomitantemente a uma outra patologia do ombro como por exemplo: Lesões do manguito rotador, tendinopatia do manguito rotador, tendinite calcária, bursite do ombro, etc.

Quais os fatores relacionados ao surgimento do Ombro Congelado?
O ombro congelado pode ser dividido em primário e secundário. A capsulite primaria é aquela na qual não descobrimos a causa e dizemos que ela é idiopática. A capsulite adesiva pode ser secundaria a problemas sistémicos como diabetes mélitus, hipotireoidismo, doença de Addison; algumas causas extrinsicas como problemas cardiopulmonares, doenças cervicais, AVC (Acidente Vascular Cerebral), Fratura de úmero e doença de Parkinson. Os fatores intrínsicos relacionados a capsulite adesiva são: tendinite do manguito rotador, ruptura do manguito rotador do ombro, tendinite bicipital, tendinite calcarea e a artrose acromio clavicular.  Algumas vezes a capsulite surge após um pequeno trauma no ombro.

A capsulite adesiva está associada ao uso de medicamentos?
Sim,  principalmente anticonvulsivantes
A capsulite adesiva é mais frequente em pacientes diabéticos?
Sim, os diabéticos apresentam uma incidência maior de capsulite adesiva que a população em geral.

Como é feito o tratamento da capsulite adesiva?
O tratamento pode ser cirúrgico ou conservador. Prefiro o tratamento não operatório ensinando o paciente exercícios em casa que devem ser realizados 3 vezes ao dia, porém alguns casos requerem tratamento cirúrgico. Devemos sempre avaliar patologias associadas intrínsicas ao ombro como por exemplo rupturas do manguito rotador que podem ter o seu tratamento adiado enquanto resolvemos a capsulite adesiva. 

Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Atualizado em 30/08/2010

Comentários

  1. Boa noite, Dr. Marcos. Tenho 40 anos e fui submetido a uma cirurgia (aberta) para reparar o tendão do supra-espinhoso (ombro direito). Após 3 semanas de imobilização com tipóia americana, meu braço ficou um pouco inchado e dolorido. Foi diagnosticada uma trombose na veia basílica. Em função da trombose NÃO fui liberado pelo cirurgião vascular para a fisioterapia. Em conseqüência, fiz, por conta própria, alguns movimentos pendulares com o braço. Mesmo assim, hoje, após 2 meses e meio da cirurgia, meu ombro está limitado e quase não consigo fazer a rotação externa nem a interna. Só consigo erguer meu braço 90 graus pra frente e pro lado, e com dores. Minha dúvida: Agora que fui liberado para a fisioterapia, devo alimentar esperança de recobrar meus movimentos (amplitude) do braço através de reabilitação fisioterápica (sem outra cirurgia para liberação do ombro)ou seria perda de tempo?
    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se voce for avaliado por um bom ortopedista e um bom fisioterapeuta nunca será perda de tempo

      Excluir
  2. A fisioterapia é muito importante para a recuperação do ombro. O ombro responde a fisioterapia por 2 anos após a cirurgia.

    ResponderExcluir
  3. Fui acometido de capsulite adesiva, fiz videoartroscopia e várias sessões de fisioterapia e pilates pós operatório, e a dor continua a mesma e os movimentos limitados devido essa dor, sou diabético, embora sob controle, e a taxa de triglicerídeos está alta será este a causa da não diminuição da dor e da limitação de movimentos (ombro direito )

    ResponderExcluir

Postar um comentário

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG

http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Mais Lidos

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Consolidação das Fraturas

Vitamina D Pura DePURA

Lesão Meniscal no Joelho

Cirurgia para tratamento da Fratura de Tornozelo

Frio ou Calor

Fratura de tíbia - Diafisaria

Cisto de Baker no Joelho

Entorse do Tornozelo

Bula do Addera D3

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),