Fraturas uma visão Geral

Como as Fraturas acontecem?
Diagnóstico das Fraturas
Tipos de fraturas
Como é o Processo de Cura
Tratamento para fraturas
Recuperação e Reabilitação das Fraturas

Como ocorre uma Fratura?
As fraturas podem ocorrer de varias maneiras, mas há três causas mais comuns:
  • O Trauma é o principal responsável por fraturas. Por exemplo, uma queda, um acidente de automóvel ou um colisão durante um jogo de futebol  podem resultar numa fratura.
  • A osteoporose é uma outra causa de fraturas. A osteoporose é uma doença óssea que resulta na "afinamento" do osso, o osso fica fraco. Os ossos se tornam frágeis e quebram facilmente.
  • Uso excessivo, por vezes, resulta em fraturas de estresse. Estes são mais comuns entre os atletas.
Normalmente, você saberá imediatamente se tiver quebrado um osso. Você pode ouvir um som de estalo ou fissuras. A área em torno da fratura terão curso e inchado. Um membro pode ser deformado, ou uma parte do osso pode punção através da pele.
Os médicos e ortopedistas costumam utilizar um raio-X para verificar o diagnóstico. Fraturas por estresse são mais difíceis de diagnosticar, porque eles podem não aparecer imediatamente em um raio-X, no entanto, pode haver dor, sensibilidade no local e inchaço leve.

Tipos de fraturas
Fechada ou fratura simples. O osso está quebrado, mas a pele não está rompida.
Fratura exposta ou aberta. A pele pode ser perfurada pelo osso ou por um golpe que fere a pele no momento da fratura. O osso pode ou não ser visíveis na ferida.
Fratura transversa. A fratura é perpendicular ao eixo longitudinal do osso.
Fratura em galho verde. Fratura em um lado do osso, causando uma curvatura no outro lado do osso típica de crianças onde osso ainda está mole ( o osso amassa ao invés de quebrar).
Fratura cominutiva ou multifragmentária. Uma fratura que resulta em três ou mais fragmentos de ossos.
Fratura em espiral. O traço de fratura é um espiral e resulta de um trauma torcional.

Assim que ocorre uma fratura, o corpo age para proteger a área lesada, formando um coágulo de sangue e tecidos de proteção chamado calo fibroso. Leia mais

Tratamento para fraturas
Os médicos usam gesso, talas, pinos ou outros dispositivos para manter uma fratura na posição correta enquanto o osso está se curando.
Métodos de fixação externa incluem gesso e fibra de vidro lança, lança-chaves, talas, e outros dispositivos.
Métodos de fixação interna segurar os pedaços de osso na posição adequada com placas de metal, pinos ou parafusos enquanto o osso está se curando.

Recuperação e Reabilitação
Fraturas levam várias semanas a vários meses para curar, dependendo da extensão da lesão e quão bem  o paciente segue os conselhos médicos. A Dor geralmente pára muito antes da fratura colar, O osso fica sem dor porém não  o suficiente para lidar com o estresse das atividades diárias.
Mesmo depois da retirada do gesso ou imobilizador, pode ser necessário continuar a limitar as atividades até que o osso esteja completamente sólido e forte o suficiente para uso em atividades cotidianas.
Normalmente, no momento em que o osso está consolidado, os músculos estão atrofiados pelo desuso e muitas vezes o paciente necessita de fisioterapia, as articulações também podem estar rígidas.

O paciente em geral precisa de um período de reabilitação que envolve exercícios e gradualmente, aumentando as atividades antes dos tecidos desempenharem suas funções normalmente, somente nesse momento podemos considerar o final do processo de cura.

Dr Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Medicina do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Atualizado em 15/01/2014

Comentários

Mais Lidos

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Consolidação das Fraturas

Vitamina D Pura DePURA

Lesão Meniscal no Joelho

Cirurgia para tratamento da Fratura de Tornozelo

Frio ou Calor

Fratura de tíbia - Diafisaria

Cisto de Baker no Joelho

Entorse do Tornozelo

Bula do Addera D3

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),