Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva: Colágeno Hidrolizado parecer da EFSA

Colágeno Hidrolizado parecer da EFSA


Qual o parecer da EFSA ( European Food Safety Autority) sobre a eficiência do Colágeno Hidrolizado
Tradução do "Panel on Dietetic Products, Nutrition and Allergies"? (EFSA Journal 2011;9(7):2291 [11 pp.]. doi: 10. 2903/ j.efsa. 2011. 2291 ( link para o artigo original)
Na sequência de um pedido da GELITA AG, apresentado através da Autoridade Competente da Alemanha, o Painel dos produtos dietéticos, nutrição e alergias, foi solicitado a emitir parecer sobre a comprovação científica de uma alegação de saúde relacionada ao colágeno hidrolisado e manutenção da saúde das articulações. O âmbito de aplicação foi proposta sob uma alegação de saúde com base em novas provas científicas, incluindo um pedido de proteção de patente. O constituinte alimentar que é o objecto da alegação de saúde é o colágeno hidrolisado. O Painel considera que o colágeno hidrolisado é suficientemente caraterizada.
O efeito pretendido é "a manutenção da saúde das articulações". A população-alvo, tal como proposto pelo requerente é que as pessoas fisicamente ativas.
O Painel considera que a manutenção das articulações é um efeito fisiológico benéfico. O requerente apresentou uma revisão narrativa, três estudos de intervenção em humanos, um estudo em animais, dois estudos in vitro, e dois estudos de bio disponibilidade como pertinentes à reclamação.
A revisão narrativa não contém quaisquer dados primários que fossem relevantes para a alegação. Um dos estudos em humanos foi realizado em pacientes, enquanto outro estudo não foi controlado e não há conclusões científicas que poderiam ser extraídas destes estudos para a comprovação dos efeitos reivindicados.
No estudo em 147 estudantes atletas ativos avaliados num total de 15 parâmetros relacionados à dor nas articulações e/ou desconforto. Não houve diferenças significativas entre os grupos quando os níveis de significância foram ajustados para comparações múltiplas.
Na ponderação das provas, o Painel levou em conta que um estudo em seres humanos fisicamente ativos não mostrou um efeito do colágeno hidrolisado na melhora do desconforto na articulação, e que estudos em animais e in vitro não necessariamente serão os mesmos do colágeno hidrolisado na manutenção de juntas em seres humanos. O Painel concluiu que uma relação de causa e efeito não foi estabelecida entre o consumo do colágeno hidrolisado e a manutenção da saúde das articulações.

Postagens mais lidas na última semana