Dor Músculo Esquelética

Na vida as coisas tem o tamanho da importância que damos a ela, isso vale para tudo inclusive para a dor. A dor tem dimensões diferentes de acordo com o estado emocional, com a idade, as experiências e  vivências prévias.

Quando estamos fragilizados, sentimos mais dor. Quando estamos fortalecidos sentimos menos dor.
Quando estamos deprimidos sentimos mais dor. Quando estamos felizes sentimos menos dor
Quando ficamos preocupados sentimos mais dor. Quando não estamos preocupados sentimos menos dor.
  • A dor é a mesma, porém, o quando ela nos incomoda varia muito.
Um pequeno desconforto pode ser uma dor muito intensa numa pessoa fragilizada ou ser percebida somente como um desconforto numa pessoa que esta de bem com a vida. Cabe ao médico identificar e diferenciar essas dores.

É dito que:
 - O médico pode CURAR ÀS VEZESREMEDIAR CONSTANTEMENTE e CONSOLAR SEMPRE. Não devemos menosprezar o problema, devemos dar ao problema a importância que ele merece ou seja dizer qual a dimensão do problema de modo a não impressionar o paciente. Depois da Consulta a dor melhorar ou piorar simplesmente com o tamanho das palavras ditas.
Porém não cabe somente ao médico essa tarefa. o paciente também precisa ter o coração e a mente aberta para ouvir. Alguns pacientes vão a um consultório com um pé atrás com os médicos. Muitos continuam armados, sem ouvidos para ouvir. 
Quando procuramos um médico devemos ouvir e acreditar no que foi dito. Tem que ter fé, ao acreditarmos no que está sendo dito fica mais fácil melhorar. Ao procurar um médico tenha um coração aberto e acredite que vai melhorar, quando você vai ao consultório achando que não tem jeito, que ninguém cura a sua dor a sua chance de melhorar fica muito reduzida.

Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
atualizado em 27/12/2012

Comentários

  1. Obrigada por postar estes fatos sobre a dor. Acredito muito nos médicos, mas tenho medo de ser traída pelo meu corpo (algo acontecer fora do esperado, adoecer etc) e percebi que isso é diretamente influenciado por nossa mente. Um grande abraço de uma pessoa que está passando pelo tormento de uma pós-cirurgia de tornozelo.

    ResponderExcluir
  2. Paz de Jesus,ao passar pela net encontrei o seu blog, estive a ler as primeiras postagens e posso dizer que é um blog fantástico,
    com um bom conteúdo, dou-lhe os meus parabéns.
    Tenho um blog Peregrino E Servo que ficaria radiante se o visita-se,
    e se desejar comente,e se gostar e quiser seguir esteja à vontade, irei retribuir.
    Sou António Batalha seu conservo em Cristo Jesus.

    ResponderExcluir
  3. Caro amigos antes de postar perguntas sugiro ler:

    http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

    ResponderExcluir

Postar um comentário

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG

http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Mais Lidos

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Consolidação das Fraturas

Vitamina D Pura DePURA

Lesão Meniscal no Joelho

Cirurgia para tratamento da Fratura de Tornozelo

Frio ou Calor

Fratura de tíbia - Diafisaria

Cisto de Baker no Joelho

Entorse do Tornozelo

Bula do Addera D3

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),