Obesidade Osteossarcopênica

O que é Obesidade Osteo-Sarcopênica?

Estudos recentes identificaram a coexistência de pessoas com baixa massa óssea (osteopenia / osteoporose), redução da massa ou força muscular (sarcopenia) e obesidade, principalmente em mulheres de meia idade e idosas, isso levou à proposta de criação do termo “obesidade osteossarcopênica” como uma entidade distinta.

|Exame para avaliar a massa
Ossea e Muscular
Quais os fatores que contribuintes para Obesidade Osteossarcopênica.  

  •  aumento da massa gorda, 
  • diminuição da massa muscular magra e 
  • diminuição da força muscular e 
  • diminuição da massa óssea
Embora a redução do peso corporal seja a principal estratégia para indivíduos obesos, as terapias de redução de peso podem comprometer a capacidade de preservar a função e a massa muscular.

O que é sarcopenia ?

Sarcopenia, é um distúrbio músculo-esquelético progressivo e generalizado, que pode ser detectado como baixa força muscular, presença de baixa quantidade muscular ou ainda de músculos de qualidade ruim 

Qual a Importancia do diagnóstico da Osteoporose com Obesidade sarcopênica ?

No passado acreditavams que a gordura era um fator de proteção para a massa óssea pois exigia maior esforço dos ossos que ficariam mais fortes.
A co-presença de sarcopenia e obesidade foi descrito na literatura como obesidade sarcopênica. Messes pacientes o desempenho físico diminuí e leva à fragilidade óssea, aumentando o risco de quedas e fraturas, causando perda de independência, redução da qualidade de vida e maior morbidade e mortalidade.  

Qual o risco do idoso desenvolver Fragilidade nos casos de sarcopenia com obesidade ?

O risco de fragilidade e incapacidade em  indivíduos obesos com baixa massa muscular são superiores ao observado em não obesos com alterações musculares semelhantes. |
Ou seja a obesidade na velhice não é saudável

O que é a osteoporose ?

Osteoporose é uma doença esquelética sistêmica caracterizada pela perda da massa óssea e deterioração da microarquitetura do tecido ósseo com consequente aumento da fragilidade óssea, ocorre com freqüência, principalmente em mulheres mais velhas.

Qual a probabilidade de vida útil e não sofrer uma fratura osteoporotica num pais desenvolvido ?

Na idade 50 anos, a probabilidade de sofrer uma grande fratura osteoporótica ( fraturas do quadril) na Suécia é de 22% em homens e 46% em mulheres. As fraturas do quadril impactam na qualidade de vida e na sobrevida dos pacientes.

Quais os fatores de risco da sarcopenia e osteoporose ?

Sarcopenia e osteoporose têm fatores de risco semelhantes que incluem genética, função endócrina e fatores mecânicos. Além disso, ossos e músculos interagem estreitamente com um ao outro não apenas mecanicamente, mas também metabolicamente.

Qual a relação da osteoporose com a sarcopenia ?

A combinação de osteoporose / osteopenia e sarcopenia foi denominado osteossarcopenia . Os indivíduos com osteossarcopenia provavelmente estão em maior risco de quedas e fraturas em comparação com indivíduos com sarcopenia ou osteoporose isoladamente. 

A Osteoporose com sarcopenia é uma doença grave ?

Em um pequeno estudo de pacientes com fratura de quadril, a mortalidade em 1 ano daqueles com osteossarcopenia foi de 15,1% maior portanto do que aqueles com osteoporose isolada 5,1% ou sarcopenia isolada 10,3% . Consistente com esta observação, um estudo de pacientes internados em terapia intensiva relatou que a mortalidade em 1 ano aumentou em indivíduos com sarcopenia, osteopenia ou a combinação das duas patologias em comparação com os controles.  Em um estudo com 68 adultos pré-frágeis, os indivíduos osteossarcopênicos apresentaram uma redução significativa no desempenho físico em comparação com indivíduos sarcopênicos e osteopênicos / osteoporóticos 

O risco é maior somente nas mulheres ?

Um grande estudo com 5544 homens idosos (idade média = 73,7 anos) mostrou que o risco de fratura em comparação com controles saudáveis ​​foi substancialmente maior para homens osteosarpênicos  baixa densidade mineral óssea (DMO) e sarcopenia  risco 3,8 vezes maior que homens saudáveis e também maior do que homens com apenas uma condição (1,1 osteoporose a 1,7 vezes sarcopenia


Nesta classificação, A obesidade osteossarcopênica é descrita como a mais avançada estágio em um modelo conceitual de osso, músculo e tecido adiposo em estados saudáveis ​​e de doença resultantes do envelhecimento ou comorbidades individuais [23]. Cada componente da osteossarcopenia a obesidade ocorre freqüentemente com o aumento da idade e com fatores de risco compartilhados; assim, uma sobreposição na prevalência não é surpreendente. No entanto, se a existência simultânea de sarcopenia, osteoporose e obesidade leva a um risco aumentado de resultados adversos, incluindo mortalidade acima e além os riscos associados à soma das partes componentes ainda precisa ser comprovado e é uma questão de interesse de pesquisa. Neste artigo, revisamos criticamente as evidências da existência obesidade osteossarcopênica, incluindo definição, prevalência,
fisiopatologia, resultados e abordagens exploratórias o gerenciamento de componentes.

Existem exames para avaliar a perda de massa muscular, ossea e obesidade ? 

Sim, o exame de DXA - densitometria de corpo inteiro é capaz através de um programa avaliar a porcentagem de gordura e massa magra de todo o organismo, isso associado a um exame clínico ortopédico pode determinar o grau de perda muscular e da substituição muscular por gordura, o mesmo exame avalia a massa óssea e fornece um retrato da saúde musculo-esquelética.
Na imagem abaixo a area de músculo é mostrada em vermelho e a gordura em amarelo.


Dr Marcos Britto da Silva
Médico Ortopedista e Traumatologia do Esporte
31/01/2020

Comentários

Mais Lidos

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Consolidação das Fraturas

Vitamina D Pura DePURA

Lesão Meniscal no Joelho

Cirurgia para tratamento da Fratura de Tornozelo

Frio ou Calor

Postagens mais visitadas deste blog

Quanto Custa Uma Cirurgia?

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Entorse do Tornozelo

Fratura do Antebraço

Fratura de tíbia - Diafisaria

Consolidação das Fraturas

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),