Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva: Osteoporose em Mulheres Jovens

Osteoporose em Mulheres Jovens

A mudança de hábitos na população nos últimos anos com maior tempo dedicado a eletrônicos e poucas atividades ao ar livre, menos tempo em atividades físicas e busca por um padrão de beleza que as custas de dietas mirabolantes levam a osteoporose em mulheres antes mesmo dos 30 anos de idade. 

Densidade Mineral e Turnover ósseo em mulheres Jovens na Tailandia
ERIKO IWASAKI, NUNTANA MORAKOTE and HIROYA MATSUO1 SOMSAK CHAOVISTSAREE 
Kobe J. Med. Sci., Vol. 59, No. 5, pp. E149-E156, 2013

Nesse excelente um estudo populacional realizado na Tailândia, 177 mulheres entre 20 e 30 anos que frequentavam o Chiang Mai University Hospital (estudantes, enfermeiras, pessoal de apoio) foram selecionadas para participar desse estudo. As pacientes poram separadas em 2 grupos: pacientes com massa ossea normal ou com baixa densidade mineral óssea ( - 1,0 DP = osteopenia) As pacientes foram submetidas a teste de densidade mineral óssea e exames de sangue para medir: calcio, Osteocalcina , osteocalcina não carboxilada, CTX, Vitamina D (25 OH) e vitamina K1 e K2. Preencheram também o questionário de conhecimento da osteoporose ( OKT - Kim, Horan, Gebder e Pastel,1991) e relataram seus hábitos alimentares para ingestão de calcio e exercícios. Nesse grupo 41 mulheres apresentavam baixa massa óssea e 136 eram normais. Chamou a atenção os resultados laboratoriais. O grupo com com baixa massa óssea apresentava menores níveis séricos de vitamina D, maiores níveis de osteocalcina não carboxilada (baixa ingestão de vitamina K) e menor conhecimento da importância dos exercícios e da uma alimentação saudável para alcançar um massa óssea ideal. Uma em cada 4 mulheres jovens na Tailândia apresentou baixa massa óssea, índice maior que o Japão. onde esse índice está abaixo de 5%. 

Os autores salientam que o desconhecimento da importância de uma vida saudável com exercícios, alimentos ricos em cálcio ( leite e derivados) Baixa atividade física ao ar livre e exposição ao Sol é um fator importante no desenvolvimento da Baixa massa óssea em mulheres antes mesmo dos 30 anos de idade.

Limitações do estudo: esse estudo avaliou somente profissionais de saúde ou mulheres jovens que trabalhavam num hospital. Apesar de um maior conhecimento sobre saúde isso não se mostrou satisfatório para a mudança de hábitos que possam melhorar a saúde óssea. O fato de analisar um grupo específico pode gerar resultados que não possam ser extrapolados para toda a população. Porém os resultados alertam para o problema e pode servir de modelo para novos estudos.

Dr. Marcos Britto da Silva
Ortopedista, Medico do Esporte 
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
atualizado em 01/09/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG

http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Postagens mais lidas na última semana