ALOENXERTO NA CIRURGIA DE RECONSTRUÇÃO DO LCA

Aloenxertos para reconstrução do LCA

Os aloenxertos são enxertos de cadáveres e estão se tornando cada vez mais populares. Estes enxertos também são usados ​​para pacientes que falharam numa reconstrução prévia do LCA  e em cirurgias para reparar ou reconstruir mais de um ligamento de joelho. As vantagens do uso de tecido de aloenxerto incluem a eliminação da dor causada pela obtenção do enxerto do paciente, diminuição do tempo de cirurgia e incisões menores. O aloenxerto do tendão da patela permite a fixação óssea forte nos túneis do osso tibial e femoral com parafusos.

No entanto, os aloenxertos estão associados a um risco de infecção, incluindo a transmissão viral (HIV e hepatite C), apesar do rastreio e processamento cuidadoso. Várias mortes ligadas à infecção bacteriana por meio de tecido de aloenxertos (devido a técnicas inadequadas de aquisição e esterilização) levaram a melhorias nas técnicas de teste e processamento de tecido de aloenxerto. Também houve resultados contraditórios em estudos de pesquisa sobre se os aloenxertos são ligeiramente mais suscetíveis ao alongamento do enxerto (alongamento), o que pode levar ao aumento do laxismo durante o teste.

Algumas literatura publicada indicam uma maior taxa de falhas com o uso de aloenxertos para a reconstrução do LCA. As taxas de falha mais altas para aloenxertos foram relatadas em pacientes jovens e ativos que retornam a atividades esportivas de alta demanda após a reconstrução do LCA, em comparação com os auto-enxertos.

O motivo dessa maior taxa de falha não está claro. Pode ser devido às propriedades do material do enxerto (processos de esterilização utilizados, idade do doador do enxerto, armazenamento do enxerto). Poderia ser devido a um retorno mais aconselhável anterior ao esporte pelo atleta por causa de uma recuperação fisiológica percebida mais rapidamente, quando o enxerto não está biologicamente pronto para ser carregado e estressado durante atividades esportivas. Pesquisas adicionais nesta área são indicadas e estão em andamento.

NÃO USO ALOENXERTO NAS MINHAS CIRURGIAS

Leia Mais


Comentários

Mais Lidos

Compressão do Nervo Ulnar no Cotovelo e Punho

Consolidação das Fraturas

Vitamina D Pura DePURA

Lesão Meniscal no Joelho

Cirurgia para tratamento da Fratura de Tornozelo

Frio ou Calor

Fratura de tíbia - Diafisaria

Cisto de Baker no Joelho

Entorse do Tornozelo

Bula do Addera D3

Minha foto
MARCOS BRITTO DA SILVA
Brazil
- Médico Ortopedista Especialista em Traumatologia e Medicina Esportiva - Chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Pró-Cardíaco, - Professor Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, - Membro Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte | SBMEE, Médico do HUCFF-UFRJ, - International Affiliate Member of the AAOS - American Academy of Orthopaedic Surgeons - Membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, - Especialista em Cirurgia do Membro Superior pela Clinique Juvenet - Paris, - Professor da pós Graduação em Medicina do Instituto Carlos Chagas, - Professor Coordenador da Liga de Ortopedia e Medicina Esportiva dos alunos de Medicina da UFRJ, - Membro Titular da SBOT - ( Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), - Membro Titular da SBTO - ( Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico), - Mestre em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFRJ - Internacional Member AO ALUMNI Association, - Internacional Member: The Fédération Internationale de Médecine du Sport,(FIMS)/International Federation of Sports Medicine (http://www.fims.org),