Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva: História Natural da ruptura do LCA

História Natural da ruptura do LCA

História Natural da ruptura do ligamento Cruzado Anterior

O que ocorre naturalmente com uma lesão LCA sem intervenção cirúrgica varia de paciente para paciente e depende do nível de atividade do paciente, grau de lesão e sintomas de instabilidade.

O prognóstico para uma LCA parcialmente rompido é frequentemente favorável, com o período de recuperação e reabilitação geralmente pelo menos 3 meses. No entanto, alguns pacientes com ripturas parciais de LCA ainda podem ter sintomas de instabilidade.  O acompanhamento pelo ortopedista durante o período de 3 meses ajuda a determinar a necessidade de cirurgia. Joelhos instáveis mesmo com rupturas parciais podem se beneficiar de cirurgia com reconstrução ligamentar.

Rupturas do LCA completas têm um resultado muito menos favorável sem intervenção cirúrgica. Após uma ruptura completa do LCA , alguns pacientes são incapazes de participar de esportes que exijam gira do joelho como no futebol, enquanto outros têm instabilidade durante atividades normais, como caminhar. Existem alguns indivíduos raros que podem participar de esportes sem sintomas de instabilidade. Essa variabilidade está relacionada à gravidade da lesão original do joelho, bem como às exigências físicas do paciente.

Cerca de metade das lesões LCA ocorrem em combinação com danos ao menisco em algum grau, cartilagem articular ou ainda outros ligamentos. Podem ocorrer danos secundários em pacientes com episódios repetidos de instabilidade devido a lesão do LCA, pacientes com lesòes parciais que praticam esporte em geral evoluem para lesões completas. Com instabilidade crônica, uma grande maioria dos pacientes terão dano de menisco quando reavaliados após dez anos da lesão inicial. Da mesma forma, a prevalência de lesões de cartilagem articular aumenta em pacientes com deficiência de LCA de 10 anos de idade. Resumindo a lesão do LCA  está associada a uma progressão para artrose precoce do joelho.

Leia Mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG

http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Google+ Followers