Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedia, Traumatologia e Medicina Esportiva: Artroscopia para tratamento da Luxação de Ombro

Artroscopia para tratamento da Luxação de Ombro

Modernamente a luxação recidivante do ombro é tratada com artroscopia. A artroscopia de Ombro é um médoto pouco invasivo é que apresenta resultados semelhantes a cirurgia aberta quando bem indicado.
Aspectos históricos 
O tratamento cirúrgico para luxação recidivante de ombro é realizada desde a antiguidade. Hipócrates relatou um tratamento que para os padrões atuais de medicina é muito primitivo (o tratamento da luxação consistia em colocar um ferro em brasa na região ântero inferior do ombro - região axilar - isso provocava uma cicatriz hipertrófica no local que limitava a rotação externa e impedia que o ombro luxasse novamente).
Não temos relato de novas técnicas até o início do século XX, em 1909 Perthes realizou uma reinserção da cápsula articular usando um grampo metálico (grampo de Blount ), em 1933 Bankart melhorou a técnica e a descreveu numa revista médica. 
A partir desse momento as cirurgias de reinserção capsular na glenóide passaram a se chamar: Cirurgia de "Bankart". 
A cirurgia que realizamos hoje em dia é biomecamicamente semelhante a cirurgia realizada por Perthes e popularizada por Bankart. A grande diferença é que realizamos a cirurgia com o auxilio do artroscópio e fazenmos somente 3 pequenos cortes ( menores que 2 cm cada ) para a colocação de canulas, pinças cirúrgicas e do aparelho de video.

Quais as vantagens da cirurgia artroscópica para tratar a instabilidade do ombro?
A grande vantagem da cirurgia artroscópica para tratamento da instabilidade glenoumeral é a possibilidade de corrigir vários problemas num mesmo procedimento e com baixa morbidade.
Na artroscopia do ombro não há necessidade de abrir a articulação e não precisamos soltar o tendão do subescapular. Nas cirurgias abertas realizarmos no final da cirurgia a reinserção desse tendão, porém, isso provoca maior dor no pós operatório.
Por ser uma cirurgia minimamente invasiva a artroscopia apresenta menor dor no pós aperatório com resultados semelhantes em casos selecionados.

Todo paciente com luxação de ombro pode ser tratado por via artroscópica?
A cirurgia aberta da instabilidade do ombro ainda tem um lugar de relevância pois vários casos de instabilidade não podem ser tratados por via artroscópica. Quando precisamos reconstruir a região anterior da cavidade glenoidal, com transferências ou enxertos ósseos, a cirurgia aberta é uma ótima opção. 

O que precisamos para realizar a artroscopia do ombro?
Para realizar a artroscopia do ombro, além de um cirurgião experiente necessitamos de vários equipamentos, insumos descartáveis e próteses, o que encarece muito o valor da cirurgia.

Ancoras metálicas ou bioabsorvíveis?
Para reinserir a cápsula articular no glenoide prefiro as ancoras bioabsorvíveis pois elas miminizam as complicações e evitam a colocação de próteses metálicas dentro da articulação.

Dr. Marcos Britto da Siva 
Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
atualizado em 11/03/2014

17 comentários:

  1. Nereu de Figueiredo
    59 anos -Rio de Janeiuro, RJ - nereu.f@hotmail.com -nereu.f@oi.com.br
    Laudo de uma ressonancia:- Rotura complexa do corpo e transição corpo/corno posterior do menisco medial, com borramento/processo inflamat´rio associado nos palnos peri-meniscais adjacentes.Associadamente, observa-se indefinição/amputação do bordo livre aspecto central correspondente do corpo deste menisco.
    Aparente irreguladridade da cartilagem de revestimento do aspecto central/posterior da porção externa do platô tibial medial com edema/hiperemia intra-medular de natureza reacional associado.Restante da estrutura ossea sem outras alterações expressivas ao metodo.Demais segmentos meniscais de morfologia e intensidade de sinal aspecto habitual.Ligamentos cruzados e colaterais integros.Alteração na intensidade de sinal aspecto degenerativo junto a inserção dos tendões quadriciptal e tendão patelar e semimembranoso e origem de porção medial gastrocnêmio.Tendão patelar sem alteração apreciaveis. Afilamento difuso da cartilagem de revestimento patelar, sem se caracterizar area de fissura e/ou erosões condrais grosseiras associadas expressiva ao metodo. Cartilagem troclear sem alterações apreciaveis. Moderado derrame articular com espessamento sinovial associado. Placas sinoviais médio-patelares localizados no compartimento externo. Plano subscutâneo preservado. Alterações varicosas superficiais e profundas.
    A pergunta é qual hospital publico que eu possoi me dirigir para resolver essa situação

    ResponderExcluir
  2. ola boa tarde;
    tenho uma instabilidade glenomeral do qual faço um reforço muscular há uns 3 meses melhorou um pouco mas ainda sinto muita dor pois tarbalho com movimentos repetitivos,nunca tive uma luxação completa e nem trauna nesse ombro , tudo começou por causa do serviço. Tenho medo de operação será que seria necessario...grato!

    ResponderExcluir
  3. Para determinar se um caso é cirurgico ou não temos que examinar o paciente. Sugiro que você procure um ortopedista que você confie. Não tente achar a resposta sobre uma eventual cirurgia na internet!

    ResponderExcluir
  4. desloquei meu ombro 5 ou 6 vezes nas primeiras vezes voltou sozinho mas nas duas ultimas nao,tive q ir a um pronto socorro e o doutor colocou no lugar.terei q operar?e qual operação terei d fazer?

    ResponderExcluir
  5. oi boa noite
    tenho luxação glenoumeral e gostaria de saber se apos a cirurgia nao moverei tanto meu braço pois li sobre imobilização externa e nao entendi

    ResponderExcluir
  6. leia o artigo sobre imobilização externa de ombro no primeiro episódio de luxação, esse tipo de imobilização é usada para o tratamento não operatório. Dependendo da técnica cirúrgica usada pode ocorrer uma diminuição da rotação externa do ombro, e isso faz parte de determinadas técnicas.

    ResponderExcluir
  7. Hugo a luxação recidivante de origem traumática em geral requer tratamento cirurgico, porém cada caso é um caso e alguns pacientes se beneficiam mais de tratamento com fisioterapia. Procure um ortopedista.

    ResponderExcluir
  8. Para fazer perguntas voce deve ser seguidor do Blog

    ResponderExcluir
  9. ola dr.MARCOS sao 3 perguntas gostaria que o senhor me explica se o que o relatorio da resonancia diz e quais cirurgias tenho que fazer no meu caso seria melhor por artroscopia,desde ja muito obrigado.

    FRATURA AREA DE CONTUSAO OSSEA JUNTO A GRANDE TUBEROSIDADE UMERAL,CIRCUNDADA POR EDEMA NA MEDULAR OSSEA ADJACENTE.
    ACROMIO DO TIPO 1 DE BIGLIANI.
    ARTICULAÇAO ACROMIO-CLAVICULAR PRESERVADA.
    PEQUENO DERRAME ARTICULAR GLENO-UMERAL.
    ROTURA COMPLETA TENDOES SUPRA E INFRA-ESPINHAIS,HAVENDO RETRAÇAO DE SUAS FIBRAS DISTAIS.
    FOCOS DE SINAL ISOINTENSOS NA PORÇAO PERINSERCIONAL DO TENDAO SUBESCAPULAR.
    TENDAO DO CABO LONGO DO BICEPS ENCONTRA-SE NORMOPOCIONADO NA GOTEIRA DICIPITAL,SENDO EVIDENCIADO PEQUENA QUANTIDADE DE LIQUIDO NO SULCO BICIPITAL.
    AREA DE CONTUSAO MUSCULAR CARACTERIZADA POR SINAL HIPERINTENSO EM STIR NA TOPOGRAFIA DOS MUSCULOS REDONDO MAIOR E LATISSIMO DO DORSO.
    IRREGULARIDADE DO LABRUM GLENOIDE ANTERO-INFERIOR,PODENDO CORRESPONDER A LESAO DE BANKART CARTILAGINOSA.
    TECIDO CELULAR SUBCUTANEO INTEGRO.

    MUITO OBRIGADO AO SENHOR...

    ResponderExcluir
  10. ola dr.MARCOS sao 3 perguntas gostaria que o senhor me explica se o que o relatorio da resonancia diz e quais cirurgias tenho que fazer no meu caso seria melhor por artroscopia,desde ja muito obrigado.

    FRATURA AREA DE CONTUSAO OSSEA JUNTO A GRANDE TUBEROSIDADE UMERAL,CIRCUNDADA POR EDEMA NA MEDULAR OSSEA ADJACENTE.
    ACROMIO DO TIPO 1 DE BIGLIANI.
    ARTICULAÇAO ACROMIO-CLAVICULAR PRESERVADA.
    PEQUENO DERRAME ARTICULAR GLENO-UMERAL.
    ROTURA COMPLETA TENDOES SUPRA E INFRA-ESPINHAIS,HAVENDO RETRAÇAO DE SUAS FIBRAS DISTAIS.
    FOCOS DE SINAL ISOINTENSOS NA PORÇAO PERINSERCIONAL DO TENDAO SUBESCAPULAR.
    TENDAO DO CABO LONGO DO BICEPS ENCONTRA-SE NORMOPOCIONADO NA GOTEIRA DICIPITAL,SENDO EVIDENCIADO PEQUENA QUANTIDADE DE LIQUIDO NO SULCO BICIPITAL.
    AREA DE CONTUSAO MUSCULAR CARACTERIZADA POR SINAL HIPERINTENSO EM STIR NA TOPOGRAFIA DOS MUSCULOS REDONDO MAIOR E LATISSIMO DO DORSO.
    IRREGULARIDADE DO LABRUM GLENOIDE ANTERO-INFERIOR,PODENDO CORRESPONDER A LESAO DE BANKART CARTILAGINOSA.
    TECIDO CELULAR SUBCUTANEO INTEGRO.

    MUITO OBRIGADO AO SENHOR...

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Melhor você esclarecer essas dúvidas com o seu ortopedista, pois a técnica cirúrgica pode variar e isso influencia o tempo de recuperação. Tudo na vida tem risco, até mesmo atravessar a rua. Para minimizar o risco olhamos para os lados. Na cirurgia fazemos a mesma coisa, realizamos no pré operatório um risco cirurgico, escolhemos os melhores médicos e os melhores hospitais.

    ResponderExcluir
  13. O que significa:

    RM DO OMBRO ESQQUERDO:

    Foram obtidas imagens do ombro esquerdo nas sequências pesadas em T2 com supressão de gordura no plano coronal oblíquo e em densidade protônica com supressão de gordura nos planos coronal e sagital oblíquos e axial, e sequência STIR no plano sagital.
    Ausência de lesão óssea.
    Acrômio tipo I de Bigliani.
    Não há evidência de derrame articular gleno-umeral significativo.
    Grupos musculares e tendões visibilizados de morfologia e intensidade de sinal normais.
    Lâmina líquida da Bursa subacrômio-deltoideana, devendo representar Bursite.
    Pequena quantidade de líquido na inserção subescapular.
    Lambro glenoide sem alterações apreciáveis ao método.

    RM DO OMBRO DIREITO:
    Foram obtidas imagens do ombro direito nas sequências pesadas em T2 com supressão de gordura no plano coronal oblíquo e em densidade protônica com supressão de gordura nos planos coronal , sagital e axial, e sequência STIR no plano sagital.
    Ausência de lesão óssea.
    Acrõmio tipo I de Bigliani.
    Ausência de derrame articular gleno-umeral significativo.
    Grupos musculares e tendões visibilizados de morfologia e intensidade de sinal normais.
    Lâmina líquida da bursa subacrômio-deltoideana, devendo corresponder a bursite.
    Labro glenoide sem alterações ao método.

    ResponderExcluir
  14. Os exames acima são descrição de exames de Ressonância Nuclear Magnética
    Bigliani é nome no médico que descreveu a forma do acrómio.
    STIR (Short Time Inversion Recovery) = ressonância nuclear magnética por tempo de recuperação de inversão curta.
    Labro = lábio glenóideo - espécie de menisco que envolve a articulação do ombro, especialmente lesada nos casos de instabilidade gleno umeral.
    Se a dúvida for sobre Bursite tenho alguns artigos publicados nesse blog, use o sistema de busca do blog.
    Porém acho que você deveria levar as imagens desse exame ao médico que o solicitou para que ele possa interpretar a luz do seu exame físico e história clínica.

    ResponderExcluir
  15. Dr. Marcos, acromio tipo 2 bigliani precisa operar.

    ResponderExcluir

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG

http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html

Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Postagens mais lidas na última semana