Dr. Marcos Britto da Silva - Ortopedista,Traumatologia e Medicina Esportiva: Fraturas Ocultas e Fraturas de Stress

Fraturas Ocultas e Fraturas de Stress

O diagnóstico das fraturas ocultas tem se tornado cada vez mais frequente na prática diaria do médico do esporte e nos consultórios ortopédicos. A fratura oculta é aquela que não aparece inicialmente nos exames de radiografia simples. 

Porque a radiografia simples não mostra todas as fraturas?

R. O osso é uma estrutura tridimensional e a radiografia mostra a soma de imagens num único plano de cada vez. Para melhorar a acuidade dos exames radiológicos, em geral, fazemos 2 ou mais incidências de uma mesma região. Exemplo radiografia do Cotovelo em AP ( antero posterior ) e P ( perfil ), Radiografia de Joelho AP, P e A ( axial ), Radiografia da Mão AP e O ( obliqua ).
Imagine um copo que caiu no chão e rachou, a medida que você gira o copo você consegue ver a trinca ( fissura ), porém, em algumas posições é impossível ver onde está fissurado ( rachado ). 
O mesmo acontece com o osso. Algumas vezes radiografamos e a fratura não aparece no rx inicial, fazendo uma nova radiografia após 15 a 21 dias e conseguimos visualizar o traço de fratura.

Porque a fratura não aparece no radiografia inicial e aparece 15 a 21 dias depois?

R. No processo de cicatrização da fratura ( processo de consolidação óssea ) inicialmente ocorre uma reabsorção das margens da fratura, feita pelos osteoclastos ( células responsáveis pela reabsorção óssea). Essa reabsorção faz com que o distância entre os fragmentos aumente e fica mais fácil ver a fratura na radiografia simples após alguns dias.

Temos que esperar 15 a 21 dias para fazer o diagnóstico da fratura oculta?

R. Não, o diagnóstico clínico inicial, na maioria dos casos, pode guiar o tratamento. Quando o paciente tem dor óssea mesmo sem uma imagem de fratura na radiografia simples que comprove a fratura, podemos tratar com imobilização e no caso dos membros inferiores, em alguns casos, proibindo a carga. ( não pode pisar com o membro doente no chão ).

Existem exames de imagem que podem diagnosticar a fratura oculta?

R. Sim, A Ressonância Magnética e a cintilografia óssea podem ajudar no diagnóstico da fratura oculta, em alguns casos a tomografia computadorizada também.

Porque algumas lesões nos membros são avaliadas com Ressonancia magnética e outras com radiografia simples?

R. Usamos a ressonância na investigação de problemas nas partes moles (o termo partes moles é usado para definir músculos, tendões, ligamentos, Cartigalem, cápsula articular, gordura, etc. todos os tecidos não ósseos ). Em algumas situações usamos a ressonância para avaliar lesões ósseas.

Como funciona o exame de Ressonância Nuclear Magnética ?

R. A ressonancia é muitas vezes escrita como IRM = Imagem de Ressonância Magnética. ( em inglês MRI = Magnetic Resonance Imaging )
O ressonância é um exame que não emite radiação. Está baseada na ionização de ions de hidrogênio que se alinham com um campo magnético poderoso gerado pelo equipamento. Os núcleos dos átomos de hidrogênio estão produzem um campo magnético que é manipulado e interpretado pelo equipamento. O hidrogênio está presente na água (H2O) ou seja mais de 70% do organismo. Os óssos são um tecido vivo e além da estrutura mineral formada com sais de cálcio possui uma grande quantidade de sangue e em menor parte de gordura que podem ser visualizados com a IRM. A lesão de algumas trabéculas ósseas faz com que a região aumente a sua vascularização e recrute células inflamatórias que podem ser identificados me modo precoce com a Ressonância.

Pacientes com marcapasso podem fazer exames de ressonância?

R. Sim, porém nem todos marcapassos e tem todos os pacientes. O exame de ressonância em pacientes com marcapasso deve ser realizado somente em centros especializados. O paciente deve ser avaliado antes do exame por uma equipe de arritmia que fará uma programação específica no marcapasso e liberará ou não o paciente para realizar o exame. Após a realização do exame o paciente é novamente avaliado pela equipe de arritmia. No Rio de Janeiro meus paciente com marcapasso realizam o Exame de ressonância no Hospital Pró Cardíaco em Botafogo.

O que é uma contusão óssea?

R. A contusão óssea é um diagnóstico relativamente recente e surgiu com a maior investigação feita após contusões e lesões nos atletas com o exame de ressonância nuclear magnética. 
Com o aumento do uso da ressonância observamos que alguns pacientes com lesões nos ligamentos articulares muitas vezes apresentavam sinais de edema intraósseo, esse edema é causado pela ruptura de algumas trabéculas ósseas. 

Essa ruptura de trabéculas é uma microfratura?
Sim, a região metafisária ( região próxima as articulações nos ossos longos como o fêmur e a tíbia) tem um grande quantidade de trabeculado ósseo. Rompendo somente algumas trabéculas o osso não perde a forma e não mostra uma fratura na radiografia simples. Essa é uma causa frequente de dor crônica periarticular pós contusão. Essas lesões ocorrem em atletas e não atletas. 
Em geral o tratamento consiste em evitar a carga sobre o membro machucado. O contusão óssea em geral não apresenta traço de fratura mesmo após algumas semanas, porém, em alguns casos, quando o paciente não faz repouso e pisa sobre o membro fraturado o osso da região metafisária pode colabar ( afundar ) deixando uma depressão dentro da articulação e levar a uma artrose secundária ( veja artigo Artrite e Artrose )

Fratura oculta é o mesmo que fratura de stress?

R. A fratura de stress é um tipo de fratura oculta. A fratura de stress é causada por microtraumas repetidos.
Essas fraturas são muito comuns nos membros inferiores de atletas corredores, principalmente na tíbia e nos metatarsos, porém, pode ocorrer em outros ossos. O diagnóstico precoce também pode ser feito com a ressonância que mostra uma área de " edema " ósseo. A fratura oculta em geral ocorre após um trauma agudo e a fratura de stress ocorre após um repetição de microtraumas. A fratura de stress pode ocorrer por exemplo após uma caminhada de várias horas, ou em pessoas que aumentaram de peso e estão caminhando ou correndo para perder peso. Isso ocorre porque o esqueleto ainda não está forte o suficiente para aguentar aquela carga. 


Dr. Marcos Britto da Silva

Ortopedista, Traumatologista e Médico do Esporte
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
atualizado em 27/03/2013

71 comentários:

  1. Olá! Excelente artigo. Para mim foi muito útil, já que estou com o pé quebrado. Acho que vou aparecer em seu consultório. Um grande abraço e sucesso, também no blog.

    Ebuzolo

    ResponderExcluir
  2. mirtes tolotti soster10 de fevereiro de 2010 15:25

    preciso saber qdo surgiu a ressonancia magnetica no brasil e se a unimed pode negar o pedido desse exame a um usuario de mais de 17 anos de contrato

    ResponderExcluir
  3. A necessidade do exame é definida pelo médico, caso haja discordância entre a indicação do médico e do plano de saude esse deverá se posicionar formalmente ( por escrito ) e o paciente tem o direito legal de solicitar uma terceira opinião, escolhida por ambas as partes e paga pelo plano de saúde. Converse com o seu médico que ele lhe orientará em relação aos caminhos legais a serem seguidos.

    ResponderExcluir
  4. OLá, temos uma pergunta misteriosa sobre FRATURA, proposta em aula de anatomia.Ao fraturar um determinado osso , QUAL a quantidade de sangue que se perde na lesáo?Qual osso que durante uma fratura perde se sangue, ACHO que é isso.OBRIGADA,sandra.

    ResponderExcluir
  5. A quantidade de sangue é proporcional ao osso fraturado e a intensidade do trauma. Quanto maior o osso, maior o sangramento. Ex. a fratura de femur sangra mais que a fratura do rádio.
    As fraturas expostas podem ter sangramento maiores caso não sejam tratadas.
    Alguns outros exemplos para fraturas fechadas:
    O femur pode sangrar de 1000 a 2000ml.
    A tibia de 500 a 1000 ml.
    O umero de 500 a 750 ml.
    O radio e ulna de 250 a 500 ml.
    O quadril de 1500 a 2500 ml.
    A pelve de 1000 até 4000ml.
    Ou seja um polifraturado pode morrer de hipovolemia.

    ResponderExcluir
  6. Priscila - SC - pri_-@hotmail.com

    qual o melhor exame para diagnóstico de fratura? ou melhor, o mais usado ainda é o raio-x convencional?

    ResponderExcluir
  7. Sim a radiografia convencional é o exame mais usado para diagnosticar fraturas.

    ResponderExcluir
  8. tenho 28anos moro em SP.Bom hj esta fazendo 18 dias q sofri um assidente de moto,e faz 18 dias q meu pe doi muito e esta muito enchado so q no rx nao costa nenhuma fratura,oq pode esta acontecendo?

    ResponderExcluir
  9. Volte ao seu ortopedista ele precisa reexaminar você, os exames radiológicos iniciais podem não revelar todas as lesões, lesões ligamentares também não aparecem no RX.

    ResponderExcluir
  10. Olá Dr.!! meu nome é Edmar Julião tenho 36 anos, resido em Cacoal - Rondonia, recentemente tive uma torsão de joelho jogando futebol. Fiz uma RM e ficou constatado pequeno estiramento no LCP + um edema ósseo no platô tibial(fratura trabecular oculta). Fiz o tratamento recomendado pelo meu médico. Passados 50 dias e ainda sinto um desconforto na tibia em determinados movimentos. caminho normal, ando de bicicleta tudo normal sem dor nenhuma, mas assim quando descanso sobre a perna sinto um desconforto. Desde a torsão até agora continuo fazendo sessões de gelo(03 x ao dia). Gostaria de saber sua opinião sobre o caso e se há mais algum tratamento alternativo. Ok!! Abração!!

    ResponderExcluir
  11. Boa Noite Dr.
    Meu nome é Renato tenho 31 anos sou de Santos Sp email: renatobury@hotmail.com, levei um tombo no serviço de uma altura +- de 1 metro e meio e machuquei o braço fiz radiografia e foi constatado uma pequena fratura na cabeça do radio ja se passaram 03 meses ja fui imobilizado com tala, gesso 15 dias tomei atibioticos, o local da fratura ja desinchou
    mas ainda sinto uma dor moderada no braço principamente quando faço movimentos bruscos, minha duvida Essa lesão ainda não pode ter curado?Por estar sentido dores posso ter alguma coisa nos ligamentos ou articulações?O que seria recomendavel nessa altura do campeonato.
    Muito obrigado e fique com Deus.

    ResponderExcluir
  12. Sim Renato pode haver uma lesão oculta, sugiro que você procure novamente um ortopedista

    ResponderExcluir
  13. óla Doutor, fiquei curioso em saber o que é um trabeculado e em que parte do corpo sao ou e encontrado. E ficaria grato se o senhor poderia dizer se é grave uma microfratura do trabeculado ósseo das cabecas do II e III metatarsos?

    Muito Obrigado
    Bruno

    ResponderExcluir
  14. Trabeculado ósseo em geral se refere as pequenas trabéculas ósseas que compões o osso metafisário. No caso dos metatarsos fica próximo ao artelho na chamada cabeça do metatarsiano

    ResponderExcluir
  15. tenho 33 anos me chamo conchita sou de fortaleza meu e-mail conchitaattanasio@uol.com.br,boa noite dr,comecei a fazer academia por estar acimz do meu peso que julgo ser o ideal,tenho 182 de altura e estou atualmnte com 72 kg o problema é que de duas semanas para cá venho sentindo fortes dores no joelho,fiz ress e deu fratura por estresse,mas o medico me mandou fazer agora uma tomogrAFIA,pois no ressonan deu o osso esbranquiçadomuito diferente do outro e ainda por cima me mandou p um outro medico especializado em joelho,agora pergunto,pode ser algo mais sério do que só uma lesão ocasionads pela academia,pois o medico me falou que por enquanto não me daria nenhum diagnostico,poderia ser iss,ou uma ourtra doença pre existente que so depois da academia,resolveu aparecer...é verdade..Obrigada

    ResponderExcluir
  16. Ana Aparecida Ribeiro28 de outubro de 2010 22:33

    Dr. hoje faz 6 dias que escorreguei e cai da própria altura. Fui ao ortopedista em um atendimento de emergência e ele me falou que estava tudo bem, que não havia fratura nenhuma. Disse que eu ficaria sentindo dor por umas 4 semanas. Bom, o fato é que tenho sentido muita dor, principalmente quando ando muito (pra chegar ao meu trabalho ando pelo menos uns 15 min. Inclusive o outro pé começou a doer tb e muito. Não consigo andar direito, fico toda desconcertada.
    Devo lembrar que nos 2 primeiros dias meu pé ficou bastante inchado e eu coloquei gelo, o que acabou melhorando. Mas quando ando é mto desconfortável. Por favor, o q o senhor me recomenda fazer???
    Ana Aparecida Ribeiro -
    Rio de Janeiro
    31 anos
    Solteira
    E-mail: anahufrj@gmail.com

    ResponderExcluir
  17. Ana acho que vale a pela fazer uma reavaliação, algumas fraturas não aparecem na Radiografia inicial.

    ResponderExcluir
  18. Boa tarde Dr. Marcos, me chamo Juliana e meu filho (14 anos) fraturou a tibia e o ortopedista disse que afetou a placa do crescimento...não fez cirurgia somente gesso.
    Gostaria de saber se existe algum tratamento mais eficaz para que não fique com deformidades.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  19. Importante entender a lesão. O fato de uma fratura acometer a placa de crescimento são significa obrigatóriamente que houve dano na Fise. Existe uma classificação das lesões fisárias e o risco está relacionado ao grau de dano( Classificação de Salter-Harris ). Afetar não é igual a lesar, danificar, etc. Converse com seu ortopedista ele lhe dará mais informações.

    ResponderExcluir
  20. ola dr, meu nome e Fabio tenho 26anos ,sofri um acidente de moto no dia 03/09 onde tive uma fratura no plato tibial,fiquei com gesso do tornozelo ate a virilha,durante 8 semanas,retornei ao medico tirei o gesso,comecei a fisioterapia ja recuperei todo o movimento do joelho,mas aindanao fui liberado a pisar isso ja tem 75 dias,gostaria de saber a media de tempo para poder pisar novamente?meu email fabiothoaldo@hotmail.com

    ResponderExcluir
  21. A liberação para caminhar somente pode ser dada pelo médico assistente, não aceite opinião de nenhum outro profissional.

    ResponderExcluir
  22. Nossa parabens pelo blog.Nem numa consulta comum nem na internet vi tanta dedicaçao em fim... Minha mãe cai e quebrou o umero direito com varias fraturas alem de ter partido o osso em dois saiu uma tira do osso na consulta o ortopedista disse que ia Necesitar de uma placa especial estamos vendo pelo sus mais ...Pesquizando pela internet não consegui nenhuma informação satisfatoria ela é diabetica e hipertensa.Vi um caso na internet de uma senhora na mesma situação e essa placa gustava 4000,00 mais o medico da minha mae disse que era de 8 a 10000,00 mil so a placa.Moro em Cabo frio como devo proceder? nessa situação ficamos sem saber oq fazer meu email jessicalousadacf@hotmail.com agradeço desde já qualquer informação que o sr poder me dar.

    ResponderExcluir
  23. Dr Marcus,
    Sou brasileira e vivo em Madrid. Há cerca de 20 dias, caí esquiando e bati meu joelho. No momento do tombo, me doeu muito, mas logo em seguida a dor passou continuei esquiando.
    O resultado da minha ressonância magnética conclui o seguinte: "rotura del ligamento cruzado anterior y contusiones óseas o fracturas trabeculares asociadas según se describe. Derrame articular."
    Existe algum tratamento recomendado? O sr conhece algum profissional confiável na Espanha?
    Muito obrigada,
    Carolina
    31 anos
    Madrid, Espanha
    carolinabra79@hotmail.com

    ResponderExcluir
  24. mariana,15 anos
    Fracturei o tornozelo e estive seis semanas com gesso.Como é normal os musculos , etc atrofiaram.
    Perdi força muscular mas tambem começei a sentir muitas dores.1 mes depois decidi ir a um fisiatra para começar fisioterapia, tendo ele dito que era tendinite. 3 meses de fisioterapia e ele disse ser tenossinovite dos tendoes peroneais.
    Estive ligeiramente melhor e parei com fisioterapia pois tenho restabelecida a força muscular e corro sem dor.

    Mas tenho movimentos com o pe que doem na mesma , nunca passou. e crises de dor.
    Tambem em longas caminhadas costuma doer mais abaixo e estala MUITO.( e roda ligeiramente como se algo estivesse fora do sitio)Estes estalos fazem com que os tendoes estejam sempre inflamados ao raspar em estruturas osseas,etc?

    apos cerca de 6 meses ja devia ter passado.( tenho os pes chatos o que pode ter dificultado na recuperação mas ja fui a um podologista e tenho palmilhas.)

    os piores movimentos sao eversao , exercicios de contra-resistencia e deslizar o pe para a frente no chao.( e horrivel) Sinto dor mais abaixo do tornozelo e á volta.
    Fui a um fisiatra e nao a um ortopedista porque vi que nao tinha força muscular, e que poderia sofrer um entorce grave.Tive sorte de o entorce que tive apos tentar pela primeira vez saltar sobre o pe nao ter sido grave.Tive esperança que tambem as dores passassem.

    isto passa com o tempo ou devo realizar exames e ir a um ortopedista? Pode ser necessario cirurgia?

    mariana-shf@hotmail.com

    ResponderExcluir
  25. Caro CSS para postar comentários é fácil basta seguir o Blog.

    ResponderExcluir
  26. Boa Tarde... Meu nome é juliano Mazzolini tenho 30 anos - julianomazzolini@gmail.com.
    Bem!! Tenho uma fratura leve no 5 metatarso e o o pé foi engessado com sola rígida. Já faz 4 semanas e precisarei ficar mais 2 semanas com gesso, nesse caso, quanto tempo mais que ficarei com o gesso. e quais são os cuidados para uma calcificação/cicatrização tranquila e pelo menos um pouco rápida.

    ResponderExcluir
  27. Dr, desculpe, mas achei que já estivesse seguindo.
    Acho que agora consegui.

    ResponderExcluir
  28. Como a contusão óssea não aparece na tomografia, é possível afirmar que esta dor que sinto pode ser resultante da não consolidação da fratura trabecular?

    ResponderExcluir
  29. Dr. Britto, calo ósseo aparece na radiografia? E quando osso aparece consolidado no RX? att., Leonardo (leosqsilva@gmail.com)

    ResponderExcluir
  30. Dr, uma ruptura completa do musculo
    (vasto lateral), com defeitos palpaveis e visiveis tem cura? Quais são as possibilidades de o musculo ficar simetrico e bom novamente?

    ResponderExcluir
  31. A simetria muscular vai depender do grau de lesão, lesôs maiores e completas provavelmente irão evoluir com um defeito, lesões menores evoluem bem do ponto de vista estático. Procure um ortopedista que pelo exame clínico saberá orienta-la em relação a evolução.

    ResponderExcluir
  32. Ok...

    Uma ruptura completa não retoma o se estado normal nem com musculaçao?

    Pois tenho uma ruptura visivel (vasto lateral), porém não sinto dor alguma, apenas não tenho total flexibilidade.

    ResponderExcluir
  33. Com uma lâmina basal intacta ou reparada agindo como um andaime as miofibrilas pode regenerar, mas é imperativo ter um matriz extracelular devidamente alinhada para manter a orientação das miofibrilas corretamente. Este é o princípio fundamental para evitar a formação de cicatriz desorganizada e uma nova lesão. A ruptura cicatriza e o músculo pode recuperar a flexibilidade anterior.

    ResponderExcluir
  34. Olá no dia 20/05/2010 sofri um acidente de moto e quebrei o fêmur, coloquei haste e 3 parafusos, fiz fisioterapia, andei de muletas por uns dois meses só que ocorreu um problema minha perna nunca desinchava, sempre bem enxadona, e o médico sempre dizendo que era normal, até que em novembro voltei nele, e o mesmo então me pediu uma ultrassom, fiz e o resultado foi que tinha presença de muito liquido,levei para ele e o mesmo disse que era normal ainda, isso já fazia 6 meses, e que o meu organismo absorveria, mais o mesmo não aconteceu, com o passar dos dias e meses, além do inchaço começou a queimar direto, e ainda podia andar pouco tempo pois queimava, foi então q voltei nele e o mesmo me pediu uma ressonância , fiz e deu que eu estava com bursite trocantérica, fiz infiltrações mais não passava a dor só piorava, ele marcou uma cirurgia, foi então que dia 03/05/2011 fiz outra cirurgia ele retirou os 3 parafusos e a bursa total, mais a haste ficou ainda na minha perna, disse ele para não haver mais problemas não retirou a haste, tomei remédios para dor depois de 10 dias tirei os pontos, e a perna sempre enxadona de novo, mais fazia pouco tempo, fui no retorno e ele disse que o inchaço de novo era normal, pelo tempo da cirurgia achei que era, então com o passar dos dias a queimação voltou, e o inchaço de novo aumentou, resolvi procurar outro médico o mesmo me pediu uma ultrassom, fiz a mesma e novamente aquele liquido já havia formado em menos de 3 meses de cirurgia, então me receitou remédios e nada da dor passar, me pediu uma outra ressonância, o resultado foi sinais de rejeição da protese, então ele retirou a haste em uma terceira cirurgia, que faz 31dias, mais não desinchou, ele disse que limpou tudo, e que não achou infecção, talvez fosse da haste mesmo parsa mim, esse inchanço que persistem depois da cirurgia poderia ser normal, ou vc conhece algo pode ser, talvez no músculo, por favor alguma opinião para me ajudar. obrigado

    ResponderExcluir
  35. O inchaço pode estar relacionado ao trauma inicial, porém para dar uma opinião médica no seu caso precisaria examiná-la

    ResponderExcluir
  36. Dr. Britto, ultimamente tenho sentido dores no joelho esquerdo, fui ao médico e fiz uma ressonância. O diagnóstico foi condromalácia patelar grau II e fratura por stress. Gostaria de sua opinião sobre quais os cuidados e precauções que devo tomar para não agravar este quadro, e também se existe algum tratamento indicado. Sou praticante de caminhadas longas e corridas "amadoras", imagino que as causas tenham sido essas... é recomendável continuar com as caminhadas?? E qto aos exercícios diários, o que eu posso praticar? Grata pelas informações, Janaina

    ResponderExcluir
  37. O tipo de exercicios que podem ser feitos dependem da localização da lesão na cartilagem, dependendo da evolução da fratura de estresse você pode precisar de repouso.

    ResponderExcluir
  38. Bom Dia,

    Dr. Marcos Brito,

    Meu nome é Gisele e tenho 27 anos...
    No ano de 2011 iniciei um período de atividades fisicas, comecei a fazer caminhadas e em seguida comecei a fazer corrida (tanto na academia como corridas de rua). Por dia eu estava fazendo uma média de 8km, mas na hora que eu estava treinando eu comecei a sentir dores na parte de dentro do meu pé esquerdo, mas achei que pudesse se coisa muscular (Pois a sensação é de enfiar uma faca no meu pé), mas o tempo foi passando e a dor não foi melhorando, até que no dia 05 de outubro de 2011 eu não consegui andar, quando colocava o pé na posição de caminhar e andava parecia que uma faca era enfiada e eu perdia completamente a força, cheguei a quase cair 3 vezes no mesmo dia. Após essa crise resolvi procurar a emergência em uma clínica ortopédica de Botafogo, fui diagnosticada como uma fratura por stress e que dessa fratura gerou um cisto "inflamatório" (entre os dedos no peito do pé), fiquei 12 dias com o pé imobilizado e após isso iniciei o trabalho de fisioterapia. Não consegui fazer todas as sessões pedidas pelo médico, mas nunca mais consegui andar direto e estou sem confiança nenhuma no meu pé! A dor contiua até hoje e parece que as vezes fica pior! No dia 06/01/12 eu quase cai na rua sozinha quando eu retornava da fisioterapia(reiniciei no dia 26/12/2011.
    Dr. O que posso fazer? Não aguento mais sentir essas dores! Tenho medo de andar, atravessar uma rua. A dor é muito forte.
    Fico esperando uma resposta sua.

    Muito Obrigada.

    ResponderExcluir
  39. Seu caso tem uma duração de longa data e merece uma avaliação cuidadosa, precisaria examiná-la, rever seus exames antigos e eventualmente solicitar novos, para lhe dar uma opinião mais profunda.

    ResponderExcluir
  40. Doutor, boa tarde.

    Em 13/02/2012 tive uma fratura incompleta de maleolos lateral, fiquei 35 dias imobilizada e fiz 20 sessões de fisioterapia, como não parava de doer e ainda não consigo firmar o pé muito bem, o médico solicitou a ressonancia magnetica que veio com o seguinte resultado:
    Método:
    Exame realizado com sequência FSE, com cortes multiplanares com 4 mm de
    espessura.
    Análise:
    Fragmento ósseo junto ao contorno anteroinferior do maleolo fibular,
    medindo cerca de 1,0 x 0,4 cm, sem edema de sua medular.
    Demais estruturas ósseas de forma e sinal medular normais.
    Não há sinais de lesões osteocondrais do domus talar.
    Não há sinais de sinovite.
    Alteração de sinal de aspecto cicatricial do ligamento talofibular
    anterior, sem descontinuidades bem evidentes, estando o mesmo inserido
    no fragmento ósseo acima descrito.
    Demais estruturas ligamentares sem anormalidades apreciáveis.
    Leve tendinopatia do fibular longo no segmento perimaleolar.
    Demais planos miotendíneos sem particularidades.
    Fáscia plantar íntegra.
    Edema da tela subcutânea nas regiões perimaleolares.

    Poderia expor-me a sua opinião, pois minha consulta com o ortopedista é ainda em 06/06/2012.

    Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para poder emitir opinião nesse caso precisaria ver as imagens do exame de ressonância e examinar clinicamente o tornozelo. Talvez seja necessário também ver os exames de raios X.

      Excluir
  41. Olá Doutor,

    Pesquisando pela internet achei sua matéria, que trata justamente do meu "problema".
    Estou precisando de uma orientação...
    Estava treinando para um teste físico que irei fazer daqui há 20 dias, estava treinando a corrida todos os dias durante 15 dias... precisava fazer 2km em 12 minutos...então estava pegando pesado, tentando baixar o tempo...resultado: no 16° dia sentir muita dor no joelho direito e não consegui mas correr desde então.No começo estava bem inchado, depois o inchaço diminui...
    Fui ao hospital o médico me passou uma injeção e um anti-inflamatório (alginac)tomei e nada melhorou.... procurei outro médico, o qual me pediu uma ressonância magnética, e o diagnóstico foi o seguinte: "Contusão óssea com microfratura trabecular do platô tibial, discreto derrame articular e incipiente condropatia patelar".
    Pois bem, a orientação do médico foi que eu ficasse em casa por 42 dias de repouso, colocando gelo... Mas como eu disse, tenho uma prova daqui há 20 dias... gostaria de saber a sua opinião, realmente não há nada a ser feito somente repouso? Microfraturas são rachaduras no osso? e depois o osso volta ao normal? ou sempre vai ficar assim?
    Devo procurar outro médico?

    Meu nome é Larissa Couto email: lalacouto@gmail.com

    Agradeço desde já pela atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você foi examinada por um médico que sugeriu que você fizesse repouso, não acho uma boa idéia contrariar essa orientação visto que você está com o joelho quebrado.

      Excluir
  42. Olá Dr. Marcos, meu nome é Ana Lúcia tenho 45 anos, anafisiorj@yahoo.com.br, há trinta dias sofri uma fraturas dos ramos iliopubianos e isquiopubiano, fraturas por stress,pois sou corredora, ainda com dois estiramentos musculares, músculo pectíneo grau II, músculo obturador externo grau I, isso ocorreu enquanto eu fazia uma prova de meia maratona...as fraturas são estáveis, como é um local que não pode ser imobilizado, gostaria de saber se somente com repouso, o prognóstico é bom para consolidação desse tipo de fratura?

    ResponderExcluir
  43. Sim o prognostico a princípio é bom. Sugiro também investigação metabólica, hormonal e nutricional. Caso exista um problema oculto a consolidação é mais demorada, porém pode ser corrigida na maioria dos casos.

    ResponderExcluir
  44. Olá doutor, ao fazer um exame de radiografia para colocar aparelho dentário, foi verificado que estou com o crânio trincado.Corro algum risco? tem jeito de colar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você viu isso na imagem ou está escrito no laudo? A junção entre os assos do crânio e chamado sutura e pode ser vista normalmente em algumas idades, principalmente enquanto a cabeça está crescendo. Se você bateu a cabeça procure um médico imediatamente

      Excluir
  45. ola doutor a um mes eu levei um tombo de uma escada de ferro meu pe inchou na hora mais nao fui ao medico,so que agora algum tempo depois nao consigo colocar nem a mao perto do 3 dedo do pe e na sola tambem,ate o chinelo incomoda sera que pode ter alguma fratura?

    ResponderExcluir
  46. Ótimo seu artigo doutor, Me chamo Fabio doutor e sofro de fratura por stress nas tibias a mais de três anos e não consigo me curar, já fiz os tratamentos convencionais mais mesmo assim nada adiantou, como faço para me curar doutor? a minha fratura e de grau médio já deveria ter consolidado, me ajude por favor. Obrigado....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesse casos é importante procurar por deficiencias nutricionais.

      Excluir
  47. quais são os risco de romper o LIGAMENTO CRUZADO ANTERIOR(LCA) de novo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O trauma de mesma intensidade que provocou a primeira lesão irá produzir nova lesão.

      Excluir
  48. Olá doutor, sou a Mariana tenho 14 anos e sou de portugal. Em fevereiro, numa aula de educação fisica ao saltar, o trampolim partiu-se e ao aterrar em cima do colchão torci o joelho esquerdo e este estalou e inchou. Fui ao hospital e mandaram fazer uma ressonacia magnética onde acusou uma contusão ossea, o medico recomendou repouso e durante 2 meses andei de canadianas e não fiz esforços nenhuns.
    Ainda hoje sinto alguma dor e desconforto, e gostaria de saber se vou ter problemas no futuro e quando posso voltar a praticar desporto pois pretendo seguir um curso de desporto.
    Obrigada

    ResponderExcluir
  49. Cara Mariana, você deve retornar para avaliação no ortopedista. A contusão óssea costuma evoluir sem deixar sequelas, porém, importante avaliar eventuais lesões associadas.

    ResponderExcluir
  50. Fiz uma cirurgia de (lca) no joelho direito há um ano e rompi de novo não tive tanta dor machuquei sozinho numa corrida e não teve a intensidade da outra vez muito menos a dor isso e normal?
    a cirurgia foi dia 18/12/2011 e esse novo trauma foi dia 25/04/2013..
    Quais as chances da segunda cirurgia de ter sequelas?
    obrigado...

    ResponderExcluir
  51. Olá Doutor tudo bom,sou militar da Marinha, tenho 29 anos e a cerca de 3 meses estou sentindo forte dores na tíbia e fiz uma cintilografia óssea e foi constatado que estou com uma fratura causada por estress, gostaria de saber do sr, uma forma de tratamento com menas duração possível pois irei cursar em janeiro e preciso estar 100% caso tenha alguma medicação por favor espero que me ajude. Forte abraço meu amigo. meu email. rml_alves@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  52. O organismo tem seu próprio tempo, avalie se existe algum fator predisponente sistêmica, algumas fraturas podem requerer a colocação de haste intramedular.

    ResponderExcluir
  53. ola tive uma torçao no meu pe o ortopedista me mandou usar a bota pra imobiliza so q ja faz uma semana e agora meu pe começou a doer muito e as vezes fica muito quente e tenho q tira a bota pra alivia o pode ser e o devo fazer o medico pediu pra volta cm 15 dias.obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entrar em contato com o médico e retornar antes de 15 dias

      Excluir
  54. Meu nome é Roberta, sou de itumbiara goiás, e desde criança o meu ombro direito de desloca sem dor nenhuma, e por isso achei que era normal, mas faz 3 semanas que cai de moto e rachei a cabeça do rádio, e no meio da consulta aproveitei pq falar desse ombro. O médico examinou meu ombro deslocando ele com as mãos girando meu ombro e tirando ele do lugar e me disse que tenho um deslocamento crônico. Disse mais que eu teria que fazer uma cirurgia para por pinos.
    Eu queria saber essa é a única alternativa?
    Ele não soube dar detalhes pq disse que era ortopedista mas não especialista em ombro.

    Obrigada

    ResponderExcluir
  55. Para indicar o tratamento adequado para uma luxação recidivante habitual ou espontânea precisaria examinar você.

    ResponderExcluir
  56. Boa tarde dr. Marcos levei um tombo de uma cadeira plastica cair de costas em um degrau a árte afetado foi em cima das nadegas lado esquerdo tirei trez rx e não quebrou nada mais doi qdo me mecho tomei uma injeção de dexceteuneri e estou tomando nemesulida de 12x12 hrs devo ficar de repouso o caminhar o que faço janice petecagaropaba@gmail.com abraços]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um trauma nessa região pode provocar lesões de partes moles

      Excluir
  57. Ola doutor, quando ando de sapatilha ou mesmo de tenis o peito e meio fo meu pé esquerdo dói e estala, achava q o problema eram as calçadas tortas, mas só é o pé esquerdo que dói e meu marido q anda na mesma calçada não tem nada disso (alguns anos atras eu luxei esse pé mas só anos depois venho sentindo isso, não sei se tem relação com esse fato do passado) me ajude por favor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim , pode haver relação com esse trauma no passado

      Excluir
  58. Oi Doutor me chamo Junifer, tive uma fratura no platô tibial perna esquerda após sete meses de cirugia ainda doe algumas vezes quando ando, o que eu posso fazer?

    ResponderExcluir

ANTES DE POSTAR SEU COMENTÁRIO Leia SOBRE O BLOG
http://www.marcosbritto.com/p/blog-page.html
Somente os seguidores do Blog poderão postar comentários.
Não realizamos consultas pela internet!

Últimas Artigos Revisados ou Publicados

Vídeos com Aulas e entrevistas com Dr. Marcos Britto da Silva

Loading...

Video Artroscopia de Joelho - Meniscectomia

Video Luxação Acromio Clavicular no Ombro

Video de Reconstrução do LCA

Arquivo do blog